quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Uber ou Táxi?



Bem, este deve ter sido um dos temas mais quentes dos últimos tempos. A manifestação em que os taxistas pretendiam pedir pelos seus direitos, acabou um barraco dos bons, ou dos maus, como preferirem. 

Longe vão os tempos em que morava no centro de Lisboa e esporadicamente recorria aos serviços dos taxistas da capital. Na época nem se pensava em conceitos como o da Uber, e o domínio era dos senhores táxis neste segmento dos transportes. 

Os anos passaram e não faço ideia de como será, nos dias que correm, apanhar um táxi e em que termos se encontra a qualidade do serviço prestado. Do que a minha memória reteve, não primavam nem pela simpatia, nem pela boa-disposição. 

Maus modos, carros pouco limpos, maus modos, tentativas de dar voltas desnecessárias, maus modos. Enfim, só coisas boas e que deixam o cliente satisfeito e com vontade de dizer ao mundo que este é o melhor serviço de todo o universo.

A única coisa que me espanta, no meio disto tudo, é como demorou tanto tempo a aparecer uma alternativa a esta realidade. Já vem tarde, e a adesão que tanto preocupa o taxista comum, é consequência de anos e anos sem fim a prestar um serviço de baixa qualidade a tantos clientes.

Com isto, não quero dizer que todos os taxistas são um mau exemplo de profissionalismo. Pelo contrário, sei que existem aqueles que gostam do que fazem e tratam bem os seus clientes. É desses que tenho pena por sofrerem as consequências do mau trabalho prestado pelos colegas e por estas manifestações desastrosas, em que dão mais tiros nos próprios pés.

Quando vejo taxistas a atacarem potenciais motoristas da Uber, sinto-me em brasa e a pouca solidariedade que ainda tenho pela classe diminui ainda mais. É que algumas das suas exigências são razoáveis. É injusto que as exigências sejam tão diferentes, quando o que fazem é tão semelhante.

Mas os taxistas que se desenganem se acreditam que é esse o seu maior problema. O que deviam era mostrar aos potenciais clientes, todos nós, que vão trabalhar para melhorar, para prestar um melhor serviço ao cliente e que as diferenças entre taxistas e motoristas da Uber não está no civismo e saber estar.

Fala alguém que nunca utilizou a Uber, mas que depois de tudo o que tem visto nos últimos tempos, quando necessitar desse tipo de serviço para me deslocar vai instalar a aplicação e, decididamente, solicitar ser levada por um simpático e profissional da Uber ou coisa que tal.

Também estão nessa onda? Ou ainda acreditam que os taxistas merecem um voto de confiança?

2 comentários:

  1. Não uso habitualmente nem os serviços de uns, nem de outros, mas concordo com algumas das suas opiniões, irrita-me imenso pagar e ainda por cima ser tratada com maus modos, ou viajar em carros sem condições ou ainda ser enganada. Por isso também não me choca nada recorrer aos serviços da Uber se necessitar.

    Beijinho <3

    Lina Soares
    http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...