terça-feira, 20 de junho de 2017

#Review - Recebidos Oriflame III



Podem soltar os foguetes porque vai sair, hoje, mais uma review com alguns dos produtos Oriflame que recebi nos últimos tempos. Isto vai devagar, mas vai que é o que interessa, certo? Caso tenhas perdido as reviews anteriores, podes ir espreitar aqui e aqui. 

Antes de passar às opiniões do dia, quero lembrar que estes produtos foram-me enviados no âmbito da parceria com a Equipa Orineves o que não interfere de forma alguma ou influencia o que vou escrever sobre os mesmos. As minhas opiniões serão sempre as mais verdadeiras e transparentes e por isso faço questão de experimentar devidamente o que recebo antes de tecer juízos de valor. 

Agora que estamos esclarecidos nesse aspecto, vamos passar ao que interessa, sim?


Na primeira remessa de recebidos só me faltava falar sobre os pincéis que ganharam espaço na minha cómoda. São cinco pincéis num delicado estojo que, por falta de tempo e oportunidade, ainda não tinham sido devidamente usados. Coisa que tratei de resolver nas últimas semanas. Confesso que não experimentei todos os cinco, mas daquilo que utilizei fiquei muito bem impressionada. 

Gosto particularmente do pincel de esfumar, que deve ser o que mais uso. Cumpre o seu objectivo e é extremamente suave, ajudando a espalhar as sombras e a misturá-las de forma natural. Até à data, está no top das preferências, devo dizer. 


Das Barras Natural Balance Superbagas já falei tudo o que havia para dizer, portanto, é chegada a hora de opinar sobre o Creme CC em Spray HairX. Trata-se de um creme 10 em 1, cujas funções são:

1. Recupera a Hidratação
2. Brilho
3. Suavidade
4. Controlo Antifrisado
5. Protecção da Cor
6. Densifica os fios
7. Desembaraça
8. Previne as pontas espigadas
9. Termoprotector
10. Controla os cabelos rebeldes

De facto, eram muitas promessas e as expectativas estavam em altas. No entanto, não me posso esquecer das características do meu cabelo: fino e com tendência para ser oleoso. É por isso que não tenho por hábito aplicar produtos leave-in no cabelo. Acredito que funcionem muito bem noutras pessoas cujos cabelos tenham outras características. No meu caso particular, nenhum funciona como era devido. 

Infelizmente, não encontrei aqui uma excepção. O meu cabelo não se adapta a este tipo de produto e torna-se oleoso mais rapidamente, para mal dos meus pecados. No entanto, acredito que noutro cabelo pode ter resultados positivos. Aliás, se gostavas de experimentar, não te importas que já tenha tido algum uso e estás disposta a partilhar a tua opinião, avisa-me, ok?


O terceiro produto de que te vou falar faz parte dos últimos recebidos, mas já me deixou rendida. Aliás, ainda antes de o colocar a uso já tinha dado conta do seu aroma inebriante, que não ficou em nada comprometido depois de ser experimentado. Falo do Sabonete com Hortelã e Framboesa Energizantes Love Nature que pode muito bem ter sido a junção perfeita. Quem resiste ao cheiro a framboesas? Com o bónus extra de ter também um gel de banho da mesma gama à minha espera na banheira. 

Agora que já te contei tudo sobre estes produtos, quero-te falar sobre as vantagens exclusivas para ti, seguidor deste blog, caso decidas inscrever-te como Cliente VIP. São elas:
  • Presente de boas-vindas ao efectuares a tua inscrição directa ou compra online
  • Oferta de um Kit de Maquilhagem, no valor de 25€, ao criares o teu registo, enviares a Ficha de Inscrição e primeira encomenda de qualquer valor
  • Os novos assessores, registados através desta parceria, terão acesso a um sorteio que decorre de 3 em 3 catálogos onde se poderão habilitar a um kit de produtos a seleccionar
Portanto, se queres aproveitar esta oportunidade única, podes confirmar tudo aqui. Em caso de dúvida, já sabes que estou inteiramente à disposição, bem como o Joaquim

E, por favor, não te esqueças que está a decorrer um Passatempo, até dia 29 de Junho, onde podes receber dois produtos Oriflame só para ti. Já estás a participar, certo??

Já conhecias os produtos que te apresentei hoje? Qual o que gostaste mais?

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Desafio de Cinema (29/52) - Sobre Dança



O início de cada semana é sinónimo de Desafio de Cinema e de mais um tema a ser explorado. Sendo que o desta semana me encanta particularmente. Sou muito fã de filmes de dança, desde que a qualidade esteja lá. No argumento e nas danças, claro. A verdade é que, nos últimos anos, temos visto aumentar a oferta deste género de filme com uma qualidade muito interessante. 

É o caso dos filmes Step Up, que conta com cinco filmes lançados, cada um melhor do que o outro. A cada novo lançamento é notório o quanto a exigência cada vez é maior, bem como o empenho em nos trazer as melhores coreografias. No entanto, acho que para quem não conhece faz sentido começar pelo primeiro. 

