expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

O Balanço de 2016



O tempo não pára, é o que me apraz dizer agora que o ano está prestes a terminar. Estamos em contagem decrescente para o novo ano e a gastar os últimos cartuchos de 2016. O ano não foi perfeito, mas tenho de ser sincera e admitir que provavelmente já tive anos piores. 

O ano era bissexto e todos sabemos a má fama que tem anos como este, mas a verdade é que, fazendo um balanço, o saldo foi positivo. Não aconteceu tudo como desejei, nem tão pouco como imaginei que seria. Contudo, houve saúde e amor entre os que amo e quero bem. 

No que toca ao dinheiro, não me posso queixar muito. É certo que ainda não sou uma pessoa rica, permaneço apenas e só uma rica pessoa. No entanto, o saldo foi de facto positivo neste aspecto e não sofri de grandes faltas de dinheiro, nem de trabalho. As oportunidades foram surgindo e agarrei-as a todas. Mesmo as que não corresponderam às expectativas, revelaram-se importantes. Importantes por me terem aumentado a experiência, como por me terem permitido conhecer pessoas fantásticas e que espero levar comigo para a vida. 

Mas para fazer um correcto balanço de 2016, é preciso ir verificar as metas de 2016. Só verificando os objectivos que me propus concretizar, é que posso confirmar se este foi um ano produtivo ou não. Portanto, vou verificar, ponto por ponto, cada uma das metas que coloquei para 2016 e fazer um sincero balanço de 2016. 

Divertir-me muito

Este posso considerar cumprido. Claro que, no que toca a divertimento, é sempre possível fazer mais e melhor. Mas não posso ignorar os bons momentos que vivi e em que me diverti muito com os melhores amigos de todo o mundo, os meus.

Juntar dinheiro

Bem, não posso afirmar que irei entrar em 2017 a zeros. Pelo menos, não será assim a menos que me estrague agora no início dos saldos. Contudo, também não posso considerar que tenha juntado dinheiro suficiente para alimentar os meus restantes projectos. Sinto que ainda tenho um longo caminho a percorrer e acredito que este continuará a ser um objectivo no próximo ano.

Plano de Negócio

Pois sim, a intenção era muito boa mas ficou pelo caminho e este objectivo foi atropelado por outros imperativos deste ano. Não posso dizer que me tenha faltado emprego, mas faltou a estabilidade. Passei grande parte do ano à procura de algo melhor e acabei por não ter oportunidade para me dedicar a concretizar no papel o meu plano de negócio.

Apaixonar-me

Ui, mais um ao lado. Penso que não estive sequer perto disso e admito que não pensei muitas vezes no assunto. Pelo menos, não com tristeza ou com uma real necessidade disso. Vamos lá ver o que me reserva 2017...

Atingir os 200 seguidores

Este foi plenamente cumprido e ultrapassado. Não podia estar mais satisfeita com o crescimento deste meu/vosso espaço. Tenho muito que vos agradecer, bem como às marcas que colaboraram comigo durante este ano e que permitiram que este aumento fosse tão superior às minhas expectativas.

Postar entre três a cinco posts por semana

Aqui também penso que fui bem sucedida. Talvez tenha falhado numa ou noutra semana, regra geral, por culpa das falhas da minha Internet, mas penso que a média final estará dentro do objectivo que lancei no início do ano.

Aumentar a presença nas Redes Sociais

Penso que fui muito bem sucedida neste aspecto. Consegui aumentar a minha presença no Facebook do blog e a página cresceu com cada vez mais seguidores. No Twitter também não correu nada mal, e tenho postado com bastante frequência. E para terminar, agora mais no final do ano, virei as minhas atenções para a já existente página do Google+, além de ter criado um perfil no Pinterest, a minha mais recente paixão. Ufa, acho que chega, sim? 


Agora que já revi as metas do ano passado, posso afirmar que este foi um ano positivo. É certo que poderia ter sido ainda melhor, mas no campo das possibilidades o melhor é infinito. Por isso, agradeço por este ano que tantas coisas boas me trouxe e que me permitiu crescer e aprender mais e diferente. Porque mesmo as experiências negativas, ensinam-nos alguma coisa. 

E tu? Cumpriste as tuas metas de 2016? Qual o teu balanço deste ano que termina? 

Sem comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!