expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

#Livros - Almanaque de Natal da Guerra e Paz


#Livros - Almanaque de Natal da Guerra e Paz

Sinopse

Eis o livro que faltava: um Almanaque de Natal. Uma compilação de factos, curiosidades, tradições, decorações, canções e muito mais, onde o humor é garantido... OH! OH! OH!

Este volume, profundamente ilustrado, pretende celebrar o espírito de Natal, que deve ser vivido todos os dias do ano e ser uma constante na nossa vida. Não faltam curiosidades, ideias, jogos, música e entretenimento. 

Deixe-se encantar e levar por este almanaque. Conheça as historietas e anedotas que reservamos para si, permita que os cheiros da cozinha invadam o seu lar, decore e dê mais cor à sua vida, abrace a família e os amigos e diga-lhes que os ama, brinque e jogue com eles. Recolha-se, faça uns minutos de silêncio e divirta-se com este livro. Sinta o perfume do amor, da harmonia, da alegria, do que é nacional e deve ser preservado, e acredite que todos os dias podem ser dias de Natal. Acredite numa maior justiça, até porque a maior injustiça do Natal, afinal... sabe qual é? O peru é que morre e a missa é do galo! Um excelente presente para si e para os seus, num único volume. 

Opinião

Tal como o último livro que te mostrei, este também me foi enviado, a meu pedido, neste caso pela Guerra e Paz. Depois de ter recebido a informação sobre este livro, fiquei com muita curiosidade sobre este Almanaque. É uma proposta diferente do habitual e que só podia ser lançado por uma editora como a Guerra e Paz que prima pela originalidade.

Como podes ler na sinopse, este é um livro que reúne tudo o que gira em torno da temática natalícia, sempre com um tom bem disposto. Nada pretensioso, é daqueles livros que te deixa com uma boa vibe e se lê de uma assentada. Agora que estamos a um passo do Natal e das reuniões de família próprias da época, será uma excelente forma de passar a noite depois do jantar de consoada. Certamente pode proporcionar boas gargalhadas com os jogos que sugere ao mesmo tempo que se aprende sobre as tradições, as lendas e as curiosidades sobre o Natal.

#Livros - Almanaque de Natal da Guerra e Paz

Além de todo o conteúdo interessante e engraçado, tem ainda um grafismo lindo de morrer. Repleto de ilustrações e detalhes que só enriquecem a edição. É, de facto, uma excelente ideia para presente neste Natal, seja para os amigos ou para a família e sobretudo para as crianças. Devo dizer, inclusive, que este livro poderia muito bem ter figurado na minha lista de sugestões literárias para oferecer neste Natal.

O único elemento que poderia tornar este livro ainda mais bonito seria ter sido imprimido a cores no seu interior. Compreendo que, provavelmente, iria tornar o livro mais caro, mas iria também enriquecer o visual desta obra tão especial.

#Livros - Almanaque de Natal da Guerra e Paz

Se dúvidas ainda houvesse, este livro venceu-me só por ter um capítulo todo dedicado a pessoas como eu, as que odeiam o Natal. Aqui se fala sobre as inúmeras coisas que me incomodam desta época onde a hipocrisia e o consumismo imperam. Na minha opinião, retrata uma realidade e torna o livro mais próximo da actualidade.

Outro pormenor que me deliciou foram as receitas que aqui se encontram e que podem dar muito jeito para preparar alguns dos petiscos que todos adoramos comer em Dezembro. Enfim, são tantas as coisas giras que se encontram neste pequeno livro que o difícil é eleger apenas algumas para referir. O meu conselho é que entres numa livraria e agarres no Almanaque de Natal, desfolhes algumas páginas antes de tomares a decisão de comprar. O desafio é resistir à tentação de o trazeres para casa de imediato. Depois disso, a quem oferecias este livro neste Natal? Ou ficavas com ele para ti? 

Podes encomendar o teu exemplar na Wook, com 20% de desconto imediato e portes grátis.

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

#Livros - O Mundo da Escrita, de Martin Puchner


#Livros - O Mundo da Escrita, de Martin Puchner

Sinopse

Martin Puchner conduz-nos numa viagem maravilhosa através dos tempos e à volta do globo, para nos revelar como a invenção da escrita, as histórias e a literatura moldaram o mundo actual. Analisando dezasseis textos fundamentais, seleccionados a partir de um universo de mais de 4000 anos de literatura, da Ilíada a Harry Potter, demonstra-nos como a escrita conduziu à ascensão e queda de impérios e nações, ao surgimento de ideias filosóficas e políticas, e ao nascimento de crenças religiosas.

Descobrimos Murasaki, uma japonesa do século XI que escreveu o primeiro grande romance da literatura mundial, O Romance do Genji, seguimos as aventuras de Miguel de Cervantes quando combate os piratas do mar e da literatura, acompanhamos Goethe na sua descoberta da literatura universal, na Sicília, e assistimos à influência crescente de O Manifesto Comunista. Puchner leva-nos a Tróia, Pérgamo e à China, fala com o Prémio Nobel Derek Walcott nas Caraíbas e com Orhan Pamuk, em Istambul, e apresenta-nos os artesãos da epopeia de tradição oral Sunjata, na África Ocidental. Esta deliciosa narrativa também descreve os inventos - as técnicas de escrita, a prensa, o objecto livro - que moldaram povos, comércio e história.
Martin Puchner mostra-nos como a escrita transformou o nosso planeta no mundo da literatura. 

Opinião
Começo por dizer que este livro me foi enviado pela Bertrand Editora, a meu pedido, após receber o press release que tanto despertou a minha curiosidade. Não se trata de uma obra de ficção mas que nos apresenta a história da Literatura e de como chegamos aos dias de hoje através da palavra falada e da palavra escrita.

Não será um livro para quem não tem real interesse na parte histórica, mas está acessível para qualquer pessoa que queira conhecer um pouco melhor o caminho trilhado até chegarmos ao mercado editorial conforme hoje o conhecemos. Não é necessário ter conhecimento das obras referidas, nem dos grandes clássicos da Literatura, além de ser muito difícil porque corremos os quatro cantos do planeta e as referências são verdadeiramente diversas.

Para além disso, o autor conta-nos tudo o que precisamos saber para entender o papel dessas obras na evolução que quer contar. Viajamos por vários países e diferentes culturas para perceber a forma como a escrita moldou as mentalidades e impulsionou o desenvolvimento do mundo. É fascinante perceber que os grandes textos que subsistem até aos dias de hoje não foram escritos pelos nomes aos quais ficaram associados.

Basta pensar na Bíblia que não tem uma linha escrita por Jesus Cristo e ainda está composta por textos escritos muitos e longos anos após a sua morte por pessoas que não terão conhecido o seu Messias. Buda, Confúcio e o Sócrates grego são outros exemplos que nunca escreveram nada do que ensinavam aos seus alunos e seguidores.