Que conta com o senhor gato Channing Tatum logo para começar em beleza. A mensagem a reter é a de que todos merecem uma segunda oportunidade e que essa oportunidade pode muito bem chegar através da dança e abrir portas para sair da marginalidade e do crime. Uma paixão tem a capacidade de nos transportar para onde quisermos e devolve a capacidade de sonhar e lutar por esses sonhos. 

E a dança, apesar de ser a mais simples, é tão especial que só de estar aqui a falar contigo sobre esta saga, já fiquei com vontade de ir rever as melhores cenas. Quanto a ti, aproveita a dica e faz o mesmo. Ja conhecias estes filmes? Qual o teu favorito?


Sinopse
Tyler Cage é um adolescente que vive numa zona de subúrbios, filho adoptivo de uma família com inúmeros problemas e com carências financeiras. Na sequência de uma brincadeira com os amigos, vê-se envolvido num incidente de assalto a uma escola - a Maryland School of Arts e é apresentado ao Juiz e condenado a um número de horas de serviço comunitário a cumprir nessa mesma escola.

É exactamente na sequência disso, que Tyler conhece Nora Clark, uma jovem que sempre sonhou ser bailarina e cuja apresentação final para conseguir uma importante e vital bolsa de estudo ocorre daí a uns meses. É com Nora que Tyler aprenderá, pela primeira vez na vida, a lutar por um objectivo...



Podes acompanhar o Desafio de Cinema - 52 Filmes em 52 Semanas e ver os próximos temas.

domingo, 18 de junho de 2017

Passatempo - Oriflame by Orineves



O final desta semana foi muito complicado, porque a vida acontece e tornou-se impossível conciliar os compromissos profissionais com a vida social e ainda tratar do que tinha programado para o blog. Isto sem falar da Internet que não tem colaborado, para não variar. Agora já chega de lamentações, que o que hoje aqui me traz são boas notícias para ti. 

Vamos dar início a mais um passatempo, como te prometi quando apresentei os novos recebidos. Isto tudo é fruto da Parceria Orineves que, além de me enviar produtos novos para descobrir, permite que os partilhe também contigo. Passemos aos prémios?




Para te habilitares a estes prémios só precisas de:




Algumas regras:
  • Só é permitida uma participação por pessoa.
  • Passatempo válido para Portugal Continental e Ilhas.
  • O nome do vencedor será divulgado aqui e este será contactado por e-mail, ao qual terá de responder em 48 horas. Se o prémio não for reclamado nesse prazo, será realizado novo sorteio.
  • Termina em 29 de Junho.
Agora que já estás a participar no mais recente passatempo deste blog, podes ir dar uma vista de olhos pelo Catálogo 9 e verificar o que podes ganhar se te tornares Cliente VIP através desta parceria de sucesso. 

Boa sorte, pessoas! 

terça-feira, 13 de junho de 2017

#Livros - Harry Potter e a Criança Amaldiçoada



Sinopse
Em 2016 chega-nos em português o novo livro de Harry Potter, o célebre personagem de J. K. Rowling. Harry Potter e a Criança Amaldiçoada (Harry Potter and the Cursed Child) traz de volta as personagens mais carismáticas da série: Harry, Ron e Hermione, agora adultos, mas também os respectivos filhos e com estes desafios novos... e antigos:
- O que aconteceu depois de Hogwarts?
- E com o fim de Voldemort, estará o mal erradicado de vez?

Baseado numa história original de J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada - a nova peça de teatro de Jack Thorne -, cuja estreia mundial decorreu no West End, em Londres, no passado dia 30 de Julho, é a primeira história oficial de Harry Potter a ser apresentada em versão teatral. 

Foi sempre difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele se tornou num muito atarefado funcionário do Ministério da Magia, casado e pai de três crianças em idade escolar. 
Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar para trás, o seu filho mais novo, Albus, tem de se debater com o peso de um legado familiar que nunca desejou. Quando o passado e o presente se cruzam, pai e filho confrontam-se com uma desconfortável verdade: por vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

A oitava história. Dezanove anos depois.

Opinião
O livro de hoje não é propriamente uma novidade total. Afinal, já aqui falei de Harry Potter and the Cursed Child, livro que nos veio devolver o fascínio e o mistério de voltar a ter uma nova história desta saga que deixou uma saudade imensa e incomparável.

Mas como prometido é devido, aqui estou para falar um pouco sobre a história, agora traduzida para o nosso português. Uma tradução que está bem longe de ser perfeita, o que já esperava dada a rapidez com que foi realizada. Mais ainda pelo facto de não contar com nenhuma das pessoas que o fez ao longo dos sete livros anteriores. Pode parecer apenas um pormenor, mas não estamos a falar de uma história comum, mas de todo um universo criado, com especificidades singulares e que, na minha opinião, deveria ter contado com alguém habituado a tudo isto.

