terça-feira, 18 de julho de 2017

Top 10 - Livros para ler nas férias



Já não é nenhuma novidade a minha grande paixão pela literatura e do quanto me perco por livros novos, velhos ou usados. Aliás, a minha querida mãe já começa a ficar seriamente preocupada com a velocidade a que os livros chegam cá a casa e com a problemática gerada pela falta de espaço para os arrumar. Nada que não se resolva quando a isso for obrigada, e nada que me impeça de continuar a aumentar o número de livros que tenho e quero ter. 

Nas férias, como tinha de ser, aproveitei para ler o mais que pude e a minha viagem a Lisboa foi a oportunidade perfeita para trazer comigo mais uns quantos de casa do paizinho. Portanto, como acredito que também vais aproveitar as férias para ler, decidi eleger um Top 10 para te inspirar na escolha dos livros que irás ler durante esta época de dolce fare niente



Dom Casmurro conta a história de Bento Santiago (Bentinho), apelidado de Dom Casmurro por ser calado e introvertido. Em adolescente apaixona-se por Capitu, abandonando o seminário e, com ele, os desígnios traçados por sua mãe, Dona Glória, para que se tornasse padre. Casam-se e tudo corre bem até o amor se tornar ciúme e desconfiança. A dúvida da traição de Capitu percorre toda a obra, agravada pela extraordinária semelhança do filho de ambos, Ezequiel, com Escobar, o grande amigo de Bentinho.



Publicado originalmente em 1954, O Deus das Moscas é um dos mais perturbadores e aclamados romances da actualidade. 

Um avião despenha-se numa ilha deserta e os únicos sobreviventes são um grupo de rapazes. Inicialmente, desfrutando da liberdade total e festejando a ausência de adultos, unem forças, cooperando na procura de alimentos, na construção de abrigos e na manutenção de sinais de fogo. Porém, à medida que o frágil sentido de ordem dos jovens começa a fraquejar, também os seus medos começam a tomar sinistras e primitivas formas. De repente, o mundo dos jogos, dos trabalhos de casa e dos livros de aventuras perde-se no tempo. Agora, os rapazes confrontam-se com uma realidade muito mais urgente - a sobrevivência - e com o aparecimento de um ser terrível que lhes assombra os sonhos. 



Capitães da Areia é o livro de Jorge Amado mais vendido no mundo inteiro. Publicado em 1937, teve a sua primeira edição apreendida e queimada em praça pública pelas autoridades do Estado Novo. Em 1944 conheceu nova edição e, desde então, sucederam-se as edições nacionais e estrangeira, e as adaptações para a rádio, televisão e cinema. Jorge Amado descreve-se, em páginas carregadas de grande beleza e dramatismo, a vida dos meninos abandonados nas ruas de São Salvador da Bahia, conhecidos por Capitães da Areia.



Em A Rapariga Que Inventou um Sonho estão reunidos os vinte e quatro melhores contos de Haruki Murakami, escritos entre 1981 e 2005, onde a mestria do autor do best-seller Kafka à Beira-Mar envolve a fantasia com a mais natural das realidades. Do surreal ao mundano, estas histórias exibem a sua habilidade de transformar o curso da experiência humana na mais pura e surpreendente arte literária. 

Há corvos animados, macacos criminosos, um homem de gelo... Há sonhos que nos moldam e coisas que sempre sonhámos ter... Há reuniões em Itália, em exílio romântico na Grécia, umas férias no Havai... Há personagens que se confrontam com perdas dolorosas, outras que se deparam com distâncias inultrapassáveis entre os que querem estar o mais próximo possível. 

Quase todas as histórias são melancólicas, com personagens submersas pela solidão. Murakami junta os seus temas favoritos: os acontecimentos inexplicáveis (o tal toque de fantástico que provoca por vezes a sua inclusão na corrente do realismo fantástico), as coincidências, o jazz, os pássaros e os gatos.



Miguel Torga publicou em 1941 o livro de contos Montanha, que imediatamente foi apreendido pela polícia política. Em carta de Abril desse ano, Vitorino Nemésio, solidarizando-se com o amigo, escreveu a propósito dessa apreensão: «Acho a coisa tão estranha e arbitrária que não encontro palavras. De resto, para quê palavras se nelas é que está o crime?» Mais tarde, em 1955, Miguel Torga fez uma segunda edição no Brasil, com o título Contos da Montanha. A edição da Pongetti circulou clandestinamente em Portugal, assim como a 3.ª edição, de 1962. Em 1968, a obra Contos da Montanha foi de novo publicada em Coimbra, em edição de autor. 



Histórias Extraordinárias é uma colectânea de contos publicados entre os anos de 1833 e 1845, considerados clássicos da literatura de horror e policial. É um livro magnífico, tanto para quem gosta de contos de horror e mistério, quanto para quem deseja conhecer um dos mestres nesse estilo literário. Da primeira à última página, Edgar Allan Poe colocou todo o seu pessimismo e espírito macabro que possuía em vida, e que, apesar de às vezes causar calafrios nos leitores, mostra na perfeição a sua genialidade como escritor. 



António Lobo Antunes, implacável, dá-nos a conhecer uma família e os que em seu torno gravitam, num retrato árido e cruel, que leva o leitor, pelo menos, a repensar as relações entre os homens num Portugal prestes a entrar no século XX.

Uma Lisboa marginal, decadente, que acolhe um pequeno universo com personagens que giram em torno da sua própria solidão e isolamento.

Um pai ingénuo que acredita que Gardel não morreu naquele acidente aéreo, e uma tia obstinada dirigem-se a um hospital para velar um jovem heroinómano em estado de coma.



Daisy tem apenas vinte e cinco anos quando a mãe morre nos seus braços. Embora saiba há muito que foi adoptada, sempre se sentiu amada pelos pais e pelos irmãos. Para Daisy, aquela é a sua família. Todavia, o luto vai abalar o equilíbrio doméstico e revelar rivalidades encobertas. A serenidade dá lugar à devastação, e a jovem sente que é a altura certa para partir em busca das suas raízes e confrontar-se com o passado.