No entanto, foi através da escrita que os seus ensinamentos foram difundidos e sobreviveram até aos dias de hoje. Assim se mantiveram actuais e influenciaram o panorama cultural de todo o mundo. Para essa influência subsistir até hoje muito contribuiu a invenção da prensa que tornou os livros mais acessíveis às massas e permitiu que o conhecimento chegasse mais longe e se entranhasse de forma profunda na sociedade.

Estes são apenas alguns exemplos do que Martin Puchner nos conta ao longo do seu livro. A obra está repleta de referências literárias a grandes obras universais que alimentaram a minha vontade de procurar todas e começar um desafio de leitura com as mesmas. Gostavas de um desafio deste género? Estou a pensar seriamente em iniciar algo assim em 2019.

Esta foi uma experiência altamente enriquecedora e que muito prazer me deu. Fiquei a conhecer a história da evolução da escrita nas várias civilizações do mundo, livros novos e interessantes e ganhei ainda mais fôlego para o meu desejo de ler livros universais e incontornáveis da Literatura. Conhecias este livro? Já alguém se rendeu a este livro este ano?

"Mas a lição mais importante da história da literatura é que a única garantia de sobrevivência é o uso continuado: um texto tem de se manter suficientemente relevante para ser traduzido, transcrito, transcodificado e lido por cada geração, para que possa persistir ao longo do tempo. É a educação, e não a tecnologia, que assegurará o futuro da literatura."

Podes encomendar o teu exemplar na Wook, com 20% de desconto imediato e portes grátis. 

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

A Banda Sonora da Semana #35


A Banda Sonora da Semana #35 centrado na polémica em torno do Artigo 13

É incrível dizer isto mas é mesmo verdade. Pois que 2018 começou muito bem com muita vontade de cumprir metas e objectivos e com uma organização muito funcional, mas está a terminar pessimamente. Chegamos a Dezembro e torna-se muito difícil ser capaz de fazer tudo sem acusar o cansaço. É o que tem acontecido por aqui, eu sei. Não vou fazer promessas, especialmente porque não poderia garantir o seu cumprimento. No entanto, quero deixar o compromisso de que irei procurar manter-me por cá com a regularidade máxima de que for capaz. Ficas comigo?

Efemérides de 3 de Dezembro


Dia Internacional do Deficiente
1976 - Fidel Castro assume a presidência de Cuba. 
1994 - A Sony lança a Playstation. 
1552 - Morreu São Francisco Xavier, missionário português. 
1919 - Morreu Pierre-Auguste Renoir, pintor francês. 

Entretanto, rebentou a polémica da Internet e do peculiar Artigo 13 que se encontra em discussão na Comissão Europeia. Não vou aqui deixar outra sugestão para esta semana que não seja este assunto. É demasiado sério para ignorar ou para partilhar o protagonismo com outros assuntos mais ligeiros e divertidos. Daqui pode advir mais uma mudança efectiva na forma como utilizamos a Internet. 

Não acredito nos fatalistas que acham que os produtores de conteúdos irão terminar, mas percebo que, se isto avançar, terão de ser criadas novas plataformas que irão contornar estas novas condicionantes que querem impor. Se existem interesses por trás desta proposta legislativa, não irão sair vitoriosos porque não vão eliminar a concorrência do digital. Essa concorrência apenas irá mudar de plataforma, mas continuará a existir. Disto não tenho dúvidas. 

Só que não posso deixar de me preocupar com o significado que se encontra por trás de uma proposta como esta chegar à discussão na União Europeia. Se tivesse sucesso em eliminar esta nova forma de ver e produzir conteúdos, iria colocar-nos a todos, cidadãos desta Europa, isolados do mundo exterior. Numa Europa assim eu não quero viver nem dela fazer parte. Dito isto, deixo o vídeo da Bumba na Fofinha que traduz muito bem as perguntas às quais gostaria de obter respostas.


O que pensas sobre esta polémica que promete alterar a forma como utilizamos a Internet? Preocupa-te ou nem por isso? 

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

A Banda Sonora da Semana #34


A Banda Sonora da Semana #34 com um livro sobre Isabel de Castela e música de Tina Turner

Novembro não tem sido um mês fácil. Agora que o Inverno chegou, com toda a chuva e todo o frio de uma assentada, a gripe começa a querer dar um ar de sua graça e a minha produtividade tem caído a pique. Não faltam ideias, nem projectos, nem vontade de escrever sobre assuntos novos, mas tem, de facto, sido muito difícil pôr em prática tudo o que gostaria. Como tal, parece que tenho de me resignar à evidência de que Novembro será um mês calmo e tranquilo e que melhores meses virão. O importante é não desanimar nem me culpar pelo que não consigo fazer, certo?

Efemérides de 26 de Novembro


1922 - Howard Carter torna-se a primeira pessoa a entrar na tumba do faraó Tutancamon em cerca de três mil anos.
1911 - Nasceu Mário Lago, actor, compositor e activista político brasileiro.
1939 - Nasceu Tina Turner, cantora americana.
1504 - Morreu Isabel I de Castela.

A Banda Sonora da Semana #34 com um livro sobre Isabel de Castela e música de Tina Turner

Falando da rainha católica, Isabel de Castela, só poderia deixar como sugestão um livro sobre o qual já aqui partilhei a minha opinião e que retrata os primeiros anos de Isabel ainda como princesa até ao início do seu reinado. Trata-se do livro O Juramento da Rainha, de C. W. Gortner e parece-me ser a melhor sugestão que te posso deixar para esta semana.


Às portas dos oitenta anos temos de homenagear a fantástica Tina Turner com uma das músicas mais emblemáticas da sua carreira. Foi uma escolha difícil. Esta artista tem tantas músicas incríveis e que fazem parte das minhas memórias mais antigas que o mais complicado é escolher apenas uma música. Esta serve como mote para começar uma playlist só com músicas de Tina Turner.

Qual a tua música favorita de Tina Turner? 

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

#Livros - A Jangada de Pedra, de José Saramago


#Livros - A Jangada de Pedra, de José Saramago

Sinopse

Em A Jangada de Pedra (...) o escritor recorre a um estratagema típico. Uma série de acontecimentos sobrenaturais culmina na separação da Península Ibérica que começa a vogar no Atlântico, inicialmente em direcção aos Açores. A situação criada por Saramago dá-lhe um sem-número de oportunidades para, no seu estilo muito pessoal, tecer comentários sobre as grandezas e pequenezas da vida, ironizar sobre as autoridades e os políticos e, talvez muito especialmente, com os actores dos jogos de poder na alta política. O engenho de Saramago está ao serviço da sabedoria. 

Opinião

E para provar que sou uma mulher que cumpre os seus propósitos, venho apresentar o mais recente livro de José Saramago que acabei de ler. Foi em Junho que referi pela primeira vez a a minha vontade de ler mais livros do nosso Nobel e onde admiti que apenas tinha lido o premiado Memorial do Convento, livro que também deixei como sugestão de leitura aqui, deixando também registado o meu desejo de reler o livro, dado que o li pela primeira vez ainda na adolescência.

