expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

#Desafio 52 Semanas - Pessoas que eu admiro



Semana 50 - Pessoas que eu admiro

  • O meu pai
  • Pessoas altruístas
  • Pessoas inteligentes
  • Pessoas que reconhecem os seus erros
  • Pessoas com força de vontade
Podem consultar o Desafio 52 Semanas - Apresentação para ficarem a saber o que já saiu e o que ainda está para vir. 


terça-feira, 25 de outubro de 2016

Prémio Recebido - Freedom Girl



Desde o ido mês de Julho que não vos trazia um prémio recebido. Agora tenho o prazer de vos apresentar alguns produtos da Kiko que ganhei, mas também um novo blog que surgiu no panorama. 

Falo-vos do Freedom Girl, um blog com pouco tempo de vida mas que merece a vossa visita. O prémio que prontamente chegou cá a casa é composto por três produtos da Kiko. Um lipgloss em lápis - sobre o qual estou muito curiosa -, um verniz e uma sombra unitária. 


Aqui fica o meu agradecimento ao blog Freedom Girl e os meus votos de muito sucesso! 

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Uber ou Táxi?



Bem, este deve ter sido um dos temas mais quentes dos últimos tempos. A manifestação em que os taxistas pretendiam pedir pelos seus direitos, acabou um barraco dos bons, ou dos maus, como preferirem. 

Longe vão os tempos em que morava no centro de Lisboa e esporadicamente recorria aos serviços dos taxistas da capital. Na época nem se pensava em conceitos como o da Uber, e o domínio era dos senhores táxis neste segmento dos transportes. 

Os anos passaram e não faço ideia de como será, nos dias que correm, apanhar um táxi e em que termos se encontra a qualidade do serviço prestado. Do que a minha memória reteve, não primavam nem pela simpatia, nem pela boa-disposição. 

Maus modos, carros pouco limpos, maus modos, tentativas de dar voltas desnecessárias, maus modos. Enfim, só coisas boas e que deixam o cliente satisfeito e com vontade de dizer ao mundo que este é o melhor serviço de todo o universo.

A única coisa que me espanta, no meio disto tudo, é como demorou tanto tempo a aparecer uma alternativa a esta realidade. Já vem tarde, e a adesão que tanto preocupa o taxista comum, é consequência de anos e anos sem fim a prestar um serviço de baixa qualidade a tantos clientes.

Com isto, não quero dizer que todos os taxistas são um mau exemplo de profissionalismo. Pelo contrário, sei que existem aqueles que gostam do que fazem e tratam bem os seus clientes. É desses que tenho pena por sofrerem as consequências do mau trabalho prestado pelos colegas e por estas manifestações desastrosas, em que dão mais tiros nos próprios pés.

Quando vejo taxistas a atacarem potenciais motoristas da Uber, sinto-me em brasa e a pouca solidariedade que ainda tenho pela classe diminui ainda mais. É que algumas das suas exigências são razoáveis. É injusto que as exigências sejam tão diferentes, quando o que fazem é tão semelhante.

Mas os taxistas que se desenganem se acreditam que é esse o seu maior problema. O que deviam era mostrar aos potenciais clientes, todos nós, que vão trabalhar para melhorar, para prestar um melhor serviço ao cliente e que as diferenças entre taxistas e motoristas da Uber não está no civismo e saber estar.

Fala alguém que nunca utilizou a Uber, mas que depois de tudo o que tem visto nos últimos tempos, quando necessitar desse tipo de serviço para me deslocar vai instalar a aplicação e, decididamente, solicitar ser levada por um simpático e profissional da Uber ou coisa que tal.

Também estão nessa onda? Ou ainda acreditam que os taxistas merecem um voto de confiança?

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Lamentamos mas não se qualificou para este inquérito



Já não é novidade que tenho por hábito investir algum do tempo que passo online a descobrir e conseguir ganhar algum dinheiro extra. Algumas dos melhores sites e que pagam religiosamente já aqui partilhei com vocês. 

No entanto, não só a PTC se resume a minha experiência na Internet. Outra forma bem interessante de ganhar algum dinheiro online são os estudos de mercado. Existe uma série de sites onde é possível se inscrever e acumulando saldo à medida que se responde a pequenos ou intermináveis inquéritos. 