Na ânsia por saber mais sobre Ellen, a sua mãe biológica, e à medida que vai desvendando a história da família, Daisy descobre as duras verdades por detrás do seu nascimento. Dotada de uma inabalável determinação, Ellen sobrevivera a uma infância traumática: a morte da sua própria mãe estava envolta numa aura de mistério e os maus-tratos de que fora vítima às mãos da madrasta haviam-na marcado irremediavelmente. O destino quis que a sua coragem fosse constantemente posta à prova. O tempo encarregou-se de apagar o rumo dos seus passos. Mas Daisy não desistirá de a encontrar, nem que para tal tenha de renunciar ao amor da sua vida.



Baseado no mito de Pedro e Inês (mais na lenda do que na História), um romance sobre a intemporalidade da paixão, onde se abordam também alguns mistérios da existência. Um romance que, se não dá nenhuma resposta, coloca ao leitor algumas inquietantes questões. 



Ao longo de quatrocentas páginas vertiginosas, compostas numa espécie de pauta estilística e musical, onde se fundem o fulgor imagístico, o difícil triunfo do amor, as aventuras e desventuras da própria felicidade humana, O Amor nos Tempos de Cólera é um romance que leva o leitor numa aventura encantatória, de uma escrita que não tem imitadores à altura.


Concluído o Top 10 literário para as tuas férias, espero ter contribuído para facilitar a tua escolha para este Verão. Todos os livros apresentados são edições de bolso, já a pensar no pouco espaço disponível nas malas de férias e para não ser desculpa o peso que tens de levar para a praia. Caso tenhas crianças em casa, podes consultar também estas sugestões de livros para crianças de todas as idades. 

Encontraste aqui o livro que te vai fazer companhia neste Verão? Qual o teu eleito? 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Desafio de Cinema (31/52) - Alemão



Eu adoraria poupar-te aos meus lamentos e acessos de resmunguice, mas não consigo. Afinal de contas, estamos juntos nos bons e nos maus momentos, certo? O que significa que tenho de aqui deixar registado o meu lamento pelo final das minhas queridas férias e deprimir por amanhã ser obrigada a voltar ao trabalho que paga as contas. 

Pronto, o desabafo está feito e temos de passar ao que interessa, ou seja, ao Desafio de Cinema. Que nos leva para um tema pouco habitual que é o Cinema Alemão. Penso que não serei a única a desconhecer a grande maioria do que se passa em território germânico no que a Artes diz respeito. A malta preocupa-se mais com as decisões da senhora Merkel e do que isso nos poderá afectar cá no nosso cantinho à beira-mar plantado.

Portanto, foi um autêntico desafio encontrar UM filme que pudesse incluir nesta categoria. Eis senão quando me lembrei que assisti a um filme alemão, que me surpreendeu pela qualidade e pelo tema tratado, durante a minha última incursão pela escola, em Setúbal.

E é assim que te tenho para apresentar A Onda, um filme que retrata o ambiente numa escola, onde um professor, para agarrar a atenção da sua turma, decide formar um grupo com tudo o que isso implica e torna-se o seu líder. São criadas fardas, saudações e mecanismos internos que os identificam e diferenciam dos restantes.

Algo que começa como uma experiência, torna-se num movimento sem controlo e que nos revela o quanto estamos perigosamente próximos do passado e de como será fácil voltar a cair no mesmo erro, que tão caro custou a todos.

Já conhecias este filme? Se a tua resposta for negativa, não deixes de ver. Tenho a certeza que irás gostar! 


Sinopse
Numa escola da Alemanha, os alunos têm de escolher entre duas disciplinas electivas, uma sobre anarquia e a outra sobre autocracia. O professor Rainer Wenger (Jürgen Vogel) é colocado para dar aulas sobre autocracia, mesmo sendo contra sua vontade. Após alguns minutos da primeira aula, ele decide, para exemplificar melhor aos alunos, formar um governo fascista dentro da sala de aula. Eles dão o nome de "A Onda" ao movimento, e escolhem um uniforme e até mesmo uma saudação. Só que o professor acaba perdendo o controlo da situação, e os alunos começam a propagar "A Onda" pela cidade, tornando o projecto da escola num movimento real. Quando as coisas começam a ficar sérias e fanáticas demais, Wenger tenta acabar com "A Onda", mas aí já é tarde.


Acompanha o Desafio de Cinema - 52 Filmes em 52 Semanas e vê os próximos temas.

domingo, 16 de julho de 2017

#Parceria - Recebidos Oriflame 10-2017



A pessoa esteve de férias (a bem de verdade, ainda estou), mas as coisas boas não pararam de chegar cá a casa. É o que dá ter parceiros cinco estrelas que não se cansam de mimar-me. Falo, como é óbvio, da minha parceria de sucesso com a Equipa Orineves

Depois de te mostrar os produtos que recebi relativamente ao catálogo anterior e a última review sobre outros tantos produtos, quero partilhar contigo os mais recentes reforços que me irão fazer companhia nos próximos meses. Vamos a isso?


O que me saltou logo à vista foi este Necessaire, ideal para levar contigo em qualquer viagem para que nenhum produto fique esquecido em casa. Aliás, chegou mesmo a tempo das minhas ansiadas férias e rumou comigo até Lisboa. 


Os produtos que se seguem foram as minhas escolhas para o Catálogo 10 e ambos andavam a despertar a minha curiosidade há muito tempo. São para o cabelo que é algo que no Verão precisa de cuidados redobrados com todas as agressões a que estão sujeitos.

Assim, a minha escolha recaiu no Óleo protetor Eleo, com uma fórmula suave e não gordurosa que nutre profundamente. Promete um cabelo brilhante e com aspecto saudável. É adequado para todos os tipos de cabelo e perfeito para cabelos pintados. 

O segundo produto que escolhi foi o Champô Seco Puro Equilíbrio HairX. É o tipo de Champô que veio para ficar e tem sido aposta em todas as marcas. Portanto, não poderia deixar de experimentar o que foi lançado pela Oriflame. A ideia é reduzir a aparência do cabelo oleoso possibilitando aumentar o tempo entre lavagens. 


Qual é a mulher que resiste a produtos novos de maquilhagem? Eu por mim falo e confesso que deliro com tudo o que é novidade (ainda que tenha 1548 semelhantes em stock). Por acaso, é o caso da Máscara de Pestanas. Sou capaz de ter umas dez em fila de espera, no entanto, considero que faz parte dos essenciais de qualquer maquilhagem, por mais simples que seja e, portanto, nunca está a mais. 

