expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Vestido guarda jóias



Andava eu a verificar os mails e as newsletters que me chegam diariamente, quando me deparei com a da Groupon e com este vestido tão prático e que me encheu as medidas. Porque isto de andar à procura do sem fim de colares e brincos e pulseiras que tenho espalhados por caixas e caixinhas pelo meu quarto nem sempre é tarefa fácil. Porque aquele que eu quero arranja sempre maneira de se esconder em local nunca antes visto, que no meio de tanta confusão fica difícil encontrá-lo assim logo à primeira. O que me leva a crer que este seria um método para me poupar muitas horas de procura infinita.
Podem encontrá-lo na Groupon e custa a módica quantia de 12,90€ por uma unidade e 19,90€ se preferirem adquirir dois vestidos.

Keep calm and sleep on



Perfeito! O meu futuro quarto ia ficar muito chic com esta capa, não acham?
E agora, onde se encontra esta pérola? Alguém sabe me dizer??

Lar Doce Lar



Lar é onde se acende o lume e se partilha mesa e onde se dorme à noite o sono da infância.
Lar é onde se encontra a luz acesa quando se chega tarde.
Lar é onde os pequenos ruídos nos confortam: um estalar de madeiras, um ranger de degraus, um sussurrar de cortinas.
Lar é onde não se discute a posição dos quadros, como se eles ali estivessem desde o princípio dos tempos.
Lar é onde a ponta desfiada do tapete, a mancha de humidade no tecto, o pequeno defeito no caixilho, são imutáveis como uma assinatura conhecida.
Lar é onde os objectos têm vida própria e as paredes nos contam histórias.
Lar é onde cheira a bolos, a canela, a caramelo.
Lar é onde nos amam.

Rosa Lobato Faria

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013



Linkin Park - Numb

"Every step that I take is another mistake to you"

Faz precisamente hoje 11 anos que te conheci. Tinha eu 16 anos e tu estavas a comemorar nesse dia 20 anos. Hoje estás a fazer 31. E, no entanto, a imagem que tenho de ti é a dos 20 anos. A verdade é que estás longe de te comportar como um homem na casa dos 30. Pelo contrário, parece-me que continuas a agir como se fosses um puto de 20 anos sem responsabilidades nem preocupação com o futuro.
 
Apesar de actualmente estarmos distantes de novo, espero ver chegar o dia em que olhe para ti e veja um homem feito, maduro e responsável. Um homem como um dia eu sonhei que serias a meu lado.
Mas vou-me deixar de divagar que não é esse o objectivo.

Feliz aniversário *****!

Idealistas



Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada —
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

Álvaro de Campos

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Vamos todos reciclar



Como todos já sabemos, reciclar é fundamental por todos os motivos e mais alguns.
Mas a verdade é que nem sempre é fácil pôr em prática. Até porque muitas vezes as nossas cozinhas não facilitam, ou porque não têm o espaço necessário para aqueles ecopontos pequenos que se vendem por aí ou porque simplesmente não se torna prático nem funcional tê-los na cozinha.
E muitas vezes as nossas boas intenções morrem na praia.
 
Hoje deparei-me com este excelente ideia no Facebook da Bosh. É um ecoponto muito original e que não exige quantias exorbitantes de dinheiro (que esses ditos ecopontos pequenos custam os olhos da cara). Além disso, é perfeito para colocar no pátio ou mesmo em alguma varanda onde nos desocupe a cozinha.
 
Adorei a ideia e, tendo em conta que a minha futura nova cozinha não é propriamente rica em espaço, tenho a sensação que vou adoptar este modelo. Que dizem?
Se optarem por este modelo original, não se esqueçam de mim e mostrem-me como ficou na prática. Podem enviar as fotos para naodigasnadaninguem@gmail.com

Diz o meu nome



Diz o meu nome
pronuncia-o
como se as sílabas te queimassem os lábios
sopra-o com suavidade
para que o escuro apeteça
para que se desatem os teus cabelos
para que aconteça

Porque eu cresço para ti
sou eu dentro de ti
que bebe a última gota
e te conduzo a um lugar
sem tempo nem contorno.