A premissa de A Jangada de Pedra é incrível e completamente inesperada. A ideia de que a Península Ibérica se desprende do continente europeu e se coloca a navegar pelo Atlântico em direcção aos Açores parece ficção científica daquela pouco credível. Só que contada por Saramago transforma-se numa história crítica das sociedades e que retrata a forma como encaramos os acontecimentos que não podemos controlar ou alterar.

A parte mais incrível é pensarmos que este livro foi lançado em 1986 e tem uma actualidade alarmante. O autor retrata situações que parecem retiradas do que hoje vemos acontecer. Por exemplo, a Europa é assolada por manifestações onde se diz "Eu sou ibérico" como forma de se identificarem com a península que se afasta sem saber o seu destino. Parece-me impossível ler isto e não recordar as manifestações de "Je suis Charlie" e outras do mesmo género que aconteceram nos últimos anos.

Além da actualidade cultural, existe também muita crítica política. Os americanos a demonstrarem o seu apoio por acreditarem que poderiam tirar algum proveito da península que se dirigia ao seu encontro. A Europa até aliviada por deixar de ter a seu cargo dois países periféricos. Os políticos espanhóis e portugueses sem saberem como gerir este desastre e a unirem-se na comunicação transmitida às suas populações.

Temos ainda o amor que une as pessoas, de forma inesperada, em situações limite. Os laços que se criam quando se convive e partilham momentos difíceis. Mas o ponto fulcral da história são os fenómenos estranhos que acontecem e parecem determinar o rumo da península. Como se pessoas aleatórias tivessem ganho poderes estranhos que decidem, sem querer, o que acontece a esta jangada de pedra que navega sem saber o seu destino pelo Oceano Atlântico.

Parece-me de suma importância desmistificar a dificuldade que se diz existir em ler Saramago. É verdade que, quando comecei a leitura, demorei umas vinte ou trinta páginas a entrar no ritmo a absorver a forma diferente como escreve. Mas, assim que me habituei, a leitura torna-se fluída e perfeitamente compreensível. Não senti falta nenhuma de travessões, pontos de interrogação e coisas que tal. Os diálogos são ritmados e a narrativa até se torna mais interessante, com menos momentos mortos ou quebras na leitura.

Admito que é necessário estar atento e completamente embrenhado quando se lê Saramago. Não é algo que possa ser lido de forma leve e desprendida, de modo automático. Mas, talvez por isso mesmo, são livros que ficam connosco mesmo depois de terminar a leitura. Tornam-se parte integrantes de nós próprios e enriquecem-nos.

Pela parte que me toca, pretendo continuar a ler mais livros do nosso Nobel. Fica, assim, o compromisso de voltar a este autor em 2019. Parece-te bem? Que livro de José Saramago me aconselhas a ler em seguida? 

"Quantas vezes passaram por aqui peste e guerra, terramotos e incêndios, e sempre esta terra envolvente ressurgiu do pó e das cinzas, fazendo do amargo sofrimento doçura de viver, da tentação barbárica civilização, campo de golfe e piscina, iate na marina e descapotável no cais, o homem é a mais adaptável das criaturas, principalmente quando vai para melhor."

"(...) a morte é a suma razão de todas as coisas e sua infalível conclusão, a nós o que nos ilude é esta linha de vivos em que estamos, que avança para isso a que chamamos futuro só porque algum nome lhe havíamos de dar, colhendo dele incessantemente os novos seres, deixando para trás incessantemente os seres velhos a que tivemos de dar o nome de mortos para que não saiam do passado."

Podes encomendar o teu exemplar na Wook, com 10% de desconto imediato e portes grátis. 

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

A Banda Sonora da Semana #33


A Banda Sonora da Semana #33 com um filme com Nicole Kidman, um livro russo e música de Amor Electro

Ontem foi dia de comer castanhas e celebrar o São Martinho no conforto do lar, aproveitando o último Domingo de folga. O que significa que estarei a trabalhar nos próximos fins de semana de Novembro e isso é uma grande chatice porque, de agora em diante, toda a gente parece querer passar os seus fins de semana na saga das compras de Natal. Mas ainda é Segunda-feira e não preciso de ficar a pensar nisso e a sofrer por antecipação, não é mesmo? 

Efemérides de 12 de Novembro


1927 - Trotski é expulso do Partido Comunista Soviético. 
1956 - Marrocos, Sudão e Tunísia são admitidos como estados-membros da ONU.
1929 - Nasceu Grace Kelly, actriz norte-americana e princesa do Mónaco. 
1956 - Nasceu Francisco Louçã, político português. 

A Banda Sonora da Semana #33 com um filme com Nicole Kidman, um livro russo e música de Amor Electro

A propósito da princesa mais emblemática do Mónaco, que deixou uma carreira brilhante em Hollywood por amor, deixo a sugestão deste filme Grace de Mónaco, que também ainda não vi mas que pretendo ver muito em breve. Foi um filme que lançou alguma polémica mas que tem Nicole Kidman e por isso penso que deve valer a pena perder algum tempo a assistir e formar a própria opinião. Já viste este filme? 

A Banda Sonora da Semana #33 com um filme com Nicole Kidman, um livro russo e música de Amor Electro

Esta é uma sugestão que já estou para partilhar e que vou sempre adiando. Sempre que surge uma menção à União Soviética, recordo-me deste livro, O Arquipélago Gulag, de Aleksandr Soljenítsin, que é um retrato do que se passava nos campos de trabalho soviéticos. Fiquei a conhecer este livro através do vídeo da Tatiana Feltrin e aconselho vivamente que vejas o vídeo para perceberes a amplitude do interesse deste livro. 


Como é possível que ainda não tenha partilhado aqui nenhuma música de Amor Electro? Nem queria acreditar quando constatei esse facto e, portanto, será hoje que essa falha será colmatada. Sou grande fã da banda que considero das melhores da sua geração. Assim, a música da semana será esta última que lançaram, Procura por mim, com uma letra lindíssima e que marca a estreia do Tiago Pais Dias a cantar e que bem que ficou. Também és fã de Amor Electro? Consegues escolher uma música como favorita?

domingo, 11 de novembro de 2018

#Shopping - Neste Natal oferece livros


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente

Estamos em Novembro e, por incrível que pareça, já começo tardiamente a saga do assunto Natal por estas paragens. Estávamos no final de Setembro e já se via Natal por toda a parte. Fez-se uma pequena pausa na coisa para explorar o Halloween, mas agora todas as atenções estão voltadas para os temas natalícios. Desde as decorações, a ementa, as músicas e, claro, os presentes.

É mesmo destes últimos que pretendo abordar hoje. Até porque o segredo para se fazer boas escolhas sem estourar com o orçamento é planear com antecedência e procurar as melhores oportunidades de poupança e os melhores descontos. Além disso, quero também relembrar-te que os melhores presentes podem ser livros e que existem opções para todos os gostos e preferências.

Como tal, irei deixar uma lista de livros que servem como sugestões para os presentes que tens para oferecer neste Natal e que poderá também servir como sugestões de livros que estou disponível para receber no Natal ou em qualquer altura que aches conveniente.