Joaquim, sem imaginar, acertou noutro produto que me despertava imensa curiosidade: o BB Cream The One. Está disponível em três tons, sendo que eu recebi o Light, que corresponde a uma cobertura média. Este creme tem um FPS 30 e ajuda a minimizar o aparecimento de poros. Será o meu melhor amigo nos próximos tempos, dado que não sou grande fã de bases. 


Ufa, chegamos ao fim. Quer dizer, eu recebi mais umas coisas mas, como vem sendo hábito, terei todo o gosto em partilhar contigo no próximo passatempo em parceria com a Orineves. Sei que não vais querer perder esta oportunidade e, como tal, tens de manter as antenas ligadas para não perderes pitada. 

Enquanto esperas pelas novidades que tenho para ti, aproveita para ver os saldos de Verão no Catálogo 10 e conferir todas as vantagens que temos, em exclusivo para ti, ao te tornares Cliente VIP aqui. 

Gostaste dos produtos que recebi? Qual o teu favorito?

sexta-feira, 14 de julho de 2017

A Minha Escolha - Protectores Solares



Já é sabido que eu e, consequentemente, o nosso blog, estamos de férias, a aproveitar a vida lá fora. Fora do online e das preocupações inerentes à produção de conteúdo e sua promoção. No entanto, não resisto a ficar muito tempo longe daqui, porque me faz falta escrever e o calendário das publicações é que sofre com estas férias merecidas. 

Uma vez que estamos em pleno Verão, estação que, desta vez, veio com toda a força e tem dado temperaturas condizentes com o calendário do Hemisfério Norte, parece-me apropriado partilhar contigo o que tenho usado para proteger a minha pele de Branca de Neve dos perigos da exposição solar. 

Antes de mais, importa referir que não é só nesta altura que devemos usar protectores solares. Nas restantes estações do ano, especialmente no nosso solarengo Portugal, é preciso proteger a pele com a protecção solar necessária e adequada à pele de cada um. Posto isto, queres ver quais os meus protectores solares deste Verão?


Portanto, o primeiro produto, da Garnier, é o que resta do protector solar do ano passado. Como era bastante feliz com ele, decidi acabar com o que restava na embalagem (que já se foi e deixou saudades). 

Após ouvir meio mundo a falar maravilhas dos produtos de beleza do Lidl, decidi dar-lhes uma oportunidade e comecei por comprar este protector solar em spray da Cien, com factor de protecção solar 50. Agora que já fiz a transição entre os dois protectores de corpo, notei logo a grande diferença. Enquanto que o da Garnier não precisava de ser espalhado, o mesmo já não se pode dizer do segundo. Vamos lá ver se me convence até ao final do Verão e ganha o seu lugar cativo. 

Para o rosto, tenho usado o Creme Solar Proteção UV Muito Elevada FPS 50 para o Rosto e Zonas Expostas. Este produto promete coisas como prevenir as manchas castanhas e as rugas causadas pelo sol e hidratar e suavizar a pele. Especialmente desenvolvido para peles claras, quer-me parecer que será o meu melhor amigo neste Verão. 

Este útimo faz parte dos derradeiros Recebidos Oriflame e pode ser encontrado, em promoção no Catálogo 10-2017

Conheces estes protectores solares? Quais são os teus eleitos?

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Vencedor Passatempo Oriflame by Orineves



O Verão é uma coisa que afecta as pessoas e a minha vida social tem sentido isso mais do que nunca (ou melhor, como só acontece no Verão). O que não impede que exista um passatempo encerrado e um vencedor para anunciar. Ao contrário do que é habitual à Segunda-feira, não teremos a edição semanal do Desafio de Cinema. Não posso afirmar que o blog estará de férias esta semana, porque vou tentar publicar umas coisas que estão pendentes, mas estarei a meio-gás, agora de forma oficial, ao menos. 

No entanto, não é sobre as minhas férias ou falta delas que aqui estás, não é mesmo? A ideia é anunciar ao mundo que já temos um vencedor, ou melhor, uma vencedora para o último passatempo, em parceria com a Orineves. Posto isto, a sortuda desta vez é: 

MADALENA ALMEIDA, DE GUIMARÃES 

Muitos parabéns à Madalena que irá receber um e-mail durante o dia de hoje de forma a reclamar o prémio e fornecer os dados para envio do mesmo. 

Obrigada a todos os participantes fofinhos e à excelente parceria que me permite presentear-te com coisas boas com frequência. Se não foste bafejado pela sorte neste passatempo, não fiques triste porque novas oportunidades virão e pode ser a tua vez de ganhar. 

Entretanto, enquanto esperas pelo próximo passatempo do estaminé, podes ir ler a última Review de recebidos Oriflame

terça-feira, 27 de junho de 2017

#Livros - Receitas com Segredo, de Marco Costa



Sinopse
Marco Costa é hoje, seguramente, um dos pasteleiros mais jovens e talentosos do país. Os portugueses conhecem-no desde 2011, quando foi finalista da Casa dos Segredos 2 e conquistou Teresa Guilherme (e não só) com uma torta de laranja que se transformou no seu cartão de visita. Manuel Luís Goucha também se rendeu ao seu talento, assim como Cristina Ferreira, que confessou em directo na televisão não gostar de bolo-rei, mas que depois de provar o de Marco afirmou à boca cheia adorar o bolo.

As receitas de doces que integram o Receitas com Segredo possuem o toque pessoal do Marco. São caseiras, autênticas e de qualidade, que pretendem fazer recordar os sabores das receitas das nossas avós, feitas com carinho e a transbordar de felicidade. D'«A Famosa» Torta de Laranja, que se tornou no seu cartão de visita, aos Brigadeiros, passando pelo Pão-de-ló Caseiro e a Tarte de Amêndoa, é só escolherem qual querem fazer para regressarem aos sabores da vossa infância.

Podem igualmente experimentar aquelas receitas que todos adoramos - mousses, cheesecakes, gelados, tiramisus - que acham que não podem comer sem perder a forma, mas que apresento aqui numa versão do Marco, mais saudável. Por isso, não percam a Mousse de Chocolate Saudável, o Cheesecake de Manteiga de Amendoim Saudável, o Gelado de Banana Saudável ou o Tiramisú Saudável. 

Opinião
A aquisição deste livro, no lote das últimas compras literárias, gerou muitas questões e alguma incredulidade. Na verdade, este livro não é meu, uma vez que o comprei para oferecer à minha mãe, que não se calava com a curiosidade que tinha sobre o mesmo. Contudo, ficou a morar em minha casa, portanto, faz todo o sentido falar dele aqui. 