Mia Couto

Para a Troika



A propósito de mais uma visita destes nossos inimigos amigos, a querida Troika, aqui fica o meu protesto.
O protesto na Assembleia com esta música foi qualquer coisa e acho que mexe com toda a gente, que tenho dentro de si um pouco da condição de ser português. E como achei que foi dos protestos mais bonitos dos últimos tempos, nada como imitar o que admiramos.
Venham de lá medidas decentes, se faz favor, que de austeridade estamos todos nós fartos até à medula!

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Feliz aniversário!



E hoje faz anos aquele que é o verdadeiro homem da minha vida: o meu pai.
Aquele que será eternamente. O que nunca me falha. Nem abandona.
E só desejo que este dia se repita por muitos e longos anos porque ainda tens uma vida inteira pela frente. E porque ainda preciso muito do colo do papá.

Feliz aniversário Paizão do meu coração! ;)

And the Oscar goes to... #2



O Óscar de Melhor Actriz foi-lhe muito mal entregue, mas quanto ao vestido, aqui a menina Jennifer fez uma boa escolha.


Apesar de não ser muito adepta de branco no meu guarda roupa, tenho de admitir que este modelito está qualquer coisa. Claro que ser assim uma Charlize ajuda imenso, porque além de bonito, fica-lhe bem.

E agora um vestido que era bem capaz de usar numa cerimónia como esta. Gosto mesmo dele. Foge dos pretos que aborrecem toda a gente de tão clássicos (e que continua a ser a minha cor favorita), mas ainda assim, está dentro dos tons escuros que me agradam. Aqui a presença do fantástico George Clooney favorece muito o vestido, sem dúvida. O par perfeito, enfim. Até me consigo imaginar assim exactamente, dentro do vestido e ao lado deste senhor.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

And the Oscar goes to...



Está quase a começar a cerimónia mais aguardada. Estamos todos prontos para conferir os melhores vestidos? E os piores? E, claro, matar a curiosidade quanto aos vencedores deste ano?
Já estou em pulgas!
Vamos lá ver pela televisão, dado que ainda não foi este ano que fui convidada para abrilhantar a festa com a minha presença (mas ainda não perdi a esperança).


Volta, estás perdoado!



Volta Verão! Por favor!
Volta, que este Inverno está a dar cabo de mim.
Já não há pachorra para mais frio, mais vento ou mais chuva.
Esta manhã, imagina, até os telhados das casas e os campos aqui à minha volta estavam cobertos de gelo que formava uma camada branca que até dava a ilusão de ter nevado.
Preciso de ti. Dos dias maiores, mais quentes e cheios de promessas.
Ainda vais demorar??

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Agredidos pela GNR




Esta história é das mais revoltantes que tive conhecimento nos últimos tempos.
Além da ignorância do dito funcionário da CP que, pelos vistos, não foi informado de que os animais podem andar nos comboios, ainda temos a intolerância e falta de civismo dos elementos que deveriam assegurar a ordem pública.
 
Inacreditável como uma simples cadela inofensiva pode provocar tanto alarido.
Alarido e violência pois, segundo uma passageira indignada como deveriam estar todos os que neste comboio circulavam, os agentes, após serem chamados pelo revisor, entraram no comboio e trataram de levar cá para fora o dono da cadela e um amigo, isto de forma violenta chegando mesmo a agredir os dois rapazes que tentavam resolver a situação de forma pacifica.
 
Trata-se de um atentado contra os Direitos dos Animais e contra os Direitos Humanos também
É lamentável que quando as nossas forças de segurança pública são chamadas para casos realmente graves, como assaltos e coisas que tal, não actuem com a mesma prontidão. Corajosos contra os inocentes e covardes contra os delinquentes. Que me perdoem todas as excepções (que quero crer ainda existam).
Ao que chegamos!

Ghost - O Espírito do Amor



Olhem só quem encontrei! O homem da minha vida novamente. Patrick Swayse em mais um daqueles romances de nos pôr a babar e a chorar que nem umas madalenas arrependidas. Mas neste caso seriamos umas madalenas apaixonadas. É um clássico que vi e revi durante toda a minha adolescência. E de cada vez que via este filme, ficava mais indignada pela morte dele. É incrível como, com certas cenas, mesmo quando já as conhecemos de trás pra frente, temos sempre as mesmas reacções. Como provocam em nós as mesmas emoções. E como já não o vejo há uns anos, acho que está em boa hora para um momento de nostalgia. Afinal de contas, e na falta de uma companhia real aqui para me aquecer, nada melhor que o eterno Patrick Swayse para me incendiar nesta noite de mau tempo...