Estas sugestões estão mais viradas para os adultos, mas defendo que as crianças também devem receber livros como presentes e descobrir os universos mágicos que se escondem entre as suas páginas. Nesse sentido, podes usar estas sugestões de livros para oferecer às crianças e presentear os mais pequenos neste Natal.

Posto isto, passemos então à lista que se segue com alguns livros recentes e que podem fazer felizes os familiares, amigos, amores e todas as restantes categorias de pessoas que tenhas na vida. 


1. A Amante do Governador, de José Rodrigues dos Santos



#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente A Amante do Governador, de José Rodrigues dos Santos

Depois de atacarem Pearl Harbor e invadirem Hong Kong, os japoneses cercam Macau. Com o inimigo às portas, o novo governador, Artur Teixeira, tem de enfrentar a maior ameaça ao império português durante a Segunda Guerra Mundial. Diante dele está o coronel Sawa, o violento chefe do Kempeitai, que ameaça invadir a colónia portuguesa na China. Para salvar Macau, o governador conta apenas com o seu engenho e a ajuda de um punhado de homens e mulheres, incluindo a própria concubina do coronel Sawa, a chinesa Lian Hua. Tudo se complica, no entanto, quando se apaixona por ela.

Amor e guerra no choque de impérios.

A Macau dos juncos e das sampanas, dos casinos e do ópio, do Leal Senado e da Praia Grande, do Fat Siu Lao, do Grémio Militar e do Clube de Macau, do Porto Interior e da Porta do Cerco, dos riquexós, dos contrabandistas chineses e das dançarinas russas, do mahjong e da corrupção, dos patois, das canções de Art Carneiro e dos jogos de hóquei na Caixa Escolar. E dos refugiados, dos bombardeamentos e da fome.

Baseado em acontecimentos verídicos, A Amante do Governador resgata os dias de Macau sob cerco japonês e mostra como Portugal manteve a única bandeira ocidental hasteada no Extremo Oriente durante toda a Segunda Guerra Mundial.

Já podes ler a opinião sobre A Amante do Governador aqui.

2. Cada Suspiro Teu, de Nicholas Sparks


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente Cada Suspiro Teu, de Nicholas Sparks

O acaso juntou duas pessoas numa praia.
Ela é Hope Anderson, nascida e criada na Carolina do Norte.
Ele é Tru Walls, guia de safaris no Zimbabué, onde nasceu.

Hope está a viver um momento difícil. A relação com o namorado já não a faz feliz e o pai acaba de receber um diagnóstico terrível. Sunset Beach é o local ideal para encontrar a paz de que necessita para reflectir sobre a sua vida.
Tru está perante um momento revelador. Cresceu em África e nunca conheceu o pai. Em Sunset Beach, prepara-se para o encontrar pela primeira vez.

Quando os caminhos de Hope e Tru se cruzam, a magia acontece. Mas, por muito intensos que sejam os seus sentimentos, ambos sabem que terão de fazer uma escolha dilacerante.
A praia que os uniu, vê-os, agora, partir. A areia cobre-lhes os passos, as marés seguem o seu ritmo ancestral... e uma carta resistirá ao tempo para ditar, um dia, o seu futuro adiado.

Inspirado numa história real, Cada Suspiro Teu fala-nos de um encontro que fica gravado a fogo no coração e na memória de duas pessoas de mundos opostos, transcendendo o tempo, os continentes, e o toque - por vezes agridoce - do destino...

3. A Sereia de Brighton, de Dorothy Koomson


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente A Sereia de Brighton, de Dorothy Koomson

Praia de Brighton, 1993

As adolescentes Nell e Jude descobrem o corpo de uma jovem na praia e, quando ninguém o reclama, a vítima passa a ser conhecida como A Sereia de Brighton. Três semanas mais tarde, Jude desaparece e Nell, ainda chocada com os acontecimentos na praia, fica completamente desamparada.

Passados 25 anos, Nell vive atormentada pelo passado, abandonando o emprego para descobrir a verdadeira identidade da jovem assassinada - e o que aconteceu à amiga naquele Verão inesquecível.

Quanto mais perto fica da verdade, maior é o perigo. Alguém parece estar a seguir cada passo de Nell, que já não sabe em quem confiar.

4. Eça de Queiroz segundo Fradique Mendes, de Sónia Louro


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente Eça de Queiroz segundo Fradique Mendes, de Sónia Louro

«Eu não tenho história, sou como a República do vale de Andorra», disse certo dia Eça de Queiroz. Mas nada poderia ser mais falso. Eça é uma das figuras mais fascinantes das letras portuguesas. Os seus pais ainda não haviam casado quando, em 1845, nasce na Póvoa do Varzim. Essa indiscrição levou a que tenha sido criado longe dos progenitores, abrindo-lhe um vazio no coração que o acompanhou toda a vida. Em Coimbra faz os estudos e em Lisboa inicia-se numa vida boémia, cruzando-se com figuras incontornáveis do seu tempo como Antero de Quental, Ramalho Ortigão ou Guerra Junqueiro.

Descontente com o Direito, faz uma longa e fascinante viagem pelo Oriente, e quando regressa decide enveredar pela carreira consular. Tendo sido cônsul em Havana, Inglaterra e Paris, foi acumulando dívidas embaraçosas, amigos fiéis, inimigos implacáveis e obras-primas que revolucionaram as letras portuguesas. É esse Eça de Queiroz, homem de contrastes, mistérios e talento único, que Sónia Louro descobre e nos revela neste romance fascinante e rigoroso.

5. O Solilóquio do Rei Leopoldo, de Mark Twain


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente O Solilóquio do Rei Leopoldo, de Mark Twain

O Solilóquio do Rei Leopoldo é um pequeno livro publicado em 1905 por Mark Twain. Trata-se de um texto de sátira política, um monólogo do rei Leopoldo II, da Bélgica, que discursa para se defender das acusações de atrocidades cometidas entre 1885 e 1908 no chamado «Estado Livre do Congo», um grande território cuja administração foi exercida pessoalmente pelo rei belga - e não pela Coroa ou pelo Estado. Leopoldo II submeteu a população local a condições de vida e de trabalho degradantes e a uma repressão violenta e desumana, com o objectivo de aumentar os lucros da extracção de diamantes, borracha e marfim. A partir de 1900 começaram a surgir denúncias sobre os crimes e o horror vividos no Estado Livre do Congo - e em 1899 é publicado O Coração das Trevas, de Joseph Conrad, um retrato desse universo pavoroso.

Em 1904, Roger Casement (a personagem de O Sonho do Celta, de Mario Vargas Llosa), cônsul britânico no Congo, elabora um relatório sobre as atrocidades e a desumanidade da administração do rei Leopoldo - que levaria o Parlamento belga a anexar o território, retirando-o ao rei. E, nos Estados Unidos da América, Mark Twain associa-se a uma campanha internacional contra Leopoldo II. Por isso, o seu texto não é apenas um panfleto político: é também uma denúncia vigorosa, sarcástica e burlesca do colonialismo e do racismo.