Claro que se trata de um livro diferente dos que normalmente comento, visto que não se trata de ficção, mas de um livro de receitas. Com prefácios assinados por Teresa Guilherme (como não podia deixar de ser) e por Manuel Luís Goucha, com uma pequena introdução escrita pelo Marco, onde este nos conta um pouco da sua história e do seu percurso de vida que o leva até à pastelaria, mas acima de tudo, com receitas bem interessantes. 

Todos conhecemos o estigma associado aos participantes de reality shows em Portugal. Muito alimentado pelas pessoas que apenas procuram a fama, sem o intuito de fazer nada, sem saber fazer nada. Por isso mesmo, admiro muito os poucos que utilizaram esta exposição pública para promoverem os seus talentos e crescerem pessoal e profissionalmente. É, sem dúvida, o caso do Marco. 

Confesso que ainda não fui para a cozinha dar vida às suas receitas, por isso não posso falar da qualidade prática das mesmas. No entanto, já tenho algumas debaixo de olho e que conto fazer muito em breve. A impressão com que fiquei imediatamente depois de folhear atentamente o livro foi de que o rapaz utiliza muitos ovos e que as fotos escolhidas para ilustrar as receitas me deixaram a salivar.

A primeira receita que conto pôr em prática será o Tiramisú, o que irei fazer nas próximas férias. Ou seja, em breve, muito embora, por mim, deveria ser já amanhã. Já conhecias as receitas do Marco? Qual a que tens mais curiosidade em experimentar?

Podes encomendar o teu exemplar de Receitas com Segredo aqui, com portes grátis e 10% de desconto em cartão. 

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Desafio de Cinema (30/52) - História de um Artista



Ainda agora estamos em Junho e a silly season já se instalou. Não que os assuntos parvos tenham invadido o nosso blog. Nem tão pouco seja falta do que escrever, pois tenho um calendário com conteúdos para um mês. É mais uma crónica falta de tempo para dedicar à produção de conteúdos e tudo o resto que isso implica. 

As férias nunca mais chegam e a vida social tem atingido níveis só comparáveis com o calor que se tem sentido. No entanto, há mínimos que precisam continuar a ser cumpridos. Como é o caso deste Desafio de Cinema que tanto prazer me dá todas as semanas. Assim, chegamos à semana número trinta, onde tenho de escolher um filme que conte a história de um artista. 

Este é um género que muito me agrada, tanto em livro como no cinema. Tenho uma particular predilecção por biografias e histórias baseadas em factos verídicos. Já assisti a imensas histórias biográficas sobre alguns dos maiores artistas mundiais, cada uma melhor do que a outra. Contudo, a escolha para o filme desta semana foi imediata e das mais fáceis de que me recordo. 

Aliás, já tive oportunidade de falar ligeiramente sobre ele aqui, logo após ter assistido ao filme La vie en rose. Um filme que retrata a vida atribulada de uma voz ímpar do panorama musical, Edith Piaf. A sua infância difícil, a ascensão até ao estrelato, os desgostos amorosos e o declínio provocado pelo seu temperamento e pelos comportamentos destrutivos. 

Desengana-te se pensas que vais ver um filme ligeiro, com grande destaque na música. Esta também está muito presente, como não podia deixar de ser, mas na maior parte do tempo é um filme que incomoda. Que nos deixa em permanente angústia e com um sabor amargo pelo talento que se desperdiçou, a paixão que não foi totalmente aproveitada, com a sua morte tão prematura. 

Já conhecias este filme? E a grande Edith Piaf, sabes quem foi? 

  
Sinopse
Marcado por uma espantosa representação de Marion Cotillard, La vie en rose revisita a extraordinária vida de Edith Piaf e desvenda a alma de uma mulher frágil e com uma voz imortal. 
Desde a infância à glória, dos bairros de lata de Paris até às luzes da ribalta em Nova Iorque, o percurso de vida de Edith Piaf foi uma batalha constante para cantar, viver e amar. A sua voz magnífica, os seus romances ardentes e as amizades que tinha com grandes nomes da época fazem de Edith uma figura mítica conhecida em todo o mundo.


Podes acompanhar o Desafio de Cinema - 52 Filmes em 52 Semanas e vê os próximos temas. 

terça-feira, 20 de junho de 2017

#Review - Recebidos Oriflame III



Podem soltar os foguetes porque vai sair, hoje, mais uma review com alguns dos produtos Oriflame que recebi nos últimos tempos. Isto vai devagar, mas vai que é o que interessa, certo? Caso tenhas perdido as reviews anteriores, podes ir espreitar aqui e aqui. 

Antes de passar às opiniões do dia, quero lembrar que estes produtos foram-me enviados no âmbito da parceria com a Equipa Orineves o que não interfere de forma alguma ou influencia o que vou escrever sobre os mesmos. As minhas opiniões serão sempre as mais verdadeiras e transparentes e por isso faço questão de experimentar devidamente o que recebo antes de tecer juízos de valor. 

Agora que estamos esclarecidos nesse aspecto, vamos passar ao que interessa, sim?


Na primeira remessa de recebidos só me faltava falar sobre os pincéis que ganharam espaço na minha cómoda. São cinco pincéis num delicado estojo que, por falta de tempo e oportunidade, ainda não tinham sido devidamente usados. Coisa que tratei de resolver nas últimas semanas. Confesso que não experimentei todos os cinco, mas daquilo que utilizei fiquei muito bem impressionada. 

Gosto particularmente do pincel de esfumar, que deve ser o que mais uso. Cumpre o seu objectivo e é extremamente suave, ajudando a espalhar as sombras e a misturá-las de forma natural. Até à data, está no top das preferências, devo dizer. 


Das Barras Natural Balance Superbagas já falei tudo o que havia para dizer, portanto, é chegada a hora de opinar sobre o Creme CC em Spray HairX. Trata-se de um creme 10 em 1, cujas funções são:

1. Recupera a Hidratação
2. Brilho
3. Suavidade
4. Controlo Antifrisado
5. Protecção da Cor
6. Densifica os fios
7. Desembaraça
8. Previne as pontas espigadas
9. Termoprotector
10. Controla os cabelos rebeldes

De facto, eram muitas promessas e as expectativas estavam em altas. No entanto, não me posso esquecer das características do meu cabelo: fino e com tendência para ser oleoso. É por isso que não tenho por hábito aplicar produtos leave-in no cabelo. Acredito que funcionem muito bem noutras pessoas cujos cabelos tenham outras características. No meu caso particular, nenhum funciona como era devido. 

