expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Balanço de 2017



Estava difícil regressar a estas andanças, pois o final do ano que se findou foi bem complexo. Em Dezembro os dias sucederam-se e muitas noites nem as vi passar. Foi muito jantar, muita noitada, muito convívio com os amigos. Para culminar esta equação, a minha Internet decidiu tirar as férias que eu não posso tirar e sempre que tinha arrumado a agenda para adiantar trabalho ficava agarrada sem conseguir grandes avanços. 

Contudo, o objectivo deste post não é falar apenas do agitado mês de Dezembro, mas sim olhar para as metas de 2017 e perceber se a coisa correu bem ou nem por isso. Para quem chegou mais recentemente ou simplesmente andou distraído, no início do ano passado, dividi as minhas metas em três partes: pessoais, profissionais e as metas para o blog. Para cada campo, destaquei os três principais objectivos e agora vamos lá analisar e perceber até que ponto 2017 foi um bom ano. 

Metas Pessoais

Quanto à diversão, 2017 foi um ano e tanto! Era o meu primeiro objectivo, passar tempo de qualidade com amigos e família, e foi inteiramente cumprido. Sem esquecer, o tempo que gosto de passar sozinha e do qual não gosto de abdicar com frequência. Passei férias com o senhor meu pai, revi velhos amigos a Sul, fui passar um fim de semana à capital para ver o concerto de Ivete Sangalo, muitos jantares e até almoços com os amigos de sempre.

O amor, de facto, não veio e está tudo bem porque também não o pedi. No campo das amizades coloridas, não me posso queixar, mas continuo à espera de me apaixonar, só para recordar-me como é sentir borboletas na barriga. 

O último ponto foi onde mais falhei. Até passeei em Portugal, mas não foi possível fazer a viagem que tanto tinha vontade. Foi sendo adiada e acabou por não se realizar em 2017. Será em 2018? 

Metas Profissionais

Se há um ano estava a começar o meu novo emprego e tinha tudo para aprender, este ano a coisa está muito melhor resolvida, muito embora, ainda tenho uma imensidão de coisas que me falta dominar. Aliás, deve ser mesmo por isso que gosto tanto do que faço, pelo menos em 90% dos dias de trabalho. Foi um desafio cumprido e que continua a pagar-me as contas e a permitir que tenha aumentado a minha qualidade de vida. 

Ai, a poupança... Ainda não foi desta que consolidei o meu pé de meia, aquele que todos devemos ter para uma eventualidade. Até comecei bem, pois cheguei a criar uma poupança paralela à minha conta à ordem, para onde enviava uma quantia assim que recebia o ordenado. Só que, entretanto, fui usando esse dinheiro e o que deveria continuar a colocar lá para investir em determinadas coisas que tanta falta faziam cá em casa. Comprei uma cama e colchão novos, um novo sofá, guarda-vestidos, ar condicionado. Ou seja, aquilo que deveria ter poupado não se perdeu, pois sei exactamente onde está. 

Já o meu negócio encontra-se tão distante como no ano passado. Como podes imaginar, com tanta  dedicação a trabalho e diversão, sem esquecer o tempo que dedico ao blog, restou muito pouco para tratar de obter mais informações a respeito da possibilidade de criar o meu negócio. Já para não falar de que, infelizmente, não é algo verdadeiramente fácil de investigar pois existem poucas pessoas que dominem o assunto e partilhem esse conhecimento em troca de nada. 

Metas para o Blog

O objectivo dos 400 seguidores foi cumprido em Dezembro, mesmo a tempo do final do ano; a média de publicações semanais ainda não se encontra nos cinco, como gostaria, mas estamos acima dos três, o que está dentro dos meus propósitos. E os passatempos?? Foi com muita alegria que vi chegarem novos parceiros e consolidei algumas parcerias mais antigas e te proporcionei alguns prémios de me fazer inveja a mim mesma. 

Quanto às redes sociais, parece que me portei moderadamente bem. Mantive, com algum sucesso, a minha presença no Facebook, no Twitter e no Pinterest, onde conquistei novos seguidores ao longo de 2017. O que correu menos bem foi a minha tentativa de instaurar uma Newsletter semanal. A coisa até começou bem, mas depois o tempo e a Internet (once again) passou-me a perna e acabou por ficar um pouco ao abandono. 

A parte em que queria aprender algo novo, pelo menos uma vez por mês, não terá sido brilhante. Sei que assisti a alguns vídeos e li bastantes artigos interessantes sobre o MailChimp, plataforma através da qual envio a Newsletter, sobre a importância do Pinterest para o crescimento do blog, entre outros temas de relevância para me tornar cada vez melhor. Inclusivamente, coloquei em prática algumas das coisas que aprendi. No entanto, tenho de admitir que não terá sido numa base mensal. Mas antes pouco do que nada, não é mesmo?

Em suma, não conquistei tudo o que pretendia, mas 2017 foi um ano que me trouxe muitas coisas boas, momentos especiais e histórias para lembrar com saudade. Resta-me desejar que 2018 seja um ano ainda melhor, se possível for, e começar a ponderar nas metas que quero estabelecer. O que significa que, em breve, aqui venho deixar o meu compromisso para que daqui por um ano me estejas a cobrar, pode ser?

2 comentários:

  1. Eu para este ano nem estipulei metas, costumo fazer sempre, mas este ano, que foi um ano que passou tão depressa, que foi um ano em que parece que mal saia do trabalho já lá estava novamente (ainda ontem voltou a acontecer eu chegar a casa, dizer: "vou-me sentar só um bocadinho, só um bocadinho!" e depois acordo de repente toda torta no sofá às tantas da manhã, nem jantei, nem preparei o almoço para o dia seguinte, nem li, nem actualizei o blog, nem fiz NADA do que queria e precisava... E tem-me acontecido IMENSAS vezes, ando tão cansada...

    Então o que mais levo deste 2017 passado é a constante sensação de esgotamento... Mas ao menos não estagnei, avencei muito na vida, cumpri alguns objectivos, descurei outros, vivi MUITAS experiências, bem.... Vamos lá ver este ano...

    Será essa viagem a Leiria??? É que tipo... já está meio combinado há ANOS! Sim... ANOS!!! Temos de resolver isso! :O

    Quando vens, para deitar-mos Leiria abaixo? *_*

    Bom ano querida amiga, com tudo de bom e excelentes realizações! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tive essa sensação de mal sair do trabalho e já lá estar outra vez! Mas tem de ser que a malta precisa de dinheiro, infelizmente.

      É uma vergonha mesmo, tantos anos e ainda não foi em 2017 que te fui visitar... Não vou prometer para não voltar a falhar e porque não tem dado muito certo, por isso vamos só torcer para que seja em 2018 o nosso ano! ;)

      Bom ano, minha linda!!!

      Eliminar

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!