O valor a receber está muito ligado à duração das pesquisas e pretende-se alcançar determinado público-alvo. Até aqui tudo normal, certo? Tudo correcto, tudo justo. O problema começa quando não nos qualificamos para os inquéritos. 

Eu até entendo que seja normal. Existem quotas, sejam elas etárias, geográficas ou quaisquer outra, que podem estar preenchidas no momento em que acedemos ao inquérito. Mais uma vez, esta parte é perfeitamente normal. O que não acho normal é que seja necessário responder a 20 perguntas para descobrirem que não nos adequamos à pesquisa em questão. 

Este tipo de procedimento é algo que me soa a falso. Um aproveitamento das nossas respostas sem entregar o devido valor oferecido por essas mesmas respostas. Acho que no fim de duas, três perguntas já devia ser óbvio se és o público-alvo que procuram. Se respondo a metade do inquérito, perdendo tempo nisso, devo ser recompensada. 

Infelizmente, é uma situação que acontece em todos os sites ou na sua maioria. O que me leva a concluir que não está relacionado com esses mesmos sites, mas com as empresas que lançam os estudos de mercado em questão. Será então um mero erro na realização e na escolha das perguntas de pre-selecção? Ou é de facto um aproveitamento do máximo de informação sem despender dinheiro em troca? 

Alguém já passou por isto? Que me dizem de vossa justiça?

terça-feira, 18 de outubro de 2016

#Livros - Os lançamentos que vão para a lista dos desejos



Desde os saldos de Janeiro, que não publicava aqui uma lista actualizada dos meus desejos. Portanto, a propósito destes últimos lançamentos literários, decidi colocar os mais recentes títulos que viveriam felizes para todo o sempre entre as minhas estantes. Vamos a eles? 

Um comando do estado islâmico entra clandestinamente no Vaticano e o Papa desaparece. Horas depois surge na Internet um vídeo em que os terroristas mostram o Sumo Pontífice em cativeiro e fazem um anúncio chocante: O PAPA SERÁ DECAPITADO EM DIRECTO À MEIA-NOITE. O relógio começa a contar. O rapto do Papa desencadeia o caos. Milhões de pessoas saem à ruas, os atentados sucedem-se, multiplicam-se os confrontos entre cristãos e muçulmanos, vários países preparam-se para a guerra. 

Apanhado no epicentro da crise quando trabalha nas catacumbas da Basílica de São Pedro, Tomás Noronha vê-se envolvido na investigação para descobrir o paradeiro do Papa e cruza-se com um nome enigmático: OMISSIS. A pista irá conduzi-lo ao segredo mais sombrio da Santa Fé.

Usando informação genuína para nos revelar o que se esconde nos bastidores do Vaticano, o escritor preferido dos portugueses está de regresso com o thriller do ano. Com Vaticanum José Rodrigues dos Santos mostra mais uma vez por que razão é considerado mestre do mistério real.

Quando recebe um misterioso embrulho, Robin Ellacott fica horrorizada ao descobrir que lá dentro se encontra a perna de uma mulher. O seu chefe, o detective privado Cormoran Strike, mostra-se menos surpreendido mas está igualmente alarmado. Strike calcula que quatro pessoas do seu passado possam ser os responsáveis e sabe que qualquer uma delas é capaz de semelhante brutalidade. Com a polícia concentrada num suspeito que Strike considera não ser o culpado, este e Robin decidem investigar os mundos sombrios e retorcidos dos restantes três suspeitos. No entanto, à medida que se desenrolam mais acontecimentos macabros, o tempo esgota-se… Um enredo intrincado e complexo, repleto de desenvolvimentos inesperados, A Carreira do Mal é também uma história comovente de um homem e de uma mulher que se deparam com uma encruzilhada pessoal e profissional. Não será capaz de largar este livro.

«Chegada a esta fase da minha vida, torna-se, enfim, possível falar de mim, sem qualquer artifício, numa tentativa de dar testemunho de que viver pode ser difícil, mas também pode ser uma prova de superação de nós próprios.»

