expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Subscreve a Newsletter Semanal

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Eu querooooooo tantooooooo!!!



Aviso urgente!!!


Acabei de descobrir pela rádio e confirmar no Facebook, que o aniversário da Sô Dona Fanny vai ser, nada mais nada menos, em Paços de Ferreira. Atenção, é importante avisarem todos os vossos amigos e familiares com idade para sair de casa e aventurar-se na noite, que este sábado é a festa louca da menina de Oliveira de Azeméis no InPlaza. Ouçam o que vos digo e avisem todas as pessoinhas que gostam, para não correrem o risco de ir lá ao engano, sem saberem o que as espera. Assim todos evitam essa área geográfica e todos passamos um fim de semana feliz e descansado!

Quem é amiga, quem é?? ahhahaha

Música do dia #49




Eu sou o brilho dos teus olhos ao me olhar
Sou o teu sorriso ao ganhar um beijo meu
Eu sou teu corpo inteiro a se arrepiar
Quando em meus braços você se acolheu

Eu sou o teu segredo mais oculto
Teu desejo mais profundo, teu querer
Tua fome de prazer, sem disfarçar
Sou a fonte de alegria, sou o teu sonhar

Eu sou a tua sombra, eu sou teu guia
Sou teu luar em plena luz do dia
Sou tua pele, proteção, sou teu calor
Eu sou teu cheiro a perfumar o nosso amor

Eu sou tua saudade reprimida
Sou teu sangrar ao ver minha partida
Sou teu peito a apelar gritar de dor
Ao se ver ainda mais distante do meu amor

Sou teu ego, tua alma
Sou teu céu, o teu inferno, a tua calma
Eu sou teu tudo, sou teu nada
Sou apenas a tua amada
Eu sou teu mundo, sou teu poder
Sou tua vida, sou meu eu em você

Paula Fernandes

Camões in the morning...


Amor é um fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer. 
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se e contente;
É um cuidar que ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos"

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Sobre Lisboa...


É da torre mais alta do meu pranto
que eu canto este meu sangue este meu povo.
Dessa torre maior em que apenas sou grande
por me cantar de novo.

Cantar como quem despe a ganga da tristeza
e põe a nu a espádua da saudade
chama que nasce e cresce e morre acesa
em plena liberdade.

É da voz do meu povo uma criança
seminua nas docas de Lisboa
que eu ganho a minha voz
caldo verde sem esperança
laranja de humildade
amarga lança
até que a voz me doa.

Mas nunca se dói só quem a cantar magoa
dói-me o Tejo vazio dói-me a miséria
apunhalada na garganta.
Dói-me o sangue vencido a nódoa negra
punhada no meu canto.

Ary dos Santos, in 'Fotosgrafias'


Bom dia, pessoinhas!!!




Vai um café para acordar?

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Ally McBeal & Barry White




Ora cá está mais outra das séries do meu coração! Devorei todos os episódios, mesmo quando passavam a horas impróprias pra quem, como eu, tinha aulinhas logo pela manhã. Quase desejei ser advogada, até que percebi que os escritórios de advocacia em Portugal nunca seriam assim tão divertidos. Só detestei a morte do fofo do Billy Thomas, logo no momento em que acordou pra vida e constatou o óbvio: ele e a Ally tinham tudo para ficarem juntos e felizes e loucos como só eles.
Uma boa série para rever, que teria certamente muitos interessados caso passasse em algum canal.

Que frase!



"Last night, when we were fighting, I thought this was over. And I was gonna leave you alone and just take off, but then I realized I´d rather fight with you than make love to someone else."

in The Wedding Date

No regrets...



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sex and the City 2


E o programa pra esta noite é uma sessão de cinema das boas. Finalmente o meu querido Wareztuga está de volta (embora sobrecarregado), e vou poder rever um dos meus filmes favoritos e que não me sai da cabeça desde que postei há uns dias um vídeo acerca dele. Falo claro de O Sexo e a Cidade 2.


Preparem as pipocas e matem saudades das nossas meninas: Carrie, Miranda, Charlote e Samantha.


Música do dia #48




Happy Birthday Tina Turner! You're simply the best!