6. Estar Vivo Aleija, de Ricardo Araújo Pereira


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente Estar Vivo Aleija, de Ricardo Araújo Pereira

Da crítica ao império dos telemóveis e das redes sociais ao elogio do silêncio, passando pela acérrima defesa da liberdade de expressão e pela metafísica do pecado, estes textos tanto falam de Cristiano Ronaldo como de Kierkegaard ou do Candy Crush.

Pelo caminho, desmonta-se o mito da auto-ajuda, discutem-se eternos problemas de linguagem que só a RAP apoquentam, questionam-se intolerâncias alimentares e o complexo de Édipo, e levantam-se questões prementes para os casais da sociedade actual, como a escolha entre ter filhos ou ser feliz para sempre.

7. D. Maria I, de Isabel Stilwell


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente D. Maria I, de Isabel Stilwell

Num tempo extraordinário, este romance, feito de personagens apaixonantes, leva-nos a um cenário de conspiração e intriga na Lisboa do século XVIII. Assistimos pelos olhos de D. Maria ao terramoto que abalou a capital, ao fim do poder do Marquês de Pombal que tanto a perturbava, aos conflitos com Espanha, ao longo processo dos Távora que marcou o seu reinado. Uma época onde lá fora despertava a Revolução Francesa e a independência dos Estados Unidos.

A sua querida Rosa, sempre a saltitar à sua volta cheia de colares e pulseiras, bem tentou protegê-la de tanta dor, mas aos poucos D. Maria deixa-se dominar pela agitação que sempre tentou ocultar, por uma melancolia profunda num longo processo de depressão que culminou na loucura. Um medo que acalentou em silêncio.

8. Sem Segredos!, de Marco Costa


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente Sem Segredos!, de Marco Costa

Depois do sucesso de Receitas com Segredo - actualmente com 14 edições -; de uma rubrica televisiva, Tortas e Travessas, ao lado de Fátima Lopes, no programa A Tarde é Sua, que conquistou o seu lugar nas preferências das audiências; e dos incontáveis pedidos do seu crescente e exigente número de fãs para que publicasse mais receitas, surge agora Sem Segredos!, o novo livro de receitas de Marco Costa, o pasteleiro mais famoso da televisão portuguesa.

Tal como as do livro anteriores, são receitas caseiras, genuínas, com o toque pessoal do autor, que exalam carinho e felicidade. São bolos, tartes, bolachas, brigadeiros, queijadas e muitos outros doces, para comer e chorar por mais! Dos Brigadeiros de Coco à Tarte de Limão Merengada, passando pelos famosos Ovos de Chocolate e o Bolo-Rei de Nutella, não há como não cair em tentação.

Mas há igualmente espaço para doces em versão mais saudável como o Bolo de Chocolate sem Farinha, os Brownies Saudáveis ou os Queques Saudáveis. E o Marco dá igualmente ideias para comemorarmos os dias que nos são mais queridos, seja o Dia dos Namorados, do Pai, da Mãe, o Natal, entre outros, ou até mesmo os mais divertidos, como o Carnaval e o Halloween. Deitem mãos à obra, experimentem fazer as receitas, provem, lambuzem-se, dêem a provar e sejam felizes!

Já podes ler a opinião sobre Sem Segredos! aqui.

9. Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald, de J. K. Rowling


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald, de J. K. Rowling

At the end of Fantastic Beasts and Where to Find Them, the powerful Dark wizard Gellert Grindelwald was captured in New York with the help of Newt Scamander. But, making good on his threat, Grindelwald escapes custody and sets about gathering followers, most unsuspecting of his true agenda: to raise pure-blood wizards up to rule over all non-magical beings. In an effort to thwart Grindelwald's plans, Albus Dumbledore enlists Newt, his former Hogwarts student, who agrees to help once again, unaware of the dangers that lie ahead.

Lines are drawn as love and loyalty are tested, even among the truest friends and family, in an increasingly divided wizarding world. This second original screenplay from J. K. Rowling, illustrated with stunning line art from MinaLima, expands on earlier events that helped shaped the wizarding world, with some surprising nods to the Harry Potter stories that will delight fans of both the books and films.

10. Com Certeza Maluco Beleza, de Rui Unas


#Shopping - Neste Natal oferece livros Sugestões de presentes literários com as mais recentes novidades e com propostas capazes de agradar a toda a gente Com Certeza Maluco Beleza, de Rui Unas

São já muitas as celebridades que ousaram sentar-se na poltrona amarela daquele que é o programa mais popular da web portuguesa, o Maluco Beleza.

Com Certeza Maluco Beleza reúne o melhor de 35 conversas sem guião, espontâneas e genuínas. Com comentários inéditos de Rui Unas a cada entrevista, este é um livro repleto de humor onde pode ficar a conhecer um pouco mais sobre a intimidade, o quotidiano e as histórias de vida dos famosos.

Lê também as minhas dicas para comprar livros aos melhores preços.

O que achas das minhas sugestões? Qual o livro que mais gostavas de receber neste Natal? E qual o livro que estás a pensar oferecer? Deixa o teu comentário e partilha com os teus amigos! 

terça-feira, 6 de novembro de 2018

#Livros - Contas-Poupança, de Pedro Andersson


#Livros - Contas-Poupança, de Pedro Andersson

Sinopse

Quer pagar menos pelo seu crédito à habitação?
E ver as suas poupanças renderem mais?
Gostaria de aumentar o seu reembolso de IRS?
Sabe como garantir uma reforma digna?

POUPE COM INTELIGÊNCIA E INVISTA NO SEU FUTURO
Ponha o dinheiro a trabalhar para si, em vez de trabalhar para pagar a outros. 

Dicas para:
- comprar um carro em segunda mão sem correr riscos;
- escolher o melhor crédito à habitação ou pagar menos pelo que tem;
- evitar as comissões das imobiliárias;
- baixar as mensalidades do seu cartão de crédito;
- escolher o melhor PPR;
- saber qual vai ser a sua reforma;
- comprar telemóveis e computadores mais baratos;
- saber se uma promoção é falsa. 

Aumente o seu rendimento mensal sem esforço e realize mais facilmente os seus sonhos.

Opinião

Aproveitei para comprar este livro na última edição dos Momentos Wook, com 20% de desconto imediato e portes grátis. Assim que percebi que iria sair um novo livro de Pedro Andersson com esta temática da poupança fiquei logo curiosa e em pulgas para lhe pôr as mãos em cima. Este é um assunto que muito me interessa porque, com os salários que temos, é essencial fazer uma boa gestão do mesmo de forma a não viver para pagar contas apenas. 

É por esse mesmo motivo que gosto de ver vídeos da Patrícia Lages e de ler o blog Contas-Poupança para encontrar as melhores ferramentas e as técnicas mais eficazes para poupar dinheiro e não viver a pensar no próximo ordenado que, tal como o anterior, não vai chegar para tudo o que se quer. Como tal, também não resisto a livros que tratem estes assuntos financeiros que tanto me interessam. 