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Apresento


O meu mais recente vício de estimação:


É verdade que sou adepta daquela coisa que muitos reclamam no Facebook, os jogos.
E com isto de estar em casa com tanto tempo livre, acabo por ficar ainda mais colada nos mesmos.
Mas este Candy Crush Saga acaba por ser muito divertido. Porque nos obriga a pensar e isso é algo que sempre me agrada bastante. E ainda se torna mais divertido porque grande parte dos meus amigos próximos também jogam. Então o que era só para passar o tempo, tornou-se numa autêntica competição pra ver quem consegue passar quem, qual o que vai no nível mais avançado, quem faz a melhor pontuação. Enfim, um sem fim de batalhas diárias que são muito engraçadas.
Eu cá vou no nível 75 e a ver-me às aranhas com a merda da gelatina que não desaparece duma vez.
Cá vou eu tentar, mais uma vez, com as cinco vidinhas que me dão, passar para o 76.
Até logo!

Viagra resolve...


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Limonada é pra meninos!



O que está a dar é mesmo a tequila!
Alguém alinha? ;)

Páginas da vida


Houve uma época, quando a escola me deixava muito tempo livre, em que era doida por novelas brasileiras. Isto muito antes deste fenómeno na ficção nacional. Era completamente viciada.
Talvez por ter visto muitas e das melhores novelas da Globo, as mais recentes não me atraem minimamente.
 
E como passo muito tempo aqui pela Internet, e raras vezes vejo televisão, dou por mim perdida no You Tube a ver as melhores cenas. Aquelas que se me ficaram na memória. Os casais que mais me apaixonaram. As histórias que mais me emocionaram.
 
E desde que voltaram a passar uma das grandes novelas, isto é, Páginas da Vida, que fiquei curiosa por rever. Mas como não tenho tempo nem paciência para ver na Sic, pus-me a ver, ou melhor devorar episódios no nosso grande amigo, o You Tube. E encontrei a novela completa.
Prefiro assim pois posso ver quantos episódios me apetecer, voltar atrás e rever quantas vezes me der vontade aquela cena que gosto tanto e passar à frente aqueles momentos de tédio que todas as novelas têm.
 
E dei por mim novamente apaixonada pelo meu casal favorito desta novela. Já quando vi pela primeira vez gostei deles. E agora tudo se repetiu. Os fotógrafos Renato e Isabel deixam-me embevecida com tanta química e atracção. Tudo com uma fatalidade que a razão não controla nem consegue impedir.
 
E gosto ainda mais deles porque ele não é propriamente bonito. O que o torna especial é exactamente a personalidade acutilante que tem. A ironia, o sarcasmo. Até mesmo a presunção. E a forma como o amor que sente o faz quebrar. É delicioso ver um homem assim nas mãos de uma mulher.

O primeiro beijo é sempre o primeiro beijo...

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

E o jantar foi....



Arepas!!!!
Obrigada prima pelo petisco, és a maior! ;)
E viva Venezuela! 

Bad boy vs Good boy


Este fim de semana foi muito produtivo quanto a novos conhecimentos. Masculinos, claro.
E nos dois extremos do género masculino.
 
De um lado temos um típico bad boy, recentemente regressado ao mundo dos solteiros.
Pronto, está bem, não sei se faz mesmo parte dos maus rapazes, mas que tem pinta disso, tem.
Tem aquele ar de nojento que tanto me atrai. Uma certa arrogância de que, admito, gosto bastante.
A presunção que se adivinha. Enfim, o tipo de gajo que te faz muitas dores de cabeça, embora prometa o contrário. Exactamente o género de que gosto mas do qual prometi a mim mesma fugir por, na maioria das vezes e salvo raras excepções, não valer a pena.
 
