expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Isto do Racismo



Isto do Racismo tem muito que se lhe diga. Começo por dizer que desprezo atitudes racistas, tal como qualquer tipo de preconceito. São o género de comportamentos que me enoja e me causa um imediato repúdio.

Pensando que achei ridículo quando Teresa Guilherme se passou da cabeça, podem imaginar como fiquei quando assisto a um concorrente chamar uma colega de preta e de bicho. É certo que as discussões, em todas as casas, com o passar do tempo, tornam-se cada vez mais feias e agressivas. No entanto, acho inqualificável atirar insultos racistas para atingir alguém.

Continuo a defender que o racismo é o argumento dos ignorantes e, apesar de não considerar o Cláudio A. uma pessoa racista, demonstrou isso mesmo. Quando se viu sem capacidade de argumentar de forma inteligente e coerente, partiu para o caminho mais fácil. O que aliás tem sido recorrente nesta edição.

Primeiro com aquelas bocas, dignas de liceu, que passavam por chamar de feios e gordos uns aos outros. Agora piorou, com os comentários racistas. Contudo, o que mais me irritou, mais ainda do que as próprias palavras em si, foi a forma como o próprio e outros com ele tentaram desculpar o uso de palavras que deveriam envergonhar todos os que as ouviram só porque estavam a discutir e a outra parte insultou também.

É óbvio que no calor de uma discussão se dizem coisas desagradáveis e que nem sempre correspondem ao que pensamos e sentimos. Acontece a todos, nem que seja uma vez na vida. No entanto, nada justifica que se utilize as características físicas ou raciais de uma pessoa como arma de arremesso.



Para culminar a coisa, ainda fizeram questão de desvalorizar o insulto. Como se a Tucha, por estar na Europa e porque somos todos civilizados, vivemos numa Democracia e somos socialmente evoluídos, não ter motivos para se sentir descriminada e verdadeiramente insultada com o que foi dito. Isto dito por caucasianos, que vivem na Europa e onde são a maioria, soa-me a ridículo.

Gostava de ver estas pessoas que desvalorizam os insultos racistas, em África, rodeados por pessoas negras, a serem chamados de brancos com um tom insultuoso - como sabemos que acontece -, e levarem a coisa na desportiva, sem se sentirem inferiorizados ou humilhados. A sério que gostava.

Posto isto, só tenho uma coisa a acrescentar. Se concordei com a expulsão do outro Cláudio e da Rita, por insultarem a Voz e continuamente demonstrarem faltas de respeito com essa entidade suprema da Casa dos Segredos, outra coisa não estava à espera que acontecesse a um concorrente que tem uma atitude racista para com um colega. Penso que deveria ter sido essa a postura da produção, mais não seja, para que servisse de exemplo e mostrasse claramente e sem meios termos que não se identificam, não concordam e não permitem palavras racistas em Portugal.

No fundo, tiveram em mãos uma excelente oportunidade para dar um exemplo importante a todos os que assistem a este programa. Acredito que a intenção foi permitir que o Cláudio A. limpasse a sua imagem e pudesse mostrar arrependimento, que espero ter sido sincero. Foi-lhe dada uma segunda oportunidade. Será que a vai merecer?   

Sem comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!