Pela primeira vez, Helena Sacadura Cabral aceita abrir o seu baú de memórias.
Numa história de vida que corre em paralelo com a de um país em transformação, estas memórias começam na infância, rodeada dos irmãos e dos primos, muito acarinhada por uma família grande e uns avós extremosos, e terminam quando, com um casamento soçobrado e dois filhos, Helena persegue o sonho de começar uma nova vida.

É, no fundo, a história de uma mulher que ousou abrir caminho num país em que isso não era garantido, que fez das muitas conquistas a motivação para continuar e transformou as vicissitudes em força renovada para seguir em frente.

Tem um controlo total sobre as suas despesas e receitas?
Sabe em que produtos e serviços gasta o seu dinheiro?
Chega ao final do mês sempre de bolsos vazios?
O Kakebo, livro de contas da poupança doméstica, é a solução inovadora que os japoneses usam todos os dias para gerir as suas economias pessoais e retirar o máximo proveito do dinheiro.

Esta é a ferramenta que o ajudará a controlar a economia do seu lar e da sua família, e gerir o seu consumo de uma forma mais adequada.

No fim do plano simples de 12 meses terá aprendido a poupar e a gastar melhor o seu dinheiro — para obter uma vida melhor! Os objectivos serão definidos por si, e o Kakebo ajuda-o a alcançá-los.

• Registe e controle todas as suas despesas e receitas; 
• Analise os seus resultados mês a mês e resuma-os em gráficos anuais; 
• Mantenha um registo actualizado de todas as suas contas, sem ter de recorrer a folhas de cálculo complexas e confusas; 
• Perceba quais são as suas despesas menos necessárias e mais dispensáveis; 
• Saiba claramente quanto, como e em que produtos e serviços pode e deve gastar o seu dinheiro.

Fácil e muito prático, o Kakebo é a forma mais simples, acessível e eficaz de gerir o seu dinheiro e o maior aliado da sua carteira.

Em 2016 chega-nos em português o novo livro de Harry Potter, o célebre personagem de J.K. Rowling. Harry Potter e a Criança Amaldiçoada (Harry Potter and the Cursed Child) traz de volta as personagens mais carismáticas da série: Harry, Ron e Herminone, agora adultos, mas também os respectivos filhos e com estes desafios novos… e antigos:
- O que aconteceu depois de Hogwarts?
- E com o fim de Voldemort, estará o mal erradicado de vez?
Baseada numa história original de J.K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada - a nova peça de teatro de Jack Thorne -, cuja estreia mundial decorreu no West End, em Londres, no passado dia 30 de Julho, é a primeira história oficial de Harry Potter a ser apresentada em versão teatral.
Foi sempre difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele se tornou num muito atarefado funcionário do Ministério da Magia, casado e pai de três crianças em idade escolar.
Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar para trás, o seu filho mais novo, Albus, tem de se debater com o peso de um legado familiar que nunca desejou. Quando o passado e o presente se cruzam, pai e filho confrontam-se com uma desconfortável verdade: por vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

A oitava história. Dezanove anos depois.

Já leram alguma das novidades? Por qual devo começar?

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

#Desafio 52 Semanas - Nunca tive coragem de...



Semana 48 - Nunca tive coragem de...

  • Desfazer-me de livros - Por muito que tente, é algo que me custa horrores. Dar, ainda vá que não vá. Gente que deita livros ao lixo é coisa que me ultrapassa e irrita profundamente. 
  • Saltar de para-quedas - Apesar de não ter medo de alturas, não sou entusiasta por desportos radicais. Prefiro terra firme do que me atirar pelos ares sem garantia absoluta de que aquela coisa vai abrir como deve de ser. 
  • Gravar vídeos - Apesar das sugestões nesse sentido, não me sinto muito confiante quanto a esta forma de comunicar. A palavra escrita continua a ser o meu lar, mais do que a palavra falada. 
  • Experimentar drogas - Mais do que falta de coragem, o que efectivamente sempre senti foi falta de curiosidade por este tipo de substâncias. No fundo, nunca senti necessidade delas para me sentir melhor ou para me mostrar melhor aos olhos dos outros. 
  • Aprender a andar de Moto - Adoro conduzir qualquer automóvel, no entanto, esta coisa das duas rodas não me inspira muita confiança. Isso e o pormenor de que o para-choques são as minhas pernas. 