No outro lado está um autêntico good boy. Com ar de menino bem comportado. Que dá valor quando gosta. Que quando gosta, gosta a sério. Daqueles que não costumam brincar com os sentimentos das mulheres. Um verdadeiro bom rapaz.
 
Ora cá está um grande problema para qualquer pessoa. Qual escolher? Isto no caso de se chegar ao ponto de se ter de escolher.
Enquanto o segundo ainda não deu nenhum passo, o primeiro não perdeu tempo e no Domingo tratou logo de fazer um pedido de amizade via Facebook. Muito significativo dado o que se percebe da personalidade de cada um.
 
E para culminar em beleza, e porque pelos vistos não há dois sem três, eis que surge um terceiro elemento nesta corrida.
E cheira-me que este, está mais a pender pro lado dos bad do que dos good. Apesar de ter namorada, isso não o impediu de meter paleio no Face e inclusive pedir o meu número de telemóvel. Mais um daqueles que traz consigo grandes problemas.
 
Isto está animado e parece que todos se lembraram de mim assim como que por artes mágicas. Mas não. Eu sei que é só o que acontece quando se sai da toca e se alargam os horizontes. Basta aumentar o leque de "amigos" para se conhecer alguém com um mínimo de interesse.
Vamos lá ver no que isto dá...
Aguarda-se novos episódios!

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Mais CV


Ultimamente tem sido difícil responder a anúncios dado a procura de técnicos e coisas do género aqui na zona. Parecia que não havia nada que pudesse ser para mim. Nada que eu soubesse ou estivesse mesmo dentro das minhas competências de aprendizagem.
Mas hoje cá chegaram dois anúncios porreiros. Um para comercial, nesta nova área em expansão que é a da energia (só espero que não meta recibos verdes pelo meio).
A outra é só para os fins de semana aqui no shopping vizinho, em São João da Madeira, para promotoras, embora não faça ideia que tipo de produtos é suposto ser promovido.
Agora é torcer para ser chamada para alguma coisa rápido e urgente.
O desemprego faz-me mal. Muito mal. Até gosto de passar algum tempo em casa sem me preocupar com horários e obrigações, mas isto passa depressa. E estar de férias em casa cansa com alguma facilidade. Principalmente quando começamos a pensar na falta que um ordenado faz no fim do mês.

Vamos todos fazer figas, pode ser?!

E por vezes



E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se evolam tantos anos

David Mourão-Ferreira

domingo, 17 de fevereiro de 2013

CocoLoco's night




Ai que noite a de ontem!
Devo dizer que já não me divertia assim há imenso tempo.
Nada como sair com gente divertida e diferente do habitual, que sai para curtir e dançar e rir muito.
Sem esquecer o espaço escolhido para nos acolher, o CocoLoco. E tão bem que nos receberam.
Para quem gosta de música latina e, principalmente, música com ritmos quentes e que convide à dança, este espaço da noite de Aveiro é muito interessante.
Ontem foi a noite das mulheres curtirem muito e beberem um pouco, para a semana parece que vai ser a vez dos homens e resta-nos servir de motoristas para os senhores. Nada como sermos responsáveis e não bebermos quando conduzimos.
Agora é hora de voltar à luta de todos os dias, que no meu caso, de momento, se resume à procura exaustiva de trabalho. Será esta semana que isto vai mudar? Assim espero...
Boa semana para todos!

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Estrela da Tarde


Estrela da tarde

Era a tarde mais longa de todas as tardes que me acontecia
Eu esperava por ti, tu não vinhas, tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca, tardando-lhe o beijo, mordia
Quando à boca da noite surgiste na tarde tal rosa tardia

Quando nós nos olhámos tardámos no beijo que a boca pedia
E na tarde ficámos unidos ardendo na luz que morria
Em nós dois nessa tarde em que tanto tardaste o sol amanhecia
Era tarde de mais para haver outra noite, para haver outro dia

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde

Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza

Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza

Foi a noite mais bela de todas as noites que me adormeceram
Dos nocturnos silêncios que à noite de aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa de fogo fizeram

Foram noites e noites que numa só noite nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto se amarem, vivendo morreram

Eu não sei, meu amor, se o que digo é ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo e acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida de mágoa e de espanto

Meu amor, nunca é tarde nem cedo para quem se quer tanto!