Infelizmente, não encontrei aqui uma excepção. O meu cabelo não se adapta a este tipo de produto e torna-se oleoso mais rapidamente, para mal dos meus pecados. No entanto, acredito que noutro cabelo pode ter resultados positivos. Aliás, se gostavas de experimentar, não te importas que já tenha tido algum uso e estás disposta a partilhar a tua opinião, avisa-me, ok?


O terceiro produto de que te vou falar faz parte dos últimos recebidos, mas já me deixou rendida. Aliás, ainda antes de o colocar a uso já tinha dado conta do seu aroma inebriante, que não ficou em nada comprometido depois de ser experimentado. Falo do Sabonete com Hortelã e Framboesa Energizantes Love Nature que pode muito bem ter sido a junção perfeita. Quem resiste ao cheiro a framboesas? Com o bónus extra de ter também um gel de banho da mesma gama à minha espera na banheira. 

Agora que já te contei tudo sobre estes produtos, quero-te falar sobre as vantagens exclusivas para ti, seguidor deste blog, caso decidas inscrever-te como Cliente VIP. São elas:
  • Presente de boas-vindas ao efectuares a tua inscrição directa ou compra online
  • Oferta de um Kit de Maquilhagem, no valor de 25€, ao criares o teu registo, enviares a Ficha de Inscrição e primeira encomenda de qualquer valor
  • Os novos assessores, registados através desta parceria, terão acesso a um sorteio que decorre de 3 em 3 catálogos onde se poderão habilitar a um kit de produtos a seleccionar
Portanto, se queres aproveitar esta oportunidade única, podes confirmar tudo aqui. Em caso de dúvida, já sabes que estou inteiramente à disposição, bem como o Joaquim

E, por favor, não te esqueças que está a decorrer um Passatempo, até dia 29 de Junho, onde podes receber dois produtos Oriflame só para ti. Já estás a participar, certo??

Já conhecias os produtos que te apresentei hoje? Qual o que gostaste mais?

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Desafio de Cinema (29/52) - Sobre Dança



O início de cada semana é sinónimo de Desafio de Cinema e de mais um tema a ser explorado. Sendo que o desta semana me encanta particularmente. Sou muito fã de filmes de dança, desde que a qualidade esteja lá. No argumento e nas danças, claro. A verdade é que, nos últimos anos, temos visto aumentar a oferta deste género de filme com uma qualidade muito interessante. 

É o caso dos filmes Step Up, que conta com cinco filmes lançados, cada um melhor do que o outro. A cada novo lançamento é notório o quanto a exigência cada vez é maior, bem como o empenho em nos trazer as melhores coreografias. No entanto, acho que para quem não conhece faz sentido começar pelo primeiro. 

Que conta com o senhor gato Channing Tatum logo para começar em beleza. A mensagem a reter é a de que todos merecem uma segunda oportunidade e que essa oportunidade pode muito bem chegar através da dança e abrir portas para sair da marginalidade e do crime. Uma paixão tem a capacidade de nos transportar para onde quisermos e devolve a capacidade de sonhar e lutar por esses sonhos. 

E a dança, apesar de ser a mais simples, é tão especial que só de estar aqui a falar contigo sobre esta saga, já fiquei com vontade de ir rever as melhores cenas. Quanto a ti, aproveita a dica e faz o mesmo. Ja conhecias estes filmes? Qual o teu favorito?


Sinopse
Tyler Cage é um adolescente que vive numa zona de subúrbios, filho adoptivo de uma família com inúmeros problemas e com carências financeiras. Na sequência de uma brincadeira com os amigos, vê-se envolvido num incidente de assalto a uma escola - a Maryland School of Arts e é apresentado ao Juiz e condenado a um número de horas de serviço comunitário a cumprir nessa mesma escola.

É exactamente na sequência disso, que Tyler conhece Nora Clark, uma jovem que sempre sonhou ser bailarina e cuja apresentação final para conseguir uma importante e vital bolsa de estudo ocorre daí a uns meses. É com Nora que Tyler aprenderá, pela primeira vez na vida, a lutar por um objectivo...



Podes acompanhar o Desafio de Cinema - 52 Filmes em 52 Semanas e ver os próximos temas.

domingo, 18 de junho de 2017

Passatempo - Oriflame by Orineves



O final desta semana foi muito complicado, porque a vida acontece e tornou-se impossível conciliar os compromissos profissionais com a vida social e ainda tratar do que tinha programado para o blog. Isto sem falar da Internet que não tem colaborado, para não variar. Agora já chega de lamentações, que o que hoje aqui me traz são boas notícias para ti. 

Vamos dar início a mais um passatempo, como te prometi quando apresentei os novos recebidos. Isto tudo é fruto da Parceria Orineves que, além de me enviar produtos novos para descobrir, permite que os partilhe também contigo. Passemos aos prémios?




Para te habilitares a estes prémios só precisas de:




Algumas regras:
  • Só é permitida uma participação por pessoa.
  • Passatempo válido para Portugal Continental e Ilhas.
  • O nome do vencedor será divulgado aqui e este será contactado por e-mail, ao qual terá de responder em 48 horas. Se o prémio não for reclamado nesse prazo, será realizado novo sorteio.
  • Termina em 29 de Junho.
Agora que já estás a participar no mais recente passatempo deste blog, podes ir dar uma vista de olhos pelo Catálogo 9 e verificar o que podes ganhar se te tornares Cliente VIP através desta parceria de sucesso. 

Boa sorte, pessoas! 

terça-feira, 13 de junho de 2017

#Livros - Harry Potter e a Criança Amaldiçoada



Sinopse
Em 2016 chega-nos em português o novo livro de Harry Potter, o célebre personagem de J. K. Rowling. Harry Potter e a Criança Amaldiçoada (Harry Potter and the Cursed Child) traz de volta as personagens mais carismáticas da série: Harry, Ron e Hermione, agora adultos, mas também os respectivos filhos e com estes desafios novos... e antigos:
- O que aconteceu depois de Hogwarts?
- E com o fim de Voldemort, estará o mal erradicado de vez?

