expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Páginas da vida


Houve uma época, quando a escola me deixava muito tempo livre, em que era doida por novelas brasileiras. Isto muito antes deste fenómeno na ficção nacional. Era completamente viciada.
Talvez por ter visto muitas e das melhores novelas da Globo, as mais recentes não me atraem minimamente.
 
E como passo muito tempo aqui pela Internet, e raras vezes vejo televisão, dou por mim perdida no You Tube a ver as melhores cenas. Aquelas que se me ficaram na memória. Os casais que mais me apaixonaram. As histórias que mais me emocionaram.
 
E desde que voltaram a passar uma das grandes novelas, isto é, Páginas da Vida, que fiquei curiosa por rever. Mas como não tenho tempo nem paciência para ver na Sic, pus-me a ver, ou melhor devorar episódios no nosso grande amigo, o You Tube. E encontrei a novela completa.
Prefiro assim pois posso ver quantos episódios me apetecer, voltar atrás e rever quantas vezes me der vontade aquela cena que gosto tanto e passar à frente aqueles momentos de tédio que todas as novelas têm.
 
E dei por mim novamente apaixonada pelo meu casal favorito desta novela. Já quando vi pela primeira vez gostei deles. E agora tudo se repetiu. Os fotógrafos Renato e Isabel deixam-me embevecida com tanta química e atracção. Tudo com uma fatalidade que a razão não controla nem consegue impedir.
 
E gosto ainda mais deles porque ele não é propriamente bonito. O que o torna especial é exactamente a personalidade acutilante que tem. A ironia, o sarcasmo. Até mesmo a presunção. E a forma como o amor que sente o faz quebrar. É delicioso ver um homem assim nas mãos de uma mulher.

O primeiro beijo é sempre o primeiro beijo...

Sem comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!