quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

#Livros - Casamento em Dezembro, de Anita Shreve



Sinopse
Um casamento reúne um grupo de velhos amigos num reencontro que mudará as suas vidas para sempre.
Numa estalagem no Massachusetts, sete antigos colegas de escola reúnem-se para um casamento. Nora, a dona da estalagem, teve de reinventar recentemente a sua vida após a morte do marido. Avery, que ainda consegue ouvir os ecos de um terrível acontecimento passado vinte e seis anos antes, estabeleceu-se em Toronto com a mulher e os dois filhos. Agnes, que é actualmente professora de História, permanece solteira e anseia contar um segredo que chocaria toda a gente. Bridget, mãe de um rapaz de quinze anos, concordou, apesar da incerteza quanto à sua saúde e futuro, em casar-se com Bill, um antigo namorado do liceu que reencontrou recentemente. Na verdade, é Bill que deseja ardentemente que este casamento se realize e que reúne toda a gente para um surpreendente fim-de-semana de revelações e recriminações, perdão e redenção.

Opinião
Depois de ter lido o livro de André de Oliveira, "A Peónia Vermelha", fiquei um pouco perdida e sem saber o que fazer a seguir. Apesar de ter livros novos para ler, não tinha ainda vontade de mergulhar em novas personagens e novas histórias. Por isso, acabei perdida num livro que já tenho há algum tempo e que sempre me deixa presa à sua trama. 

É incrível como, sempre que começo a ler "Casamento em Dezembro", fico tão agarrada que só consigo parar de ler na última página. Já é certo e sabido que é isto que acontece. Está tudo tão bem construído e com constantes revelações sobre os diversos núcleos e seus intervenientes que se torna impossível parar a leitura a meio. 

Este é o único livro de Anita Shreve que tive o privilégio de ler e que me deixou com muita vontade de ler mais livros desta autora. Adorei a forma como construiu a história e criou enredos paralelos. Os laços que unem as personagens são muito importantes, mas as vidas que construíram durante os vinte e seis anos que as separaram não são esquecidos nem desvalorizados, bem pelo contrário.

O casamento é apenas o ponto de partida. O motivo da reunião, passados tantos anos. Os mistérios que são desvendados ao longo da trama, alguns que sabemos antes de todos descobrirem, outros que só são revelados na hora certa. Tudo contribui para que o livro se torne impossível de largar, mesmo quando já o lemos antes.

Este, para mim, é o factor determinante para tornar um livro tão especial. Sou uma leitora compulsiva e sofro do mal da curiosidade aguda e tenho uma necessidade atroz de saber o que acontece, como termina a história. Contudo, com este livro, todas as vezes que o agarro, fico colada de tal forma que só consigo parar na última página e com uma noite sem dormir.

A única coisa de que não gostei assim tanto foi do final aberto. Esta coisa de deixar em suspenso e sem definir um final claro é algo que nunca gostei. Ainda que me desagrade o final escolhido pelo autor, como já me aconteceu, prefiro que assim seja do que ficar sem saber o que aconteceu, que decisões tomaram as personagens. Porque para deixar à minha imaginação não preciso de finais abertos. Mesmo com um final fechado e definitivo, caso não seja do meu agrado, a minha imaginação consegue alterar isso com sucesso.

Mais uma razão para que tenha curiosidade de ler mais obras desta autora, para perceber se foi um caso isolado ou se faz parte do seu estilo literário esta característica. Ainda assim, não posso deixar de recomendar vivamente este livro, porque sem contar com este pormenor do final, tudo o resto é perfeito e tenho a certeza de que irão perder-se entre as suas páginas e passar um excelente bocado na companhia de personagens tão interessantes, ricas e bem construídas.

"Reflectiu que normalmente as histórias são sobre coisas que aconteceram. A sua história pessoal era sobre coisas que não aconteceram. O que não tinha acontecido era a soma dos dias e dos anos em que ela e Jim não estiveram juntos, dos dias e dos anos que jamais poderiam ser recuperados. Pensou, no entanto, que a sua história ainda não tinha chegado ao fim. Ainda havia hipóteses em aberto. Por vezes Agnes ficava como que paralisada ante a expectativa de um destino singular que ainda se poderia materializar."

Aliás, acredito que será uma excelente leitura para este Natal, quer estejam de férias ou caso só possam desfrutar dos feriados propriamente ditos. Já leram este livro ou algum da autora? O que acharam? 

Sem comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...