Baseado numa história original de J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada - a nova peça de teatro de Jack Thorne -, cuja estreia mundial decorreu no West End, em Londres, no passado dia 30 de Julho, é a primeira história oficial de Harry Potter a ser apresentada em versão teatral. 

Foi sempre difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele se tornou num muito atarefado funcionário do Ministério da Magia, casado e pai de três crianças em idade escolar. 
Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar para trás, o seu filho mais novo, Albus, tem de se debater com o peso de um legado familiar que nunca desejou. Quando o passado e o presente se cruzam, pai e filho confrontam-se com uma desconfortável verdade: por vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

A oitava história. Dezanove anos depois.

Opinião
O livro de hoje não é propriamente uma novidade total. Afinal, já aqui falei de Harry Potter and the Cursed Child, livro que nos veio devolver o fascínio e o mistério de voltar a ter uma nova história desta saga que deixou uma saudade imensa e incomparável.

Mas como prometido é devido, aqui estou para falar um pouco sobre a história, agora traduzida para o nosso português. Uma tradução que está bem longe de ser perfeita, o que já esperava dada a rapidez com que foi realizada. Mais ainda pelo facto de não contar com nenhuma das pessoas que o fez ao longo dos sete livros anteriores. Pode parecer apenas um pormenor, mas não estamos a falar de uma história comum, mas de todo um universo criado, com especificidades singulares e que, na minha opinião, deveria ter contado com alguém habituado a tudo isto.

A minha paixão por Harry Potter é lendária, o que podes comprovar nesta TAG se ainda te restarem dúvidas. É inacreditável e impossível de transmitir por palavras a emoção de segurar um novo livro. No entanto, quando me propus a ler a versão traduzida imaginei que seria uma leitura calma, pausada, sem ânsias pois já conhecia o seu desfecho. Quanta ilusão da minha parte...

Assim que comecei a ler Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, senti-me novamente mergulhada no universo mágico. Presa entre os campos de Hogwarts e os gabinetes do Ministério da Magia. E posso dizer que só parei de ler na última página, já o dia tinha nascido. Com todas as falhas que esta história possa ter, só por recuperar esta sensação de alheamento consciente já valeu a pena.

Passando à história propriamente dita, este será o momento em que deves parar caso ainda não tenhas lido o livro, pois existirão alguns spoilers. Não pretendo contar o enredo nem irei revelar nada que estrague a leitura, mas ainda assim se não queres saber mais nada é melhor voltares quando tiveres o teu livro, ok?

Volto a afirmar que não me sinto familiarizada nem delirante com o estilo dramático. Estamos todos habituados a uma narrativa extensa, repleta de pormenores e informações interessantes e que ajudam a compor a história, o que não será encontrado neste novo Harry Potter. Os diálogos são, na maioria, muito pobres e desprovidos de conteúdo.

Por exemplo, o que fizeram com o Ron é uma coisa um tanto ou quanto irritante. Está certo que ele nunca foi o supra-sumo da inteligência, as suas piadas tornaram-se lendárias, bem como o seu talento para a inconveniência. Mas daí a retratá-lo como alguém sem capacidade para a acção, que SÓ diz piadas durante todo o livro, talvez seja demais.

O filho do Harry, Albus Potter, é um miúdo intragável. Espero que no final tenha, de facto, aprendido a lição e se torne alguém mais interessante, porque o que nos é apresentado não permite criar muita empatia. Já o Scorpius, filho do Draco Malfoy, é do melhor que já vi. Inteligente, com sentido de humor e com verdadeiro sentido de lealdade. A amizade destes dois é tão forte que nos derrete.

Aliás, o próprio Draco ganha um lado mais emocional, até porque esta deverá ser a primeira vez que nos deparamos com o seu ponto de vista, actual e do passado. O momento em que revela que sentia inveja da amizade do nosso trio é emocionante, bem como a forma como se alia ao lado dos seus antigos inimigos para proteger o filho.

Muito podia dizer sobre este livro e outro tanto já foi dito por essa Internet a fora, mas o que quero que entendas é que é um formato diferente do que estamos habituados e que por isso mesmo a experiência é diferente. Mais pobre, certamente. O que não retira o seu valor como o relato do que aconteceu após a Batalha de Hogwarts que culminou com o fim de Lord Voldemort.

Afinal, a magia está toda lá, à espera que olhes para ela e te apaixones, como tantos outros antes de ti. Alinhas nesta viagem?

"Tudo o que sempre quis foi ir para Hogwarts e arranjar um amigo com quem fazer asneiras. Tal como o Harry Potter. E arranjei o filho dele. Mas que sorte tão louca."

Podes encomendar o teu exemplar de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada aqui, com 10% desconto em cartão e portes grátis. 

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Desafio de Cinema (28/52) - Curta-Metragem



Agora que já virámos metade deste desafio, chega um tema que me deu muito que pensar. Inclusivamente, estava tão aflita que cheguei a ponderar pedir a tua ajuda para escolher a sugestão perfeita para aqui partilhar. É que este universo das curtas não são, de todo, a minha praia. 

Claro que com isto, dei por mim mais atenta e percebi melhor em que consiste e como podem ser boas. No entanto, isso não invalida que continue a preferir as longas metragens. Passa-se o mesmo quando escolho um bom livro. Na dúvida, dou sempre preferência ao que tem mais páginas. 

Isto acontece porque gosto de explorar as histórias e as personagens ao máximo e de obter toda a informação possível e imaginária. Vá, já chega de divagações que o que interessa hoje é a curta-metragem que tenho para te dar a conhecer, certo? 

Portanto, o que me salvou esta semana foi um mero acaso que me fez chegar à curta realizada pelo Diogo Morgado e protagonizada pelo Rui Unas e pela Lúcia Moniz. E se estes nomes já eram suficientes para me despertar o interesse, mais interessada fiquei quando reparei no tema

"Break" fala da necessidade que todos sentimos de fazer uma pausa, de ter um tempo só para nós, um espaço onde nos isolar do mundo e nos encontrar com a nossa essência. E das reacções que isso pode provocar... Já agucei a tua curiosidade? Ou será que já conhecias este trabalho?


Sinopse
André é alguém com a necessidade de uma pausa.
Num mundo onde a vida é tão fútil e frágil, ele só precisa de um tempo.
Mas o que é a realidade, quando esse "tempo" se torna... demasiado grande?