José Carlos Ary dos Santos

 

Sorte ao jogo...


Azar no amor...
Nunca esta frase fez tanto sentido para mim!
Estou quase tentada a investir no euromilhões!
E não é que depois de trazer uma chouriça para casa, passadas muitas horas a jogar cartas e com um quarto lugar muito honrado, chego hoje a casa com um rico bacalhau com mais umas horas de sueca em cima e com um fantástico segundo lugar???
Dá para acreditar?
Já que os amores não me sorriem, ao menos que no jogo ganhe alguma coisinha para me alegrar.
Para a próxima tenho de trazer o leitão pra casa, está decidido.
Ou isso, ou venho com um gatinho para me aquecer os pés gelados nestas noites de Inverno...
Já nem sei o que prefiro... ahhahah
Agora é dormir, que já não são horas de andar nestas vidas.
Boa noite pessoinhas!
And wish me luck or bad luck... ;)

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Eu gosto...


"Eu gosto de olhos que sorriem, de gestos que se desculpam, de toques que sabem conversar e de silêncios que se declaram."

Machado de Assis
 

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Hoje assim foi o meu dia


Missão cumprida até ao momento!
Consegui sair de casa, e manter-me longe desta loucura!
"Love is in the air"
Mas o meu guarda chuva manteve-me protegida dos apaixonados ;)
E está quase, quase a terminar...
Coragem, só mais umas poucas horas, e já passou mais um Vallentine´s Day.
Pro ano há mais! (Infelizmente...)

Com amor...



Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti...

Florbela Espanca
in "Charneca em Flor"

 

Apesar de não ser apreciadora da data e ter sérias reservas de todos os casais que só se lembram que se amam neste dia e que precisam de muito público para as suas declarações de amor eterno; não poderia deixar passar o dia em branco e por isso aqui fica um poema da eterna apaixonada Florbela Espanca. Quem como ela para falar de amor?
Amem-se de verdade e todos os dias! Feliz dia dos namorados! Feliz dia de São Valentim!
(E que passe depressa, para bem da minha sanidade mental!)

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Dia dos Namorados



 

Estava a ver se conseguia fugir ao assunto, isto é, estava a tentar abstrair-me e esquecer-me do terrível dia 14 de Fevereiro. Not accomplished.
E portanto, cá venho eu destilar o meu veneno relativo à data.
Antes que comecem os pensamentos típicos de que só os solteiros é que detestam esta data, devo dizer que mesmo quando namoro este mel todo é uma coisa que me enjoa sobejamente.
Sim, detesto o dia dos namorados e embora a história de São Valentim seja muito bonita e fofinha e bla bla bla, acho que a maioria das pessoas fez disto uma palhaçada.
É que, desde quando, corações e mais corações vermelhos e cor de rosa e cupidos e rosas e coisas bregas do género, têm a ver com o amor?
Claro que é sempre bom receber mais um presente, mas sair de casa nesse dia é um atentado ao bom gosto de qualquer pessoa normal.
Não sou contra o amor (muito pelo contrário), só sou contra o dia dos namorados!!!
Será assim tão estranho e anormal?
Que seja! Prefiro ser estranha e até anormal, do que me render ao mundo vermelho e rosa.
E que dizer dos restaurantes? Parece que guardam toda a piroseira conhecida para essa noite!
E depois aquilo que mais me irrita, são aqueles casais que passam um ano inteiro sem se lembrar da sua cara metade e no dia, pimba, é só amor e prendinhas e flores e jantar fora e declarações apaixonadas, de preferência com muito público, que é para todos verem o quanto se amam. Porque para esses não é ao outro que se estão a declarar, mas sim ao mundo. Como se fizesse parte do status ter alguém a quem enviar corações e flores e bombons, mas só nesse dia. No dia seguinte volta tudo à normalidade e já não se suportam outra vez.
Não me entendam mal. Acho bem que comemorem se gostam e se, principalmente, se sentem felizes por ter essa pessoa ao vosso lado. Mas há tantas formas de amar a dois. Que afinal de contas, deveria ser o principal objectivo. Um é pouco, dois é bom, três é de mais. A sabedoria popular sempre tem razão no fim das contas.
E agora que chegue depressa o dia 15 de Fevereiro, please!!!



