expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Top 10 - Músicas do Festival da Canção



Tal como aconteceu quando nos consagramos campeões da Europa em Futebol, ainda me sinto embriagada de felicidade e o orgulho mal me cabe no peito depois de mais uma vitória à escala europeia, mas que se propagou por todo o mundo. A Eurovisão é uma cerimónia que já parou o país, embora nos últimos anos a maioria dos portugueses se tenha afastado, fruto das péssimas escolhas que foram sendo feitas. 

O formato perdeu o encanto e o prestígio. Consequentemente, perdeu também qualidade. Para a edição deste ano do Festival da Canção, a RTP optou por uma estratégia diferente que pretendia resgatar o dito prestígio e elevar a fasquia da qualidade. Não fiquei logo convencida de que este propósito seria bem sucedido mas, ainda assim, fui ver as canções que estavam a concurso. 

Assim que os meus ouvidos descobriram a música dos irmãos Sobral, fiquei rendida. Fiquei com a certeza de que seria vencedora, pois nenhuma outra reunia melhor melodia, letra, harmonia e interpretação. E quanto mais ouvia, mais apaixonada ficava por ela. Foi quando me apercebi dos comentários de pessoas que nem a nossa língua compreendiam e, mesmo assim, estavam deliciados com a música. 

Nesse momento, fiquei com fortes esperanças de que, este ano, podia ser a nossa vez de brilhar, que tínhamos boas hipóteses de disputar a vitória de igual para igual. Portanto, foi com as expectativas no máximo que assisti à Eurovisão em directo e que vibrei com a votação como nunca antes tinha acontecido. Constatar que ficámos em primeiro lugar desde o primeiro até ao último voto, que vencemos com uma margem superior a cem pontos. 

Momentos inesquecíveis e em que me sinto uma privilegiada por assistir, por poder viver e vibrar com mais uma conquista de Portugal na Europa. O que não invalida o talento de alguns que nos representaram e não retira beleza às músicas que apresentámos. Dessa forma, nasceu a ideia de reunir as minhas músicas favoritas dos Festivais da Canção, como uma forma de homenagear os que nos representaram com mérito e talento. 

Gosto tanto de algumas que até já fizeram parte da playlist para corações partidos. No entanto, não consigo escolher uma ordem de preferência, sem fritar a pipoca, por isso optei por colocá-las por ordem cronológica. Vamos ouvir o meu Top 10 das músicas do Festival da Canção?

1965 - Sol de Inverno, por Simone de Oliveira
Já não é novidade para ninguém que sou grande fã desta senhora, não só pelo seu talento, mas por ter fortes rasgos de rebeldia e irreverência, numa época em que nem uma coisa nem a outra eram bem vistas. Esta música tem uma das letras mais bonitas de sempre e a pujança da sua voz estava no auge. Para mim, perfeita!


1969 - Desfolhada, por Simone de Oliveira
E aqui está ela outra vez, desta vez, a cantar um dos meus poetas favoritos, José Carlos Ary dos Santos. A letra desta música é qualquer coisa de muito especial. É daquelas que gostaria tanto de ter sido eu a escrever. Tornou-se intemporal e duvido que exista muita gente que não a conheça e não seja capaz de cantar pelo menos uma frase. 


1973 - Tourada, por Fernando Tordo
No ano de 1973, cantava Fernando Torno assim: "Vamos pegar o mundo pelos cornos da desgraça". 


1974 - E depois do adeus, por Paulo de Carvalho
Este poema é do mais belo que já se escreveu na língua portuguesa e isso ainda é dizer pouco. Depois, a interpretação de um Paulo de Carvalho na flor da idade só poderia traduzir-se numa música intemporal que será sempre bela em qualquer altura, em qualquer parte do mundo. 


1989 - Conquistador, pelos Da Vinci
Esta música marcou uma geração. Não é à toa que é presença obrigatória em todo e qualquer karaoke. E quer-me parecer que continuará a ser ouvida por muitos e longos anos. (Quando assistires ao vídeo, não te esqueças que estávamos nos anos 80, ok?)


1991 - Lusitana Paixão, por Dulce Pontes
Esta talvez seja a memória mais antiga que tenho de assistir ao vivo a um Festival da Canção. Em 1989 já era nascida, mas demasiado nova para me recordar do que se passava. Em 1991, lembro-me de todos ficarem rendidos a Dulce Pontes e à sua música tão portuguesa. Outro clássico dos karaokes nacionais, correcto?


1992 - Amor de água fresca, por Dina
Depois de J. K. Rowling dizer ao mundo que ainda consegue trautear esta música do nosso Festival, creio que as pessoas passaram a olhar para ela com outros olhos. No entanto, este poema de Rosa Lobato Faria é de facto especial e tem todo o mérito para constar neste Top 10. 


1993 - A Cidade até ser dia, por Anabela
Quem não se lembra da pequena Anabela, uma menina apenas, dona de uma voz poderosa e que nos encantou a todos com esta música? Ouvir esta música tem sabor a infância, é o que te digo! 


1994 - Chamar a Música, por Sara Tavares
Mais um poema vencedor de Rosa Lobato Faria e uma representação brilhante feita pela talentosa Sara Tavares. Recordo que tinha acabado de vencer o Chuva de Estrelas, programa da SIC, quando foi escolhida para representar Portugal com este tema. Havia quem lhe chamasse a Whitney Houston portuguesa. 


1996 - O meu coração não tem cor, por Lúcia Moniz
Até ser destronada pelo nosso Salvador, a esta música devíamos a nossa melhor pontuação na Eurovisão. E isso já diz muito do seu valor, não te parece? Da música e da cantora, claro está. 


2017 - Amar pelos dois, por Salvador Sobral
As dez músicas já se esgotaram, mas não podia deixar de aqui colocar a música que nos trouxe a vitória desta edição da Eurovisão. Não apenas por ter ganho, mas porque é de uma beleza ímpar e intemporal. Mostrou ao mundo a qualidade da música portuguesa e comprovou que é possível cantar numa língua que não é entendida por todos e, ainda assim, sair vencedor. Que a linguagem musical está ao alcance de todos e é compreendida por todos, entendidos e leigos. Mais uma vez, obrigada Salvador e Luísa Sobral! 


Por fim, quero manifestar o meu espanto por um espectáculo que custa milhares de euros mas que não conta com músicos ao vivo. O que se perde em qualidade não justifica, a meu ver, o que se poupa em dinheiro. 

Encontraste neste Top 10 a tua música preferida? Qual é ela? 

6 comentários:

  1. A Senhora do Mar e Todas as Ruas do Amor também são bonitas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A primeira também é muito bonita, a segunda não conheço mas vou resolver já isso no Youtube ;)

      Eliminar
  2. Lusitana Paixão, Conquistador, Chamar a Música, E depois do Adeus e Amar pelos Dois também fazem parte das minhas preferidas! Especialmente as duas primeiras que são as minhas preferidas de sempre!
    Beijinhos

    http://averamarques.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre bom recordar músicas que nos marcaram :)
      Beijinhos*

      Eliminar
  3. Um bom top :) para mim só faltou a "Senhora do Mar" da Vânia Fernandes, "Deixa-me Sonhar" da Rita Guerra e "Silêncio e Tanta Gente" da Maria Guinot :)

    Bitaites de um Madeirense

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podia ter todas, afinal é só um Top 10. O que não retira valor às canções que referiste :)

      Eliminar

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!