O meu primeiro contacto com este autor foi com o seu primeiro livro, Contas-Poupança Viva Melhor com o Mesmo Dinheiro, onde nos são transmitidas inúmeras dicas de poupança práticas e que todos podemos aplicar no dia-a-dia. Com esse livro aprendi a poupar com Impostos; contas da Luz, Água, Gás e Telecomunicações; compras de Supermercado; despesas com o carro; Seguros; Bancos; Créditos e despesas de Saúde. 

Como o próprio autor diz, estes são os livros que se pagam a si próprios, pois com estas dicas certamente todos conseguem poupar bastante dinheiro no final de cada mês. Com este segundo livro, o principal foco está no que fazer com o dinheiro que se conseguiu poupar com as dicas dadas no livro anterior e que continuam a ser dadas no programa da SIC e no blog. 

A ideia principal que precisamos de reter é a de que o dinheiro parado no banco ou debaixo do colchão é dinheiro que se está a desvalorizar. Se não estiver investido de forma a dar algum retorno, o seu valor real irá diminuir de ano para ano. O que significa que em vez de poupar estamos a perder dinheiro. 

Esse foi o conceito mais importante que retive com esta leitura. E ainda ficamos a conhecer variadas opções, das mais seguras até às que acarretam mais riscos, para investir o que temos poupado. Quando digo que as opções são variadas, acredita em mim, são mesmo. Desde as mais tradicionais até aos novos investimentos apoiados nas novas tecnologias marcam presença neste livro. No fundo, encontramos propostas para todos os gostos e para todos os volumes de investimento. 

Despertou-me também para a realidade dos PPR e da utilidade em começar cada vez mais cedo de forma a garantir uma reforma decente. Especialmente para a minha geração, que está longe de ter a certeza até da existência de reformas da Segurança Social, este parece-me ser um investimento obrigatório. Eu sei que somos jovens mas, se tudo correr bem, iremos chegar a velhos e gostava bastante de manter o meu estilo de vida e de continuar a ter qualidade de vida. 

Nos dias que correm, parece-me essencial que toda a gente desperte para a importância da literacia financeira porque só temos a ganhar com isso. Este pode muito bem ser um caminho para começar a abrir horizontes e encontrar o melhor caminho para colocar na linha as contas e começar a fazer um orçamento familiar como deve de ser. 

Já conheces os livros de Pedro Andersson? És uma pessoa interessada pelas questões financeiras da vida corrente? 

Podes encomendar o teu exemplar na Wook, com 10% de desconto imediato. 

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

A Banda Sonora da Semana #32


A Banda Sonora da Semana #32 com a série Scandal, o novo livro de Bill Clinton e James Patterson e música dos Xutos e Pontapés

Agora que regressou o frio, a chuva e o vento em força, como se o Inverno tivesse chegado sem dar espaço ao Outono que costuma nos habituar, de forma suave e gradual, a estas intempéries, traz consigo notícias frescas e por fim consumadas. Refiro-me ao facto de ter entrado oficialmente no mundo dos adultos responsáveis ao me tornar proprietária de uma casa e do respectivo Crédito Habitação. Aliás, este último será motivo para te contar a minha aventura pelo mundo dos Bancos e as coisas estranhas que sucedem nestes processos ou como os clientes são tratados quando precisam de se financiar para comprar casa. Temos interessados no tema?

Efemérides de 5 de Novembro


1605 - Guy Fawkes planeia a mal sucedida Conspiração da Pólvora em Londres. 
2008 - Barack Obama é eleito o 44.º presidente dos Estados Unidos da América. 
1898 - Nasceu Frei Damião, frade italiano. 
1879 - Morreu James Clerk Maxwell, físico britânico. 

A Banda Sonora da Semana #32 com a série Scandal, o novo livro de Bill Clinton e James Patterson e música dos Xutos e Pontapés

Esta edição será marcada por presidentes americanos e vou começar por uma série que ando a ver, que já está terminada mas que ainda não terminei de ver todos os episódios. Mas do que vi está a encher-me as medidas. Uma série que se passa nos bastidores da Casa Branca e que nos revela alguns dos mecanismos de protecção da imagem presidencial e como se escondem os grandes escândalos que podem mudar a face mostrada ao mundo. És fã de Scandal? 

A Banda Sonora da Semana #32 com a série Scandal, o novo livro de Bill Clinton e James Patterson e música dos Xutos e Pontapés

Entretanto, foi com grande espanto que descobri que o antigo presidente, Bill Clinton, se dedicou aos romances. Na forma literária, quero dizer. Em parceria com o escritor James Patterson, chega-nos o livro O Presidente Desapareceu. O livro em português ainda está em pré-lançamento e só chegará às bancas a partir de 8 de Novembro. Já falta pouco e devo dizer que estou muito curiosa. Será que vale a pena comprar este livro? Alguém já leu a versão em inglês?


E em homenagem à minha nova casinha, aqui fica a emblemática música dos Xutos e Pontapés. Uma música incontornável e que até os Metallica a usaram para prestar homenagem a essa grande banda. Conta-me, também és fã de Xutos? 

domingo, 4 de novembro de 2018

#Filmes - Coco


#Filmes - Coco

Sinopse

Desde que se conhece como gente que Miguel, de 12 anos, sonha tornar-se um guitarrista famoso, tal como Ernesto de la Cruz, o seu maior ídolo. Apesar de toda a dedicação e do inegável talento, a sua família desaprova esta sua aspiração e tenta de todos os modos fazê-lo abandonar a música. Até que, no meio de tanta insistência em provar a todos que consegue chegar aonde quiser, Miguel acaba por evocar um encantamento que o leva para o estranho Mundo dos Mortos. Lá, encontra muitos dos seus antepassados, alguns falecidos há mais de um século, que lhe vão revelar um mistério relacionado com a sua história familiar. 

O filme inspira-se no tradicional festival do Dia dos Mortos. Celebrado em vários países da América Central e em muitas zonas dos EUA, é uma celebração de origem indígena em honra dos que já partiram, que se comemora no dia 2 de Novembro e que foi declarada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO. 

Opinião

Eu ainda nem acredito que demorei tanto tempo para ver este filme. Apesar de ter muita curiosidade sobre Coco e de ter lido maravilhas sobre este filme, não contava que fosse tão espectacular e único. Na verdade, construí o meu Top 10 de filmes para ver no Halloween para me motivar a ver e rever alguns dos filmes que tenho vindo a adiar de forma vergonhosa. A grande culpada destes adiamentos dá pelo nome de Série. No plural, aliás, porque são tantas e tão boas que a malta perde-se nos episódios e deixa de ver bons filmes como nos bons velhos tempos. Modernices, não é verdade?

