expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Quantos parceiros sexuais são demais?



Hoje é dia de voltar a um tema que todos gostam, ou seja, sexo. Os que ainda pensam que não gostam, podem sempre ir ler este post primeiro, pensar no assunto e só depois voltar ao actual e explorar outros relacionados. 

Não será difícil de encontrar, até porque defendo que o sexo faz parte integrante e determinante de qualquer relação amorosa. O que se traduz no casamento frequente entre esses dois temas por estas paragens. Outra temática sempre presente, e que hoje não será excepção, são os preconceitos que giram em torno do amor e/ou do sexo. 

Já tive oportunidade de aqui partilhar a minha opinião acerca do sexo no primeiro encontro e do quanto acho ridículas as conclusões que se tiram acerca disso. Assim, agora que sabes que ter sexo no primeiro encontro deve ser uma vontade e não um receio ou preocupação, imagino que sejas mais capaz de encontrar um parceiro à altura.

E quando me refiro a "estar à altura" falo de performance sexual, claro, mas não só. Falo em algo ainda mais difícil de encontrar, que é alguém que não se deixe condicionar por preconceitos da idade da pedra ou pelos julgamentos de uma sociedade que se diz moderna e evoluída, mas que vive amarrada a influências judaico-cristãs. 

Desta forma, vamos encontrar uma das questões incontornáveis na esmagadora maioria das relações: com quantos parceiros sexuais já estiveste? Não penses que vou agora abrir um manifesto pelo fim desta questão entre namorados. Aliás, pessoa curiosa que sou, é algo que gosto de saber. A diferença é que não quero saber para fazer julgamentos de valor ou morais. 

O que não invalida que retire algumas conclusões, por vezes certas, por vezes erradas. Tenho algumas dúvidas nesta coisa de que encontrar gente inexperiente na cama é algo muito bom. Ensinar pode ser interessante, mas a pessoa também gosta de aprender alguma coisinha. Nesta troca de prazer que se pressupõe que é o sexo, a experiência não é tudo, mas ajuda bastante. 

No fundo, o que me incomoda nesta questão, e em qualquer outra, é quando as pessoas fazem perguntas sem estarem verdadeiramente preparados para lidar com a resposta. Se sentes que o número que vais ouvir vai condicionar ou incomodar-te de alguma forma, para quê perguntar?? Afinal, que diferença faz um número que faz parte do passado? 

Já para não falar em algo que me toca a mim particularmente, não fosse eu uma mulher. Até aposto que já adivinhaste do que estou a falar. Um homem que já teve relações sexuais com 100 mulheres é um garanhão que está a cumprir bem o seu papel de macho. Uma mulher que teve relações sexuais com mais de dez homens já é catalogada como uma rodada, uma mulher fácil e outros adjectivos semelhantes e ainda mais simpáticos. 

Como sempre, as dualidades de critério são coisa que mexe com os meus nervos de uma forma particularmente severa. Não tenho pachorra para este pensamento patrocinado por António Salazar, num país onde tanto se lutou por Liberdade. Respondendo à pergunta que dá título a este post, quantos parceiros sexuais são demais?, a minha resposta é óbvia. Não existe um número certo ou errado. Existe o número de cada pessoa, que só a ela diz respeito. 

Portanto, se a pessoa que dorme contigo demonstra a sua confiança em ti partilhando o seu número de parceiros, respeita e deixa-te de juízos de valor. Se preferes não saber, não perguntes. É simples, não é? Agora podes manifestar a tua opinião na caixa de comentários em baixo e juntar-te à minha indignação (ou não). 

10 comentários:

  1. Verdade, confesso que também me faz confusão essa dualidade de critérios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz-me confusão e cócegas nos nervos! Já não há pachorra!

      Eliminar
  2. Essa questão dos parceiros sexuais fez-me lembrar do Zé Miguel da primeira Casa dos Segredos, cujo segredo era qualquer coisa como ter-se relacionado com mais de duzentas mulheres. Na boa, nenhum comentário ofensivo, sim senhora. Quando foi a vez da Érica chegar com um segredo parecido, que grandA puta qéssa gaja saiu hein, foudasse que já está toda arrombada, tá mais rodada que pneu de camião, que porca, sanita pública, etc. É a mentalidade machista que temos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem lembrado! Recordo-me bem da diferença dos comentários entre estes dois participantes. E o pior é que esta mentalidade machista ainda é muito defendida até por mulheres!

      Eliminar
    2. É, não é? E há mais exemplos semelhantes mas, como o sexo muda, os comentários são logo antagonistas. Bruno Savate/Carlos Sousa/Sofia Sousa, por exemplo: ambos relacionaram-se com mais do que um concorrente, e adivinha? Só a Sofia foi chamada de grande galdéria, vagabunda, fácil, rodada. Os outros dois? Só faltava serem coroados como reis do gado (e, aqui, mais uma vez, um termo pejorativo que atinge unicamente as mulheres). Só coincidências.

      Eliminar
    3. Mais um excelente exemplo. Através dos reality shows é possível ver o quanto ainda temos de evoluir em termos de mentalidades. É um longo caminho para que seja possível erradicar esta forma de pensar.

      Eliminar
  3. Confesso que cliquei aqui achando que ia ter polêmica, mas estou felizmente surpresa por não ter encontrado nada disso. Se tem uma coisa que sempre me irritou quanto a esse assunto é que homem pode ter quantas parceiras quiser na vida, e quantas mais tiver, mais homem ele é. Com mulher é o oposto. Com quanto menos homens ela estiver, mais mulher, pura e "certa" ela é.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho de admitir que, quando escrevi este post, pensei como tu, ou seja, que este tema era capaz de ser polémico. Mas tem sido uma agradável surpresa constatar que os comentários têm sido todos a defender o mesmo ponto de vista. Será que estamos mesmo a evoluir? ;)

      Eliminar
  4. É tão isso!!! Não querem saber, não perguntem! Sa lixe o passado se o que importa é que gostamos de um presente juntos

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!