Cá em casa é assim...




E como este blog é já a minha segunda casa, também se aplicam as mesmas regras...

I HATE IT


Detesto ficar presa no trânsito, em especial quando estou atrasada para chegar ao trabalho.
Detesto filas de espera infinitas.
Detesto tudo o que sejam repartições públicas, tipo finanças, segurança social e afins.
Detesto acordar cedo.
Detesto as manhãs que não sejam passadas a dormir.
Detesto nunca ter dinheiro que chegue para tudo o que preciso.
Detesto ir ao shopping sem dinheiro na carteira para gastar.
Detesto amarelo.
Detesto café frio.
Detesto conversas da treta sem conteúdo nenhum.
Detesto pessoas sempre politicamente correctas.
Detesto o preconceito.
Detesto o nevoeiro e conduzir em dias/noites dessas.
Detesto gente burra e sem vontade de aprender.
Detesto trincar cebola e côco.
Detesto amizades por puro interesse.
Detesto histórias inacabadas.
Detesto amizades perdidas.
Detesto a crise.
Detesto sapatos apertados.

Se me lembrar de mais alguma coisinha que se inclua na lista dos meus ódios de estimação, voltamos a conversar sobre o assunto...

domingo, 25 de novembro de 2012

Fazer amor...



"Para fazer amor é preciso mais, muito mais, do que despir o corpo. É preciso despir o ser até à inocência. E entregarmo-nos nus, despidos do mundo e sem medo de perder a alma."

João Morgado, in Diário dos Infiéis

Uma Morte Súbita


Só para vos relembrar que o Natal está quase aí e está na altura de começarem a pensar em prendinhas. Isto se quiserem fugir à loucura da corrida às prendas dos últimos dias.
Para quem, como eu, passou anos e anos a fio a ler J. K. Rowling e que ainda hoje dá uma voltinha pelo universo de Harry Potter, quando a saudade aperta, chegou a Portugal o primeiro livro para adultos desta senhora. Já tive com ele na mão esta semana e estive muito tentada a trazê-lo comigo. Só a crise financeira que este mês se instalou cá por casa me impediu. Mas ainda não perdi a esperança, mais não seja o meu Pai Natal vai-se lembrar de mim! Estou ansiosa para devorar este Uma Morte Súbita.

Ai que sabia tãoooooo bem!



Planos furados


Afinal aquela coisa de dançar até cair acabou furada e nem saí da terrinha. Tudo se desmarcou por falta de vontade e de verbas, e ficamos nós, o núcleo duro, pelo cafézinho e pouco mais.
Até que foi divertido, porque as nossas conversas são sempre de morrer a rir. O único problema foi a proximidade daquela pessoa. É tão bom senti-lo pertinho e ao mesmo tempo sabe a pouco. É a constatação de que tudo o que ficou por viver, não irá passar de fantasia, nunca realidade.
E perceber que os motivos que me afastam nem são as circunstâncias que nos deviam proibir, mas simplesmente a frustração de não conseguirmos concretizar nada do que era suposto. Essa frustração dá cabo de mim. Por isso prefiro manter-me à distância. Mas é tão bom estar perto!


Esta noite só cansaço... e saudade...



sábado, 24 de novembro de 2012

O instante que passa...



"Vive o instante que passa. Vive-o intensamente até à última gota de sangue. É um instante banal, nada há nele que o distinga de mil outros instantes vividos. E no entanto ele é o único por ser irrepetível e isso o distingue de qualquer outro. Porque nunca mais ele será o mesmo nem tu que o estás vivendo. Absorve-o todo em ti, impregna-te dele e que ele não seja pois em vão no dar-se-te todo a ti. Olha o sol difícil entre as nuvens, respira à profundidade de ti, ouve o vento. Escuta as vozes longínquas de crianças, o ruído de um motor que passa na estrada, o silêncio que isso envolve e que fica. E pensa-te a ti que disso te apercebes, sê vivo aí, pensa-te vivo aí, sente-te aí. E que nada se perca infinitesimalmente no mundo que vives e na pessoa que és. Assim o dom estúpido e miraculoso da vida não será a estupidez maior de o não teres cumprido integralmente, de o teres desperdiçado numa vida que terá fim."

Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente IV'

Esta noite vai ser assim...



E hoje vai ser para dançar até cair! Com música ao vivo e brasileira como a malta gosta (pelo menos as meninas gostam). Muito bom!!!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Sex and the City




Em Nova Iorque ou em Abu Dabi, sempre inesquecíveis estas meninas. :)
Quando for grande quero ser assim! E viver em New York City, claro está.
Por enquanto, limito-me a sonhar com a viagem de sonho até à cidade que nunca dorme. Já ando a poupar quanto posso, mas vai ser difícil que seja nas próximas férias. Mas um dia aí vou eu! Só tenho medo de não voltar! ahahhaha

É confuso... É amor?



Música do dia #47




O grande Michael Jackson. Um daqueles artistas que me faz lamentar a minha tenra idade. Pela oportunidade de o ter visto ao vivo, com certeza valeria a pena ter mais uns (poucos) anitos em cima. Ficam as grandes músicas que fizeram dele o Rei da Música Pop.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

E com esta me vou mesmo!




Não resisti, depois de mais um fiasco, a partilhar o meu estado de espírito em relação ao clube do coração. E porque no coração a cabeça não manda, não me vale de nada a minha famosa inteligência porque o mal já está feito e só me resta mesmo Keep Calm com o grande Sporting e esperar por dias melhores. Mais um amor não correspondido. A lista está em crescimento por isso até dá medo pensar em tal coisinha... Não pensemos: VIVA O SPORTING!

Tenho dito!



Vinha mesmo a calhar...




Um cenário perfeito para partilhar com alguém especial...
Quero tantooooooo

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Mais trapinhos bonitos!


Deixo-vos com algumas propostas para oferecerem às amigas agora que o Natal se aproxima e sem esquecer o evento que se segue, também conhecido como a fantástica Passagem de Ano! Comecem já a pensar nos outfits para começarem o novo ano esplendorosas e cheias de glamour!








 
Mais informações e mais propostas, cliquem aqui.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Top 10




Aqui está a lista dos 10 livros mais lidos no mundo, divulgada pelo New York Times.
E não estou nada mal, afinal.

Como todo o português comum tenho uma Bíblia em casa, embora admita que nunca a li.

Já o segundo lugar é algo que desconheço completamente, no entanto, o terceiro é algo profundamente familiar. Harry Potter, que não é um livro mas sete livros, pelo menos, estão todos cá em casa e quase decorados de tantas vezes que já li e reli e tornei a ler.

O Senhor dos Anéis é uma saga que ainda me animei a começar a ler mas aquilo é muito maçador e acabei por me ficar pelo primeiro volume e dediquei-me somente à versão cinematográfica da coisa.

O Alquimista de Paulo Coelho também faz parte da minha colecção e foi, aliás, o primeiro livro do autor que conheci.

Dan Brown e o incontornável Código de DaVinci já foi devorado bem como outros como Anjos e Demónios (muito bons por sinal).

A Saga Twilight ainda não faz parte das minhas leituras, por enquanto.

Já o querido E tudo o vento levou já li há muitos anos atrás e fiquei rendida à tresloucada da Scarlett O'Hara. Só lamentei o facto de a autora não ter arriscado continuar a história, nem esta nem nenhuma outra. Que pena.

Enquanto que no nono lugar está um completo desconhecido, no décimo está um amigo de longa data. Uma das minhas leituras da adolescência. O Diário de Anne Frank é qualquer coisa de bom e, ainda por cima (ou talvez por isso mesmo), real. O relato de uma menina prisioneira, tão cheia de talento e com um fim tão triste e prematuro. Que coisas extraordinárias ela nos teria contado, se lhe tivesse sido permitido.