Podes e deves assistir a esta curta-metragem no Youtube, disponível aqui.


Acompanha o Desafio de Cinema - 52 Filmes em 52 Semanas e vê os próximos temas. 

domingo, 11 de junho de 2017

#Parceria - Recebidos Oriflame 09-2017



O "nosso" Joaquim estraga-me com mimos e esta semana que hoje termina (sim, para mim as semanas terminam no Domingo, não começam ao Domingo) recebi um saco cheio de coisas boas. Ainda foi ontem, ou assim parece, que recebi a última remessa com dois produtos promissores, e já aqui estou outra vez com mais coisas novas para te mostrar. 

Antes de passar às apresentações das novidades Oriflame que vieram morar para minha casa, tenho duas coisas para te dizer. Primeiro, que na próxima semana irá sair mais uma review com produtos recebidos ao longo desta parceria. E enquanto esperas por mais opiniões podes sempre relembrar a última review, ok? Em segundo lugar, quero que fiques com as antenas ligadas no blog porque irei lançar mais um fantástico passatempo onde terás a oportunidade de receber também produtos Oriflame. 

Já sei que estás em pulgas para o que aí vem, que está para muito breve, mas agora é o momento dos recebidos, por isso aguenta a curiosidade e trabalha a paciência, recurso tão escasso nos dias de hoje. Queres saber o que recebi? Então é só espreitar as fotos que se seguem! 


Começo por dizer que gostei de todos os produtos que recebi, no sentido em que terei muito gosto em os experimentar. No entanto, o primeiro deixou-me exultante porque tinha muita vontade de conhecer melhor a gama de solares da Oriflame. Não podemos esquecer o quanto é importante proteger a pele todo o ano, mais mais ainda no Verão. Assim, vou utilizar nos próximos tempos o Creme Solar para o rosto e zonas expostas com um FPS 50, adequado à minha pele deslavada branca como a neve.

Na foto, como podes ver, está também o Gel Depilatório Silk Beauty, que está a um preço inacreditável no Catálogo 9. Segundo a marca, é um gel que prepara a pele para as agressões da depilação com lâmina, evitando a probabilidade de cortes. Promete ainda suavizar a pele a abrandar o crescimento do pêlo. Se tudo isto for verdade, tenho a impressão que vamos ser os melhores amigos neste Verão. 


Da mesma gama, recebi um Sabonete com Hortelã e Framboesa Energizantes Love Nature e um Gel de Duche Esfoliante com Hortelã e Framboesa Energizantes Love Nature. Sobre o sabonete posso já avançar que, mesmo na embalagem fechada, o seu aroma era delicioso, agora imagino quando o colocar a uso. 

O gel de banho também tem o mesmo aroma delicioso - daqueles que dá vontade de comer - e a sua função de esfoliante parece-me muito interessante. Afinal, quem resiste a ter várias funções num mesmo produto? Eu é que não sou! O que significa que a possibilidade de lavar o corpinho ao mesmo tempo que faço uma pequena esfoliação à pele parece-me uma excelente ideia. E dado que tenho um gel depilatório para experimentar, julgo que uma esfoliação antes será útil. 

Agora que os produtos novos estão apresentados, não te esqueças de deixar o teu like na página do Joaquim Neves, consultar o novo Catálogo Oriflame e conferir o que podes ganhar ao te inscreveres como Cliente VIP

Já conhecias estes produtos? Qual o que te deixou com mais curiosidade?

sábado, 10 de junho de 2017

O Orgulho Português



10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Hoje, comemora-se este feriado, não só em Portugal, mas no mundo. Afinal, é possível (e altamente provável) encontrar um português no local mais remoto deste planeta, tal é a força com que nos espalhamos por tudo o que é canto. 

Para mal dos meus pecados, irei passar este feriado nacional a trabalhar. No entanto, como orgulhosa portuguesa que sou não poderia ignorar a data. Afinal, nunca tivemos tantos motivos para celebrar a nossa portugalidade. Portugal está na moda e nas bocas do mundo, desta vez, por assuntos que nos deixam muito felizes. 

Somos Campeões da Europa de Futebol. As nossas cidades nunca foram tão desejadas e o reconhecimento do tanto que temos para oferecer aos turistas atingiu níveis nunca antes vistos. Vencemos o Festival da Eurovisão. Gente famosa no panorama internacional quer ter uma casa no nosso país. Como não sentir o orgulho português?

Finalmente, temos feitos contemporâneos. Para mencionar situações de destaque, já não precisamos viajar no tempo e falar das importantes viagens de navegação que deram novos mundos ao mundo. Dos homens corajosos que foram desbravar terras inóspitas e levaram a nossa cultura aos cinco continentes. 

O que não invalida que sejam ensinados esses feitos aos mais novos. Mais um vez volto a defender que só poderemos construir um futuro melhor quando conhecemos o nosso passado. E o nosso passado, com quase 900 anos - que faz de nós o país mais antigo da Europa -, seja remoto ou mais recente, só nos pode encher de orgulho e vontade de fazer mais e melhor. 

Celebrar as Comunidades Portuguesas também me parece de valor, pois são os que mais preservam a nossa cultura e os que mais sofrem por estar longe da sua pátria. Pela primeira vez, acredito que se sintam olhados com respeito e admiração por muitos, ao invés dos olhares de desprezo lançados pelos habitantes dos países que os acolheram. 

Essencialmente, acho que deves aproveitar e desfrutar do feriado, sem nunca esquecer o que se comemora neste dia. Este é o nosso dia, o de todos os portugueses. E como temos sorte por ser portugueses! Já não é desdita, não é fado ou destino. É mesmo uma grande sorte. Certo?


quinta-feira, 8 de junho de 2017

#Review - Verniz Kiko



Foram necessários uns meses valentes para voltar a dedicar-me às minha queridas unhas. Mas, como se costuma dizer, antes tarde que nunca, não é mesmo? O que importa realmente é que voltei a dedicar-me às mesmas e a dar uso aos lindos vernizes que vivem no meu quarto, que já pensavam terem sido abandonados.  

Nomeadamente, ao verniz da Kiko que recebi em Outubro do ano passado. Não sei muito sobre ele, tirando o óbvio, que tem uma cor muito gira. Não encontrei as informações relativas ao número e à cor, mas o importante é perceber se cumpre a sua função, certo?