Mas voltando ao que interessa, ou seja, o filme Coco, devo dizer que é uma excelente opção para ver em família e passar uma hora e meia bem empregue com uma história interessante, uma imagem incrível de tão bonita, e mensagens muito importantes e que todos deveríamos recordar com mais frequência. A importância dos laços familiares é uma lição que necessita ser relembrada, por vezes, e este filme faz isso de forma brilhante e sem falsos moralismos.

Destaco a ideia de existir um mundo dos mortos, onde estes permanecem, ano após ano, desde que continuem a ser lembrados por alguém que ainda viva no mundo dos vivos e que a sua família coloque a sua fotografia na mesa das oferendas no dia 2 de Novembro, data em que se celebra, particularmente no México, o Dia dos Mortos.

Aliás, o facto da história de passar no México só contribuiu para tornar os cenários ainda mais bonitos e pitorescos e a caracterização dos mortos é fantástica. Agora percebo melhor porque aquelas caveiras todas enfeitadas andaram tão na moda e já só penso em adquirir a minha também. É daqueles filmes que deixa a vontade imensa de ir até o México conhecer melhor esta tradição tão bonita e, na minha opinião, muito mais positiva do que a nossa tradição de ir aos cemitérios no Dia de Todos os Santos.

Ainda de ressalvar, são as reviravoltas ao longo da história que nos prendem ao enredo de uma forma extraordinária. A dada altura torna-se previsível, é verdade, mas isso não diminui o grau de interesse pois mesmo quando achamos que percebemos ficamos à espera da confirmação das nossas suspeitas. Um filme com tanta música e aventura, passado num cenário inusitado, com uma mensagem de valorização da família, não deixa de ter uma história de amor subjacente e que ganha o seu final feliz depois de muitos anos passados e já no mundo dos mortos.

Mais uma vez e como vem sendo hábito, tenho de dar razão à minha amiga Liliana porque este é de facto um grande filme que enriquece o nosso imaginário, aumenta a nossa cultura do mundo e entretém com qualidade e uma mensagem positiva. Por mérito próprio, ganhou um lugar entre os meus filmes de eleição dos últimos anos, sem qualquer dúvida.

E tu? Já viste o fantástico Coco? Que opinião tens sobre este filme?

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

#Livros - A Cidade Perdida, de James Rollins


#Livros - A Cidade Perdida, de James Rollins

Sinopse

Uma estranha explosão no Museu Britânico desencadeia uma perigosa corrida a uma fonte de energia brutal que se encontra bem enterrada nas areias da História. Painter Crowe é agente da Força Sigma, um braço secreto do Departamento de Defesa que tem como função manter descobertas científicas perigosas longe das mãos dos inimigos. Quando um objecto ancestral aponta para a lendária «Atlântida das Areias», Painter tem de percorrer o globo em busca da Cidade Perdida... e de uma força destruidora que está para além da imaginação. 

Mas Painter não está sozinho na corrida. Um grupo de mercenários implacáveis, liderados por um antigo amigo e aliado seu, também está determinado a reclamar o prémio e destruirá seja quem for que se atravesse no seu caminho. 

Um livro cheio de acção, onde a história da Antiguidade e a ciênccia de ponta se aliam para salvar o mundo da destruição total.

Opinião

Tal como prometi na opinião sobre A Herança de Judas, estou de volta com mais livros de James Rollins. Quem já me conhece sabe que, quando me agrada um escritor, só descanso quando ler tudo o que existe para ler. Além disso, sendo uma colecção com um fio condutor, tinha de começar pelo início desta Força Sigma e descobrir tudo. 

Atenção que não é necessário ler os livros anteriores para entender os seguintes, pois são escritos de forma independente. No entanto, estamos a falar de uma colecção que continua a crescer e onde existem personagens que são recorrentes e, por isso mesmo, pareceu-me pertinente agarrar o livro que marca o início da Força Sigma. Até porque novas edições dos que se encontravam esgotados estão a ser lançadas pela Bertrand. Só boas notícias, não é verdade? 

Como já referi, é com A Cidade Perdida que a Força Sigma começa e onde toda a estrutura nos é apresentada pela primeira vez. Tudo começa no Museu Britânico, em Londres, quando uma explosão inesperada, já de si um mistério, apresenta um mistério ainda maior que precisa ser desvendado sob pena de novas explosões poderem suceder.

Claro que algo assim, chamaria a atenção de organizações poderosas que ponderam os poderes ocultos que poderão conquistar, seja para juntar ao espólio do seu país, seja para vender a quem der mais por algo assim poderoso. A Força Sigma pretende conquistar esse conhecimento para o colocar ao serviço da América, enquanto que os seus rivais são os verdadeiros maus da fita, autênticos mercenários, mas equipados com a mais recente tecnologia e muito bem financiados nas suas missões.

Pelo meio, encontram-se as verdadeiras chaves para desvendar o mistério da explosão, que nada tem a ver com estes interesses opostos, mas que por eles são usadas na busca das respostas. Uma viagem tumultuosa que nos guia até à Arábia e aos desertos onde uma cidade ficou perdida e que agora promete reaparecer.

James Rollins combina na perfeição lendas e mistérios da Antiguidade com a ciência mais moderna e complexa e envolve-nos em assuntos aparentemente complexos que nos prendem até à última página, despertando a curiosidade de quem lê e quer descobrir as respostas que se escondem nas areias do deserto. Apesar de datar de 2004, este livro é muito actual e reporta-nos para situações que hoje são ainda mais presentes na nossa vida. Os conflitos da actualidade revelam-se bem diferentes dos que nos são ensinados nas aulas de História e é interessante perceber essas diferenças.

Após esta leitura, fica reforçado o meu desejo de continuar a ler os livros da saga Força Sigma e, inclusivamente, já tenho alguns em lista de espera cá por casa. No entanto, devo avisar que não irei ter oportunidade de os ler já de seguida devido a outras leituras de livros mais recentes que chegaram cá a casa e que ganharam prioridade na minha lista de livros para ler nos próximos tempos.

A minha experiência é que podes começar por qualquer livros deste autor sem perder nada de verdadeiramente relevante. Contudo, se fores preciosista, como eu, nada melhor do que começar pelo princípio e, por isso mesmo, deves começar por este, A Cidade Perdida, e acredita que nunca te irás arrepender de dar uma oportunidade a estas histórias que cruzam História e Ciência, temperadas com muita aventura, acção e espionagem.

Já lês James Rollins? Qual o teu livro favorito do autor?

"Todos sabiam que as fronteiras já não dividiam o mundo, tanto quanto as ideologias. Embora não de forma declarada, uma nova guerra era travada no mundo, em que a dignidade fundamental e o respeito pelos direitos humanos eram atacados por forças de intolerância, despotismo e fervor cego."

"Mais do que em qualquer outro lado, ali na Arábia passado e presente confundiam-se. A História não estava morta e enterrada debaixo de arranha-céus e do asfalto ou mesmo encarcerada atrás das paredes de museus. Ali estava viva, intimamente ligada à terra, confundindo lenda e pedra."

Podes encomendar o teu exemplar na Wook, com 10% de desconto em cartão e portes grátis, ou a versão em inglês na Book Depository, com 15% de desconto imediato e portes grátis para todo o mundo. 