Podem consultar o Desafio 52 Semanas - Apresentação para ficarem a saber o que já saiu e o que ainda está para vir. 

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Uma noite com... #115










Marco Costa
Ex-concorrente da Casa dos Segredos 2 e especialista em Torta de Laranja

Podem ver os gatos das semanas anteriores aqui.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

#youzz - Vencedores dos Vales de Desconto Innéov Pre-Hyaluron



Campanha youzz com a Innéov Pre-Hyaluron continua a decorrer e eu continuo a experimentar os comprimidos todos os dias, a seguir ao jantar. Mas como não sou uma pessoa egoísta e quero é partilhar com todos vocês as coisas boas que me chegam às mãos, decidi sortear alguns vales de desconto

O sorteio terminou ontem e hoje quero vos trazer os nomes dos felizes contemplados que irão receber, no conforto do seu lar, um vale de desconto no valor de 5€ para comprarem a vossa embalagem de Innéov Pre-Hyaluron. 

Sei que já estão em pulgas para saber quem são os felizardos, por isso não vou fazer mais suspense. Os vencedores são:

Cristina Pinheiro, Feijó
Susete Vilhalva, Arruda dos Vinhos
Magda Coelho, Linda-a-Velha
Sandrina Costa, Maia

Ainda hoje (se a minha Internet permitir), irão receber um e-mail e terão 48 horas para reclamar o vosso prémio e para fornecerem os dados de envio. 

Obrigada a todos os que participaram. Fiquem atentos, pois em breve irão surgir mais iniciativas para vos retribuir todo o carinho que me dão! 

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

#Livros - Reunião de Heróis, de Ricardo Formigo



Sinopse

Estes são tempos difíceis para os habitantes de Morlômbia!
Depois de meio século de guerra, o Rei Travis morre em batalha e é sucedido pelo seu primo Fallow, um tirano que apenas se preocupa com o poder, devastando tudo e todos em busca do que quer.
Annabelle, irmã de Travis, fica em perigo de vida e escapa da cidade de Madrasis rumo ao imponente Elmo do Martelo, uma fortaleza escondida nas montanhas, para proteger os Morlombos dos invasores Ingols.
Com a chegada iminente da guerra civil, cada um dos lados esforça-se por reunir aliados e conquistar a sua lealdade. Mas quem serão os heróis dispostos a lutar por cada um dos pretendentes ao trono de Morlômbia?

Opinião
Depois de vos trazer o meu amado Harry Potter and the Cursed Child, está na hora de vos falar de um autor jovem, mas de gosto apurado. Inspirou-se em escritores como a própria J. K. Rowling, vejam só. Falo-vos de Ricardo Formigo, que teve a gentileza de me enviar o seu livro de estreia para que pudesse aqui escrever a minha opinião sobre o mesmo.

O livro, Reunião de Heróis, é o primeira de uma saga e promete trazer-nos muitas aventuras. Tem uma história de base forte e com poder para nos deixar viciados. Um reino, dois candidatos a reinar e os aliados que se juntam ora a um, ora a outro. O vilão tem tudo para crescer nos livros seguintes e tornar-se ainda mais odiado pelo leitor. A heroína tem as qualidades necessárias para levar no seu estandarte os bons e os justos. 

Neste livro é possível perceber a juventude do escritor, mas também a sua qualidade. A forma como nos liga às personagens e às suas ligações podem ser melhoradas. Contudo, é inegável que tem entre mãos personagens fortes e com potencial para se agigantarem aos nossos olhos. Destaco a forma como descreve as cenas de luta e as batalhas, com pormenores suficientes para nos sentirmos presentes e capazes de visualizar tudo. 

Esta será uma saga à qual ficarei atenta e com a curiosidade já latejante para saber o que se seguirá na vida de Annabelle e Fallow e qual o destino da Morlômbia. Se gostam de livros épicos e que nos transportam para outra época, esta é a escolha certa. Além de que estarão a apoiar o sonho de um jovem talentoso que foi capaz de publicar a sua primeira obra em tão tenra idade, abrindo as portas para que possa voar mais alto. 

"Annabelle ouviu o som da luta corpo a corpo: o som do aço a embater contra aço, o som dos escudos a levarem golpes múltiplos de armas, o som de elmos a serem atingidos e o grito de homens a matar e a morrer."