A minha paixão por Harry Potter é lendária, o que podes comprovar nesta TAG se ainda te restarem dúvidas. É inacreditável e impossível de transmitir por palavras a emoção de segurar um novo livro. No entanto, quando me propus a ler a versão traduzida imaginei que seria uma leitura calma, pausada, sem ânsias pois já conhecia o seu desfecho. Quanta ilusão da minha parte...

Assim que comecei a ler Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, senti-me novamente mergulhada no universo mágico. Presa entre os campos de Hogwarts e os gabinetes do Ministério da Magia. E posso dizer que só parei de ler na última página, já o dia tinha nascido. Com todas as falhas que esta história possa ter, só por recuperar esta sensação de alheamento consciente já valeu a pena.

Passando à história propriamente dita, este será o momento em que deves parar caso ainda não tenhas lido o livro, pois existirão alguns spoilers. Não pretendo contar o enredo nem irei revelar nada que estrague a leitura, mas ainda assim se não queres saber mais nada é melhor voltares quando tiveres o teu livro, ok?

Volto a afirmar que não me sinto familiarizada nem delirante com o estilo dramático. Estamos todos habituados a uma narrativa extensa, repleta de pormenores e informações interessantes e que ajudam a compor a história, o que não será encontrado neste novo Harry Potter. Os diálogos são, na maioria, muito pobres e desprovidos de conteúdo.

Por exemplo, o que fizeram com o Ron é uma coisa um tanto ou quanto irritante. Está certo que ele nunca foi o supra-sumo da inteligência, as suas piadas tornaram-se lendárias, bem como o seu talento para a inconveniência. Mas daí a retratá-lo como alguém sem capacidade para a acção, que SÓ diz piadas durante todo o livro, talvez seja demais.

O filho do Harry, Albus Potter, é um miúdo intragável. Espero que no final tenha, de facto, aprendido a lição e se torne alguém mais interessante, porque o que nos é apresentado não permite criar muita empatia. Já o Scorpius, filho do Draco Malfoy, é do melhor que já vi. Inteligente, com sentido de humor e com verdadeiro sentido de lealdade. A amizade destes dois é tão forte que nos derrete.

Aliás, o próprio Draco ganha um lado mais emocional, até porque esta deverá ser a primeira vez que nos deparamos com o seu ponto de vista, actual e do passado. O momento em que revela que sentia inveja da amizade do nosso trio é emocionante, bem como a forma como se alia ao lado dos seus antigos inimigos para proteger o filho.

Muito podia dizer sobre este livro e outro tanto já foi dito por essa Internet a fora, mas o que quero que entendas é que é um formato diferente do que estamos habituados e que por isso mesmo a experiência é diferente. Mais pobre, certamente. O que não retira o seu valor como o relato do que aconteceu após a Batalha de Hogwarts que culminou com o fim de Lord Voldemort.

Afinal, a magia está toda lá, à espera que olhes para ela e te apaixones, como tantos outros antes de ti. Alinhas nesta viagem?

"Tudo o que sempre quis foi ir para Hogwarts e arranjar um amigo com quem fazer asneiras. Tal como o Harry Potter. E arranjei o filho dele. Mas que sorte tão louca."

Podes encomendar o teu exemplar de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada aqui, com 10% desconto em cartão e portes grátis. 

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Desafio de Cinema (28/52) - Curta-Metragem



Agora que já virámos metade deste desafio, chega um tema que me deu muito que pensar. Inclusivamente, estava tão aflita que cheguei a ponderar pedir a tua ajuda para escolher a sugestão perfeita para aqui partilhar. É que este universo das curtas não são, de todo, a minha praia. 

Claro que com isto, dei por mim mais atenta e percebi melhor em que consiste e como podem ser boas. No entanto, isso não invalida que continue a preferir as longas metragens. Passa-se o mesmo quando escolho um bom livro. Na dúvida, dou sempre preferência ao que tem mais páginas. 

Isto acontece porque gosto de explorar as histórias e as personagens ao máximo e de obter toda a informação possível e imaginária. Vá, já chega de divagações que o que interessa hoje é a curta-metragem que tenho para te dar a conhecer, certo? 

Portanto, o que me salvou esta semana foi um mero acaso que me fez chegar à curta realizada pelo Diogo Morgado e protagonizada pelo Rui Unas e pela Lúcia Moniz. E se estes nomes já eram suficientes para me despertar o interesse, mais interessada fiquei quando reparei no tema

"Break" fala da necessidade que todos sentimos de fazer uma pausa, de ter um tempo só para nós, um espaço onde nos isolar do mundo e nos encontrar com a nossa essência. E das reacções que isso pode provocar... Já agucei a tua curiosidade? Ou será que já conhecias este trabalho?


Sinopse
André é alguém com a necessidade de uma pausa.
Num mundo onde a vida é tão fútil e frágil, ele só precisa de um tempo.
Mas o que é a realidade, quando esse "tempo" se torna... demasiado grande?

Podes e deves assistir a esta curta-metragem no Youtube, disponível aqui.


Acompanha o Desafio de Cinema - 52 Filmes em 52 Semanas e vê os próximos temas. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...