segunda-feira, 20 de março de 2017

Desafio de Cinema (16/52) - Inspirado num livro



Já é certo e sabido que Segunda-feira é sinónimo de Desafio de Cinema por estas paragens. Já se passaram dezasseis semanas e tem sido sempre um gosto escrever estes posts. Como não ser, com o tanto que eu gosto de cinema? E dado que este Desafio tem-se mantido entre os mais vistos, quer-me parecer que também tens gostado deles, não é mesmo?

Para esta semana, o desafio proposto era escolher um filme inspirado num livro. Bem, tendo em conta que, regra geral, leio os livros antes de ver e até de existirem versões cinematográficas, defendo que os livros ganham em 99,9% dos casos existentes. O que até entendo, uma vez que é muito difícil colocar num tempo limitado toda a informação que nos é transmitida em livros com páginas sem fim. 

Portanto, a lição a reter é que se viste um filme que adoraste e descobres que existe um livro, deves ir a correr muito comprar um exemplar e atirar-te à leitura, porque é muito provável que ainda te apaixones mais pela história em questão e descubras um mundo de pormenores fascinantes. 

Posto isto, vamos ao que interessa que é o filme que escolhi para ti esta semana. Como seria de esperar, já li este livro era ainda uma adolescente e fiquei fascinada pela escrita envolvente de Oscar Wilde e nunca mais esqueci esta história fantástica e empolgante. Portanto, foi impossível resistir e fiz questão de ver o filme "O Retrato de Dorian Gray". 

E devo dizer que gostei bastante desta adaptação, pois captou com muito sucesso a essência da história e, mesmo sabendo como se desenvolve a história, prende ao ecrã como poucas. Tem interpretações excelentes e posso te garantir que irás dar por bem empregue o teu tempo. 

E caso não tenhas lido esta obra-prima de Wilde, era capaz de apostar que, no fim do filme, vais ficar com uma vontade imensa de ler esta história. Ou, no caso de já teres lido, de reler, que foi o que aconteceu comigo. Que te parece o filme desta semana?

Sinopse
Um jovem ingénuo. Um artista apaixonado. Um Senhor corruptível. Um acordo com o Diabo. Tudo pinta uma imagem escura de uma Londres Vitoriana e os perigos das festas ricas e infames. Aqui, o relato do tempo e das suas consequências pelas experiências dos tesouros da vida têm o seu impacto no corpo, na mente e na alma. O assombroso e triste relato de poder, ganância, vaidade e inevitável autodestruição está sempre presente entre o engano, o ópio e o pecado.


Podes acompanhar o Desafio de Cinema - 52 Filmes em 52 Semanas e ver os próximos temas.

Sem comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...