Não perdi nada


"E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Os teus poderes



Exerce sobre mim todos os teus poderes,
os mais avassaladores e brutais,
os que deixam na carne a marca sem resgate
de uma morte prometida em cada gesto
e dá-me a perceber que
sempre que te toco é, afinal, o fogo
que estou a tocar, como se quisesse
bordar um monograma de lava
no lenço que cala o queixume dos lábios.
Deixa-me dos teus poderes
somente um rumor ou um aroma,
a inexprimível tentação que os faz
serem tão perenes e secretos,
tão sôfregos de entrega e infinito,
e depois derrota-me na arena
dos teus braços como tenazes de vento
sufocando nesta boca
o sopro que aprisiona o ar dentro do grito.

José Jorge Letria

domingo, 10 de fevereiro de 2013

E a música para hoje é...



Porque hoje é para dançar... e pra curtir...
Até parece Sábado! ahhaha

More rain...


Parece que o mau tempo voltou pra estes meus lados. Teve todo o dia a chover com uma ventania doida e com um frio daqueles.
O tempo propicio a ficar na cama o dia todo!
Tempo que nos deixa tristes e melancólicos.
Vamos lá ver se damos a volta a isso logo à noite...
Verão volta depressa e traz-nos o Sol quentinho e aquele delicioso tempo ameno!

diz-me o que de mim amaste...


Desenha com a ponta dos teus dedos
as fronteiras exactas do meu rosto
as rugas, os sinais, a cicatriz que ficou da infância
o lento sulco das lâminas onde no peito
se enterra o mistério do amor
e diz-me o que de mim amaste
noutros corpos, noutras camas, noutra pele
prometo que não choro
mas repete as palavras um dia minhas
que sem querer misturaste nas tuas
e levaste com as chaves de casa e os documentos do carro-
e largaste sobre a mesa com o copo de gin a meio
na primeira madrugada em que me esqueceste.

Alice Vieira

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Job report


E amanhã é o meu último dia de trabalho! O desespero já toma conta de mim, devo dizer.
Quanto a ofertas de trabalho, continuo a ZERO.
Currículos enviados, repito o ZERO.
Entrevistas e contactos profissionais, mais uma vez: ZERO.
E sem perspectivas de alteração nos dias mais próximos...
Será que não existem entidades empregadoras aqui na terrinha?
Isto é, entidades empregadoras que não precisem de electricistas e torneiros mecânicos e operadores de CNC e coisas dentro deste género. É que por muita vontade que tenha de trabalhar e até de aprender coisas novas, estas são áreas completamente fora das minhas capacidades.
É assustador viver assim... Pergunto-me como algumas pessoas conseguem viver nesta angústia anos e anos a fio. E espero sinceramente nunca descobrir a puta da resposta!

Mas vamos pensar positivo, que amanhã é outro dia, por sinal é Sábado e é finalmente fim de semana e com toda a certeza dias melhores virão!
Há que ter fé e esperança e energias positivas e bla bla bla... Enfim, toda uma infinidade de sentimentos e pensamentos que ajudem a levar a bola pra frente...

I hope so...

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Escrever ou não escrever...


"Escrever não é agradável. É um trabalho duro e sofre-se muito. Por momentos, sentimo-nos incapazes: a sensação de fracasso é enorme e isso significa que não há sentimento de satisfação ou de triunfo. Porém, o problema é pior se não escrever: sinto-me perdido. Se não escrever, sinto que a minha vida carece de sentido."

Paul Auster

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

So lost...


O espírito carnavalesco aproxima-se e devo dizer que o mesmo está tremendamente em falta na parte que me toca. Apesar de me terem convencido a mascarar-me este ano, a minha animação é nula. Isto deve ser do fantasma do desemprego que me anda a assombrar em força desde o inicio desta semana...
 