Podem adquirir o vosso exemplar aqui. 

terça-feira, 11 de outubro de 2016

A Ira de Teresa Guilherme



Que os reality shows são o meu guilty pleasure já não é novidade para ninguém. Sou consumidora deste tipo de programas desde o início, desde o primeiro Big Brother. Claro que o factor novidade tem vindo a diminuir e o factor autenticidade já nem se sabe o que é. Como se costuma dizer, não há amor como o primeiro, não é mesmo?

Falar de reality shows em Portugal sem falar em Teresa Guilherme não faz qualquer sentido. Ela é a verdadeira apresentadora do formato e encaixa que nem uma luva no género. Sabe conduzir uma gala como ninguém e faz vir ao de cima o melhor (ou pior) que cada concorrente pode dar. 

Admiro-lhe o trabalho exaustivo que tem a preparar cada trocadilho e a escolher os temas mais importantes a abordar em cada programa em que dá a cara. Sou sua fã e gosto da forma como lida com os concorrentes na maioria das vezes. Acho-a uma mulher inteligente e que chegou onde chegou pelo trabalho que desempenhou ao longo dos anos e por ter provado o seu valor em todas os projectos que abraçou. 

Nunca foi uma cara bonita da nossa televisão, bem pelo contrário. Mas o que lhe falta em beleza, sobra-lhe em espírito e inteligência. E estas são características que admiro em toda e qualquer pessoa, seja qual for a sua área profissional. 



Contudo, Teresa Guilherme tem, como todos os mortais, os seus defeitos. E um dos que mais me encanitam é a sua falta de poder de encaixe perante concorrentes inteligentes e que não se calam e baixam a cabeça perante si. A sensação que tenho é que as suas preferências vão sempre para os mais "burrinhos" e para os engraçadinhos. 

A cena a que assistimos entre Teresa Guilherme e a Helena foi lamentável. Aliás, a própria discussão onde se esmiuçou a lavagem das cuecas da rapariga é de bradar aos céus. Foi humilhante a forma como se tratou o assunto e compreendo que a própria não se tenha sentido feliz e contente com isso. Além de que a forma como a Teresa falou com a Helena foi arrogante e pouco compreensiva. Atitudes que deram tanto que falar nas redes sociais. 

É que existe um fenómeno que permanece inalterado por muito que se fale nele. Ninguém gosta da Casa dos Segredos. Ninguém vê a Casa dos Segredos. Mas toda a gente tem algo a dizer na hora de criticar os concorrentes ou a apresentadora. Pela parte que me toca, quando não acompanho um programa ou quando não gosto nada dele, não me dou ao trabalho de comentar o mesmo. Simplesmente, mudo de canal. 

Outro clássico dos reality shows são as ameaças de sair. Acho que actualmente não deve haver dia em que não haja uma alminha a dizer que se quer ir embora. Mas sair que é bom, está quieto. Ganham uns breves momentos de protagonismo e depois voltam às suas vidinhas na casa mais vigiada do país. 

Foi essa a promessa da Helena. Queria porque queria sair. E eu até entendo os motivos desta sua vontade e percebo que estava de cabeça quente quando o disse. Mas irrita-me que, como sempre, se volte atrás com a palavra dada. É verdade que tenho gostado que lá tenha continuado e que ela faz metade do programa. É uma concorrente inteligente, culta e com um grande poder de encaixe que está a virar a seu favor todas as adversidades e a fazer dos seus inimigos a sua força. Contudo, não posso deixar de ficar desiludida por ter cedido. 

Enfim, não se pode ter tudo. As polémicas são feias mas são o que alimentam este tipo de programa. São o que lhe dá cor e textura e que nos permitem observar o comportamento humano. Porque para politicamente correctos já basta a realidade do que nos rodeia. Será que a própria Teresa Guilherme, ao ir contra a Helena, vai contribuir para a tornar a vencedora desta Casa dos Segredos?  

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

#Desafio 52 Semanas - Quando eu estou apaixonada...



Semana 47 - Quando eu estou apaixonada...

