segunda-feira, 17 de agosto de 2015

#Pessoal - Encontros imediatos no Continente



 
 
Começo por declarar que cada vez acredito menos em coincidências. Qualquer que seja o Deus ou a entidade que nos observa, deve-se fartar de rir à nossa custa. Porque é com cada situação que não lembra nem ao Diabo, minha gente.
 
A pessoa acorda de manhã disposta a apanhar uma seca descomunal à espera de ser atendida pelo funcionário simpático (not) Banco com que trabalha, uma vez que dia 10 é dia de receber as reformas neste país e o Banco em questão fica apinhado de velhinhos que, por qualquer razão estranha, não são detentores de cartão de débito nem caderneta. A pessoa anda tão despistada que nem lhe ocorre que HOJE é feriado municipal na pequena cidade a que se dirige.
 
Com a ida ao Banco adiada por umas horas, decide aviar as compras que tem pendentes e aproveitar as promoções que terminam neste dia na casa do tio Belmiro. Muito má ideia, posso assegurar-vos. É feriado, portanto, o que as pessoas andam a fazer? Seria de prever que, com o bom tempo, estariam esparramados na praia com a família e afins, não é verdade? Qual quê! Parece que uma série de pessoas, que não estavam na minha lista de pessoas a rever em breve, decidiu ir às compras.
 
Assim, começo por dar de caras com a "família feliz" cof cof, o que dispensava sobremaneira dado que a última vez que olhei para o sujeito estávamos numa posição e situação impróprias para locais públicos. Em seguida, e sem me dar tempo para recuperar do embaraço, surge outra personagem. Este bem mais antigo na história da minha vida amorosa, e que terá ficado melindrado desde a última tampa que levou. Talvez por isso nem se deu ao trabalho de cumprimentar, e como lhe agradeço por me poupar a mais uma situação embaraçosa.
 
Agora, estou em casinha, protegida, ou assim espero, pelas paredes do meu castelo e até tenho medo de sair de casa. É que sempre ouvi dizer, não há duas sem três...

8 comentários:

  1. Dois encontros ex-românticos no mesmo sítio, no mesmo dia?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso mesmo, percebeste bem. É dose, não é?

      Eliminar
    2. Mas tipo, para essa terra para onde agora foste viver ou quando ainda estavas em Lisboa?
      É que se foi nessa terra (para mim aquilo é um reino perdido, para não dizer fim do mundo) fizeste muito bem em ir para casa e ficar protegida, porque credo!

      Eliminar
    3. Aqui na terrinha, mesmo. E podes chamá-la de fim do mundo que é totalmente verdade! ;)

      Eliminar
    4. Tens de me vir aqui visitar como andamos a combinar à tanto tempo para ver se acontece assim cenas interessantes e improváveis =P

      Eliminar
  2. Credo, rapariga! Deixa-te estar sossegadinha, lol

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...