Até eu já estou farta do tema, imagino vocês. Perdoem-me mas não consigo fugir desse assunto com muita frequência, portanto vão ter que me aturar!
É a primeira vez em doze anos que tenho mesmo vontade de me ir embora. Admito que fui muito feliz aqui na terriola e que conheci gente espectacular e que vou ter saudades de algumas pessoas que farão sempre parte da minha vida, esteja eu onde estiver. Mas hoje sinto que se esgotaram todos os recursos por cá e que nada mais tenho para viver ou conhecer por estas paragens. E assim, desde que me mudei para cá, é a primeira vez que tenho absoluta certeza que quero voltar para Lisboa. Sinto que se a minha casa já estivesse pronta hoje, amanhã estava a caminho com armas e bagagens.
Sinto-me sufocada e presa, coisa que nunca aconteceu antes. E que são sensações que me assustam e dão vontade de fugir depressinha. Pena que não possa fazê-lo ainda. Só me resta esperar que o momento chegue e que chegue depressa.
 
Desejo o mundo e constatei finalmente que esse mundo não será aqui que irei abraçar. Como é possível mudar de opinião assim tão de repente? Nada me prende aqui, a não ser algumas raízes que não serão perdidas. Porque sei que irei voltar sempre que possa.
Quero ganhar asas e voar!
Estou tão perdida que até me custa escrever o que sinto. Pois nem eu sei já como me sinto...
Isto é normal??? I'm lost.... :(

Como nos vemos e como os outros nos vêem


Uma criatura


"Uma criatura de nervos modernos, de inteligência sem cortinas, de sensibilidade acordada, tem a obrigação cerebral de mudar de opinião e de certeza várias vezes no mesmo dia."

Fernando Pessoa

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Procura-se


Gente do meu país, preciso de vocês!
Será que existe por aí alguém desse lado que seja ou conheça algum revendedor de artigos de moda?
Pode ser desde roupa, acessórios, bijutaria e até peças de decoração.
Preciso de novos produtos e conto encontrar gente empreendedora e de talento por estes lados. Sei que é coisa rara, mas tenho fé que ainda existe por cá pessoas que ainda não desistiram de lutar e de fazer pela vida.
E como nesta nova fase que se avizinha vou ter mais tempo livre, quero me dedicar um pouco à minha página. Mas para isso não posso fazer nada sem vocês. ;)

Contactem por favor através do mail naodigasnadaninguem@gmail.com

Ouse tudo!



Ouse, ouse... ouse tudo!!
Não tenha necessidade de nada!
Não tente adequar sua vida a modelos,
nem queira você mesmo ser um modelo para ninguém.
Acredite: a vida lhe dará poucos presentes.
Se você quer uma vida, aprenda... a roubá-la!
Ouse, ouse tudo! Seja na vida o que você é, aconteça o que acontecer.
Não defenda nenhum princípio, mas algo de bem mais maravilhoso: algo que está em nós e que queima como o fogo da vida!

Lou Andreas-Salomé, nascida Louise von Salomé

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Bad fucking news


É oficial! No final desta semana volto ao desemprego! Tenho cerca de cinco dias para encontrar um emprego o que é uma missão praticamente impossível!
É desta que vou dar em louca de vez, meus amigos.
Portanto, já sabem, se souberem de alguma oferta de trabalho, é favor lembrarem-se de mim.
Até nem sou esquisita, digo-vos desde já. A minha única recusa são mesmo os recibos verdes, porque considero um roubo, mas nunca se sabe. Ainda volto à vidinha de trabalhadora independente, que com o desespero por um ordenado, não existem recusas por muito tempo. Afinal de contas, de momento, é isso ou ir bater portas...
Bem, é manter a calma. Ainda tenho cinco dias... Be positive!

Tenho tanto sentimento


Tenho tanto sentimento
Que é frequente persuadir-me
De que sou sentimental,
Mas reconheço, ao medir-me,
Que tudo isso é pensamento,
Que não senti afinal.

Temos, todos que vivemos,
Uma vida que é vivida
E outra vida que é pensada,
E a única vida que temos
É essa que é dividida
Entre a verdadeira e a errada.