  • Oiço músicas lamechas
  • Revejo mentalmente os melhores momentos
  • Sinto borboletas na barriga
  • O cansaço foge
  • Sorrio muito

Podem consultar o Desafio 52 Semanas - Apresentação para ficarem a saber o que já saiu e o que ainda está para vir. 


quinta-feira, 6 de outubro de 2016

O que aprendi com vocês



As comemorações do 4º aniversário deste blog chegaram ao fim, mas graças à vossa simpática colaboração, foi possível aprender imensas coisas e tirar importantes lições. Para quem não sabe, nos sete passatempos relativos ao 4º aniversário, coloquei sempre uma pergunta para que me ajudassem a perceber e compreender a forma como acedem aos seus blogs favoritos, aos conteúdos que mais apreciam e recebi algumas sugestões para que possa melhorar e ir ao encontro de todos.

Posto isto, vamos às lições que todos os que participaram me ensinaram:

  • 61% ficou a conhecer o blog através dos passatempos lançados
  • 67% lê os conteúdos dos blogs à noite, enquanto 34% acede à tarde e 29% de manhã
  • Mais de 85% gosta de tomar conhecimento das novidades pelas redes sociais
  • E já que falamos nelas, 91% elege o Facebook como a sua rede social favorita, contra 17% que prefere o Instagram
  • Os assuntos eleitos como favoritos estão relacionados com Livros, Moda, Decoração, Viagens e Passatempos
As sugestões foram muitas e todas elas úteis, podem ter a certeza. No entanto, existem algumas que tenho de destacar porque me pareceram importantes para melhorar este espaço e torná-lo tão vosso quanto meu. Afinal, só faz sentido continuar a escrever, porque vocês estão desse lado a ler-me. 

Assim sendo, as sugestões que destaco são:

  • Apostar mais na divulgação 
  • Novo Design
  • Lançar mais passatempos
  • Criar vídeos de diversas temáticas 
  • Aumentar a letra nos posts para ser mais fácil a leitura
  • Postar com mais frequência
Infelizmente, o tempo (ou a falta dele) impede-me de divulgar mais e de postar mais. Contudo, continuo a esforçar-me ao máximo para vos trazer um mínimo de três posts semanais. A divulgação é que se torna mais complicado, porque o desgraçado do tempo não estica. Entendo a sugestão dos vídeos como algo imprescindível para chegar a um maior número de pessoas mas, por enquanto, fico-me pelo consumo desse tipo de conteúdo e não me posso aventurar para além disso (outra vez o malfadado tempo). 

As restantes sugestões serão consideradas a seu tempo e conto em breve poder vos trazer um novo design e lançar novos passatempos. A questão do tamanho da letra deixou-me um tanto ou quanto intrigada porque nunca me tinha apercebido desse inconveniente. Já agora, concordam com esse aumento? Tornaria mais fácil a leitura? 

Novamente e porque nunca é demais, aproveito para vos agradecer por estes quatro anos fantásticos e por tudo de extraordinário que me tem sido proporcionado pelo simples facto de fazer algo que me apaixona, escrever. Obrigada a todos! Aos que estão e aos que virão ainda! 

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

#youzz - Ganha Vales de Desconto Innéov Pre-Hyaluron



Na semana passada, tive o prazer de vos apresentar a nova campanha da youzz, para a qual fui seleccionada e que já faz parte dos meus hábitos a seguir ao jantar. E como sou uma mulher de palavra, depois de vos sugerir que existia a possibilidade de partilhar com vocês os vales de desconto que recebi, venho colocar isso mesmo em prática.

Preparados? Quem quer ganhar vales de desconto, no valor de 5€, para descontar na compra de uma embalagem de Innéov Pre-Hyaluron? Serão sorteados 5 vales, no mínimo. Caso ultrapasse as 100 participações, irei sortear 8 vales. Gostaram?

Para participar só precisam de:



Algumas regras:

  • Só é permitida uma participação por pessoa.
  • Passatempo válido para Portugal Continental e Ilhas.
  • O nome do vencedor será divulgado aqui e será contactado por e-mail, ao qual terá de responder em 48 horas. Se o prémio não for reclamado nesse prazo, será realizado novo sorteio.
  • Termina em 12 de Outubro

Muito simples, certo? De que estás à espera para participar?

Boa sorte!