Apesar de ainda estarmos na Primavera, está calor e na nossa cabeça já é Verão há muito tempo, pelo menos na minha assim é. Com isto quero dizer que este castanho não é a melhor cor do mundo para esta altura. No Outono e no Inverno acredito que irei abusar dele, mas neste momento, após este teste positivo, irá encostar às boxes e dar lugar a cores mais alegres e vibrantes. 

Para perceberes bem o quanto o senhor verniz da Kiko é bom, esta foto que vês, foi tirada ao fim de uma semana e continuava perfeitamente capaz de aguentar mais uns dias, com uns singelos retoques. Em termos de resistência convenceu-me completamente e passarei a visitar a loja da Kiko com mais atenção, pois pretendo testar outras cores para confirmar esta característica. 

A cor é mesmo bonita, adequada para looks sóbrios, mas sem entrar em conflito com visuais mais coloridos. Em termos de aplicação, tem um pincel muito prático que torna a tarefa rápida e simples. Isto se não contarmos com a minha incapacidade física de fazer coisas decentes com a mão esquerda.

Faltas de jeito à parte, tenho também de voltar a destacar as Toalhitas Removedoras de Verniz The ONE que mais uma vez revelaram o quanto são boas, com apenas uma toalhita retirei o verniz das duas mãos sem esforço. Aliás, já aqui falei delas e estou inteiramente rendida.

Já experimentaste algum verniz Kiko? Qual me aconselhas para comprar em breve? 

terça-feira, 6 de junho de 2017

#Livros - Ser Blogger, de Carolina Afonso e Sandra Alvarez



Sinopse
Os avanços tecnológicos vieram permitir a emergência de um novo tipo de influenciadores: os bloggers. Hoje em dia as pessoas recorrem cada vez mais a bloggers como fonte de informação e referência sobre um determinado produto, serviço ou empresa. Segundo dados do Bareme/Marktest, cerca de 1,8 milhões de pessoas visitam com frequência blogs em Portugal.

Ensinar como criar um blog, comunicar e gerar receitas é o objectivo principal deste livro que pretende reunir toda a informação essencial necessária para quem se pretende iniciar como blogger, elaborar a sua estratégia e pô-la em prática eficazmente. A perspectiva é de duas profissionais das áreas do marketing e da comunicação que ao longo das suas carreiras têm vindo a acompanhar de perto a blogosfera, não só na relação próxima com bloggers mas também na vertende de como pode um blogger gerar receitas com um blog.


Este livro para além de ser um facilitador na definição e orientação de quem quer ser blogger, proporciona também diversas soluções práticas e exemplos de best practices com testemunhos de alguns bloggers de relevo em diversas áreas em Portugal.


Opinião
Na semana passada, falei sobre a escolha de um nicho, não só mas principalmente porque não fui capaz de continuar a ignorar o assunto depois de terminar este livro. Contudo, como prometido, hoje é que terás oportunidade de ler a opinião completa sobre o mesmo. Até porque muito há para dizer sobre ele. 

Assim que os meus olhos bateram nesta novidade literária fiquei desejosa de lhe pôr as mãos em cima. Tanto que dei como sugestão para comemorar o Dia Mundial do Livro e em menos de um mês já fazia parte da lista de novidades na minha estante. Simplesmente não lhe consegui resistir e, se este tema é do teu interesse, também não o devias fazer. 

Não é a primeira vez que o digo, mas tenho de repetir. Em Portugal, fala-se muito pouco deste universo. É praticamente missão impossível encontrar dicas de valor ou métodos específicos para o que quer que seja. Existe alguma vontade por parte de algumas bloggers de abordar o assunto, mas nunca encontrei nada verdadeiramente útil ou diferenciador. 

Sempre que quis melhorar as minhas habilidades ou estratégias de divulgação e promoção do blog, fui obrigada a ir beber conhecimento a blogs brasileiros, ingleses ou americanos. E é aqui que chega este livro que parece uma caixa de Pandora, onde se encontram todos os assuntos, explicados de forma simples e eficaz. Com o verdadeiro intuito de ensinar e orientar no caminho longo e, por vezes, agreste que é o de quem decide ter um blog. 

Vai dos conceitos mais básicos necessários à criação do blog, aos elementos que todo o blog deve ter no seu layout, ao autoconhecimento necessário para perceber qual o caminho certo a seguir, até aos mais complexos, como a presença essencial nas redes sociais, com o quais, o como e o porquê para cada uma, as formas diversas de rentabilizar um blog e a importante análise das métricas como forma de perceber melhor o público e o que se pode melhorar. 

Claro que muito terá ficado por dizer, afinal este é um universo em crescimento e constante evolução. No entanto, como suporte básico para iniciar e orientar, acredito que cumpre plenamente a sua função. Na minha opinião, é o livro que já faltava ser publicado e as autoras fizeram um excelente trabalho, pois falam sem falsos pudores de um assunto premente na sociedade portuguesa. 

Além disso, tiveram a brilhante ideia de criar um blog, o Influenciadores, onde podemos ter acesso a mais conteúdos e actualizações sobre este tema, o que faz todo o sentido, dado que o mesmo não se esgotou após a publicação do livro, bem pelo contrário. 

Apesar de já o ter lido duas vezes, este menino tem o seu lugar cativo na minha secretária, local onde trabalho diariamente para este blog, porque sei que o irei consultar imensas vezes. Quando tiver uma dúvida sobre algo que li, ou quando quiser aplicar uma estratégia ou analisar determinada forma de divulgação ou rentabilização. 

Portanto, se tens um blog ou estás a pensar criar um nos próximos tempos, tens mesmo de ter esta "Bíblia" da blogosfera. Acredita em mim, vais dar por bem empregue o dinheiro e o tempo que lhe vais dedicar, porque só tens a ganhar com ele. Tu, o teu blog e todos os que te lêem. 

"Um blog escrito de forma informal não implica um blog cheio de erros ortográficos e de más construções gramaticais. É a escrita informal que traz o charme a este formato de blog. Muitos leitores gostam do tom coloquial de conversação, por ser acessível e fácil de ler, e associam naturalmente um blogger que escreve num tom informal a uma pessoa acessível e amigável."

Podes adquirir o teu exemplar na Wook, com portes grátis e 10% de desconto imediato. 

Já conheces este livro? Já te rendeste aos seus ensinamentos? :) 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...