Qual porém é a verdadeira
E qual errada, ninguém
Nos saberá explicar;
E vivemos de maneira
Que a vida que a gente tem
É a que tem que pensar.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"
 

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

A saga continua


A modos que me parece que vou voltar à saga da procura de emprego, como aliás, deve andar metade deste país.
Isto do desemprego não vem nada em boa altura. Quer dizer, nunca vem em boa altura, não é verdade?
No entanto, cheira-me que a mamã vai pôr fim à licença de maternidade e muito provavelmente ainda este mês.
O que me deixa sem emprego, sem ordenado e com perspectivas de uma mudança próxima, para a qual preciso de fundos, e também com uma casa para mobilar de forma a ser possível habitar na dita.
Enfim, bem que podia ficar mais um pouco em casa a curtir a bebé e deixar-me uma margem de manobra um pouco mais desafogada.
Isto não se espera nada fácil...
Vamos lá ver se algum santo faz um milagre e me dá trabalhinho em breve!
Wish me luck!

Ganhar juntos ou perder separados



Ganhámos juntos o que perdemos separados:
a luz incomparável, esta luz quase louca
da primavera, esta gaivota
caída dos ombros da luz,
e a leve, saborosa tristeza do entardecer,
como uma carta por abrir,
uma palavra por dizer…

Ganhámos juntos o que vamos perdendo
separados:
a alegria – inocente
cidade,
coração aberto pela manhã,
pequeno barco subindo
nitidamente o rio,

fumegando, fumando
com o seu ar importante de homenzinho…
E a ternura – beijo sobrevoando
o teu rosto fiel,
fogo intensamente verde sobre a terra,
intensamente verde nos teus olhos,
pequeno «nariz ordinário»
que entre os meus dedos protesta
e se debate.

Alexandre O'Neill

domingo, 3 de fevereiro de 2013

A tua cara não me é estranha


Até ao momento, o melhorzinho foi mesmo o Francisco Menezes com os Bon Jovi.
Se bem que Nicolau Breyner merece todo o meu respeito pela coragem e pelo profissionalismo.
Agora é esperar pra ver os restantes que ainda faltam. Ainda por cima anunciam que logo a seguir ao intervalo a Inês Santos promete cantar Maria Callas... É preciso grande dose de atrevimento. Isto promete, está visto!

Primeiro e depois


Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois

Libertar primeiro, ensinar depois
Alimentar primeiro, cantar depois

Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois

Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois

Mário Quintana

Lisboa finalmente...


E parece que foi desta que consegui ir até à capital. Não houve temporal nem mais adiamentos de última da hora e portanto ontem, após mais uma manhã de trabalho, lá me meti eu à estrada.
Depois de perto de 300 km lá parei à porta da minha outra casa para ver por fim o andamento das obras (que como todas as obras parecem as de Santa Engrácia). Pessoalmente, achei que ainda falta um bom bocado, não no meu apartamento que está quase pronto, mas para concluir todo o prédio. No entanto, segundo quem deve saber mais que eu, dentro de dois mesitos aquilo estará pronto a habitar. O que me leva a ponderar com mais realismo no dito regresso à minha Lisboa...
Será que vai ser desta? A ver vamos.
O que é certo é que foi tempo muito bem passado e com direito a manjar dos deuses.

 
Uma caixinha de Pastéis de Belém só pra mim! Que bom!
Agora é começar a poupar que parece que vou ter uma casa para povoar de coisas bonitas e necessárias também.


sábado, 2 de fevereiro de 2013

Modo Tradutor



VOCABULÁRIO DE HOMEM

Vou dormir = Vou sair às escondidas
Mais tarde ligo te = Não esperes! Não irei ligar
Tu és louca = Tudo que falaste é verdade
É só minha amiga = Vou para a cama com ela sem sentimento
Não vi as tuas chamadas = Eu vi e não quis atender
Estou confuso = Tenho outra
Eu amo te = Já fiz merda
 
Pareceu-me uma excelente ferramenta e muito útil a todas as mulheres. É certo que, como em tudo na vida, existem excepções e casos em que de facto até estão a dizer a verdade. Mas também é verdade que muitas vezes eles utilizam mesmo estas tangas para nos dar a volta. É abrir a pestana, minhas meninas. ;) 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Pergunta do dia


- Queres ser minha amante?

Isto é com cada uma, minha gente...
No meu tempo, fazia-se outro tipo de propostas às pessoas ahhahaha