expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

segunda-feira, 21 de maio de 2018

A Banda Sonora da Semana #9



Nem dá para acreditar que, depois do desaire da Eurovisão, o cenário poderia ficar ainda pior na semana que se seguiu. A pessoa passa toda uma semana a tentar sorver inspiração com o grande Frank Sinatra, como sugeri aqui, para ser interrompida pelas notícias cada vez mais preocupantes. Mas antes disso vamos começar pelo princípio, as efemérides.

Efemérides de 21 de Maio


1904 - É fundada a Fédération Internationale de Football Association, mais conhecida como FIFA, em Paris.
1974 - Nasceu Maria Fernanda Cândido, actriz brasileira.
1542 - Morreu Hernando de Soto, explorador espanhol.

E pensar que raras são as vezes que falo aqui no clube do meu coração e, agora, parece que é uma atrás da outra. Ainda me encontrava a digerir as alarvidades de Bruno de Carvalho, sucedidas no mês de Abril, e sobre as quais desabafei aqui, quando rebenta mais uma bomba em Alvalade. Não dá para acreditar o abismo para o qual um homem está a arrastar um clube desportivo, sem apelo nem agravo. Sem ter a dignidade de admitir que cometeu erros ou apenas admitir que não está a ser uma boa influência para o seu clube, ou o que diz ser o seu clube. 

O homem simplesmente não consegue largar o poder que pensa ter e tomar a decisão inevitável, aquela que poderá, talvez, garantir um futuro digno para o Sporting. Depois dos acontecimentos em Alcochete e das suas declarações desapropriadas, outra coisa não seria de esperar. Mas parece que ele vai dar luta para largar a cadeira. E com isto arrasta tudo e todos para o buraco onde acabará por se enfiar. 

O que se tem sucedido envergonha não apenas os sportinguistas, mas todas as pessoas que apreciam a prática desportiva, a competição entre clubes, em campo, nas quatro linhas e não a que acontece em programas que se dizem sobre desporto ou nas redes sociais. Existir tensão entre equipas rivais é natural e nunca servirá de desculpa para actos violentos, mas faz-nos entender os ânimos exaltados e algumas atitudes menos correctas. 

Agora agredir a própria equipa, o seu treinador e ainda destruir as instalações do próprio clube é algo que vai para lá da minha capacidade de entendimento. Por muito fanatismo que possa existir na mente de uma pessoa, este comportamento é incompreensível e não me admira que se fale em terrorismo. Afinal, se não for terrorismo, não está muito longe disso. 

Só me espanta que ainda existam sportinguistas a defender um homem que apenas nos divide e coloca em guerra uns contra os outros. Como é possível que isto aconteça? Alguém me consegue explicar?? 


A mim preocupa-me o futuro do meu clube. Pergunto-me como estarão os jogadores psicologicamente, certamente a desejar ir jogar para qualquer lugar que não ali. Pergunto-me, também, quem serão os jogadores que terão vontade de abraçar o Sporting como o seu clube, depois do que viram acontecer aos seus colegas. As dúvidas são imensas e as respostas tardam em chegar.

Quero acreditar que, no final, o que voltará a contar no coração de todos os sportinguistas é o lema que nos inspira: esforço, dedicação, devoção e glória. É isso que se espera de nós e só assim poderão regressar as vitórias, as alegrias, o entusiasmo e a esperança. Agora, peço desculpa aos adeptos dos outros clubes, mas a música da semana terá de ser um hino ao meu clube do coração, uma forma de recordar aos descrentes que melhores dias virão! 


O que me tens a dizer sobre esta crise no Sporting? Achas que Bruno de Carvalho se deve demitir ou tem condições para continuar como presidente? 

Sem comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!