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

A Banda Sonora da Semana #31


A Banda Sonora da Semana #31 com filmes para ver no Halloween, livros de Astérix e música de António Zambujo

Em vésperas de Halloween, apeteceu-me enfeitar a nossa imagem habitual que marca o início desta rubrica tão inspiradora e que tantas alegrias me tem dado. Foi também a minha estreia com o Canva que me deixou com muita vontade de explorar e descobrir todas as funcionalidades e perceber porque anda meio mundo delirante com esta ferramenta de edição de imagem. Caso aprofunde esta relação, e tenhas interesse em saber, partilho por cá o que tenho a dizer sobre ela. 

Efemérides de 29 de Outubro


1340 - Dá-se a Batalha do Salado, pela defesa da Península Ibérica da invasão dos mouros.
1810 - É fundada a Real Biblioteca, hoje designada como Biblioteca Nacional do Brasil. 
1959 - Surge a primeira publicação da personagem de banda desenhada Asterix.
1897 - Nasceu Joseph Goebbels, ministro da propaganda da Alemanha Nazista. 

Esta semana não deixarei uma sugestão cinematográfica porque já partilhei o meu Top 10 de filmes para ver no Halloween e assim ficas, não com uma, mas dez inspirações para filmes a ver nesta quadra. Espero que, entre eles, encontres os teus favoritos, mas que também descubras filmes que desconheces ou que nunca te despertaram a atenção anteriormente. Já sabes que filmes vais ver neste Halloween? 

A Banda Sonora da Semana #31 com filmes para ver no Halloween, livros de Astérix e música de António Zambujo

Hoje, data em que se celebra mais um aniversário da primeira publicação dos heróis gauleses, apetece-me deixar uma sugestão daquelas que se tornam intemporais. Refiro-me ao último livro publicado em Portugal, Astérix e a Transitálica. Penso que todos crescemos com estes grandes personagens e com as suas histórias de resistência contra o Império Romano. Aliás, agora que penso nisso, tenho ideia de ter, cá por casa, ainda alguns exemplares da minha infância. 

Também eras fã de Astérix? Que memórias guardas destas histórias?


Por fim, a música da semana será de António Zambujo, com letra e música de Miguel Araújo. Tornou-se um fenómeno e poucos serão os que não conhecem esta música. O mérito é todo desta nova geração de músicos que, aqui em particular, fizeram um uso brilhante da musicalidade das palavras, aliada a uma melodia perfeita e que culmina com uma interpretação extraordinária de Zambujo. 

Ouvi-a, por acaso, na rádio e fiquei com ela na cabeça, como sempre acontece quando se ouve o Pica do Sete. Será que te acontece o mesmo? Qual a tua música favorita de António Zambujo? 

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Top 10 - Filmes para ver no Halloween


Top 10 - Filmes para ver no Halloween

Depois de falarmos no Top 10 das Novelas da Globo, é chegada a hora de falarmos de filmes. Só que não vamos criar um Top 10 qualquer com os melhores filmes de todos os tempos, que isso há-de ser tarefa para cima de difícil. Aproveitando a festa importada que se tornou impossível de ignorar, o Halloween, será nesse âmbito que irei eleger o meu Top 10 de sugestões cinematográficas para esta quadra. 

Nesta selecção irei reunir filmes incontornáveis, que conheço e aprecio e misturá-los com outros que ainda não tive oportunidade de ver, mas que pretendo fazer devido a boas críticas e porque me parecem, de facto, interessantes. Além de te servir de base para uma maratona de Cinema neste Halloween, irá também servir como lembrete dos filmes que pretendo ver e rever e sobre os quais pretendo escrever opiniões futuramente. Vens comigo nesta aventura por filmes de terror, medo e morte? 

1. Beetlejuice 

Este é um filme tão bom que já me referi a ele durante o Desafio de Cinema, mas penso que nunca me vou cansar dele. É um típico filme de Tim Burton e isso é dizer tudo. Para mim, é o melhor filme de fantasmas de todos os tempos. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween Beetlejuice

2. O Estranho Mundo de Jack

Mais um filme de Tim Burton sobre o qual já ouvi imensas críticas e que quero muito ver! Num formato diferente, Stop Motion, estou muito curiosa para ver como se conta uma história dessa forma original. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween O Estranho Mundo de Jack

3. It - A Coisa

Baseado no livro de Stephen King - que também pretendo ler -, um filme que tem andado nas bocas do mundo. Pessoalmente, irei aguardar pelo lançamento da segunda parte para assistir à primeira, que já sou pessoa que não aguenta estas ansiedades de esperar para saber o que se segue. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween It A Coisa

4. O Exorcista

Este é um clássico do terror dos anos 70 que não tenho bem a certeza de ter visto. Caso tenha visto, já foi há tanto tempo que está na altura de o rever! 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween O Exorcista

5. Carrie

Mais um filme inspirado no talento de Stephen King e, como tal, acrescento à lista de desejos o livro homónimo. O filme deixou-me recordações difusas e uma consciência do enredo, mas também me parece que o devo rever, mas será só depois de ler o livro. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween Carrie

6. O Exorcismo de Emily Rose

Mais um filme de exorcismo, este mais recente, e que fez muito sucesso na época. Lembro-me bem, até porque o revi nos últimos anos na estreia do filme para um amigo que deixou passar este fenómeno e voltei a gostar muito. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween O Exorcismo de Emily Rose

7. Coco

Este faz parte dos filmes que quero ver com a maior brevidade possível! Além de já me sentir curiosa para conhecer esta história animada, mais fiquei depois de ler a opinião da minha querida amiga Liliana no seu Um Blog entre Bibliotecas. Deste ano não passa, está prometido. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween Coco

8. Halloween

Mais um clássico deste género de filme que remonta aos idos anos 70. Apesar de ter visto este filme, já passou tanto tempo que pouco recordo da história original. Tendo em conta que acabou de estrear um novo filme desta franquia que pretende ser a continuação deste primeiro filme, ignorando as restantes sequelas que foram feitas, é chegado o momento de rever este filme antes de rumar ao Cinema para ver o novo Halloween. Vais ver? 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween Halloween

9. A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça

Até tenho vergonha de admitir que nunca vi este filme. Ainda por cima tem o gato do Johnny Depp como protagonista e isto, por si só, já seria motivo suficiente para incluir A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça em qualquer lista de filmes a ver. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça

10. The Ring - O Aviso

Ora aqui está um filme fantástico e daqueles que, sempre que com ele me cruzo, fico presa e não consigo deixar de ver. Isto revela o quanto ele nos prende ao ecrã, mesmo sabendo antecipadamente como termina. Se ainda não viste, não fazes ideia do que perdes. 

Top 10 - Filmes para ver no Halloween The Ring O Aviso

Que me dizes destas sugestões? Qual o filme que devo ver neste Halloween? Podes comentar com o teu filme favorito nesta lista ou com o que achas que deveria ter incluído!