Sendo assim, fazendo as contas, já li cinco dos tais dez livros mais lidos. Vamos lá ver se subo a média em breve.

domingo, 18 de novembro de 2012

Chocolate


Esta semana, mais concretamente, na 6ª feira, apaixonei-me por um livro. Nada de novo, como já devem ter reparado. Mas este é completamente novidade para mim. Não conhecia o livro nem a a autora, mas confesso que fiquei muito curiosa para conhecer o resto da obra.
O livro foi este aqui:


Este "Amor e Chocolate" deixou-me rendida, tanto pela história de amor moderno como pela forma como é contada.
Portanto, já sabem, qualquer livro de Dorothy Koomson é bem vindo no meu sapatinho neste Natal. E pode ser até mesmo este, que foi-me emprestado, mas não me importo nada de ter cá em casa.

Lanche perfeito




E porque está na hora de comer qualquer coisinha, aqui está exactamente o que me apetecia. Pastéis de Belém quentinhos com açúcar em pó e canela! Hummmm... até fico com água na boca!

sábado, 17 de novembro de 2012

Modo off



Sinto que a minha cabeça vai explodir a qualquer momento, isto desde ontem à noite.
Já não sei que faça para me manter on por isso por hoje vou-me render às evidências e descansar ao máximo. Pode ser que resulte e esta dor de cabeça seja somente um aviso de que o meu cérebro precisa urgentemente de desligar, de parar de pensar constantemente em todos os problemas que insistem em aparecer, um a seguir ao outro, evidenciando que afinal ainda tem por onde ficar pior...

Sendo assim, até amanhã!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Ah... é bom saber...





Espero que seja também como andar de bicicleta... Quem aprende não esquece! Caso contrário, corro o risco de me sentir com 15 anos novamente.

A entrar em modo desespero


 
Ai que isto não está nada fácil! Agora que não tenho net para me ajudar a passar as horas de tédio no trabalho, o meu refúgio eram os livros. Um bom refúgio, diga-se de passagem, dado que adoro ler. O problema é somente que a minha reserva de livros está-se a esgotar, o que significa que neste momento não tenho naaaaadaaaaaa para fazer durante as mais de oito horas que passo naquela loja. É desta que vou dar em louca, principalmente se tiver muitos dias como o de hoje, em que não tive direito nem a um cliente! Nem um daqueles que andam meio perdidos e vêm lá ao engano. Nada de nada. Ou bem que tenho de me começar a repetir, ou começo a ler os clássicos calhamaços que andam cá por casa (tipo Guerra e Paz e coisas do género) ou bem que me decido a dar um salto à Biblioteca Municipal aqui da terrinha de modo a ter coisas fresquinhas e boas para me ocupar. É que isto de ler um livro por dia dá cabo de qualquer orçamento!
 

terça-feira, 13 de novembro de 2012

The Notebook



E, mais uma vez, cá ando eu a divagar com esta história. É mais forte do que eu. De todos os romances de Nicholas Sparks, e já li quase tudo, este é aquele que me deixa verde de inveja. É a inveja positiva de quem observa nele uma obra perfeita e desejava muito poder tê-la criado eu própria. E que me deixa com uma esperança enorme de uma dia viver e sentir um amor desta dimensão.

Aqui deixo o vídeo com a minha cena favorita do filme.
Excelente desempenho de Rachel McAdams e Ryan Gosling.
Simplesmente bela, do principio ao fim!

It's a good place...





... for my dreams...

Apaixonei-me aqui por este quarto! Fofinho, simples e funcional. Em suma, quase perfeito.
Acho que podia passar muitas noites no quentinho acolhedor desta cama. E muitas noites animadas também, está claro...
O que nos vale é que sonhar não paga imposto, caso contrário estava à beira da falência há muitos e bons anos... O sonho comanda a vida. Um dia vou alcançar todos os meus. E conquistar novos sonhos por cada um que realizar.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Wish List - Natal



E agora que estamos tão perto da época festiva mais detestável do ano, em que todas as pessoinhas são boas e generosas e só querem o bem dos amigos e dos inimigos, enfim, um sem fim de hipocrisia que passa assim que o calendário marcar 26 de Dezembro. Como esta onda de ser bom e praticar o bem é algo de pouca duração, há que aproveitar e voltar a pensar em prendinhas muito cool para adornar o meu sapatinho.
Sendo assim, voltando ao assunto que interessa, andei a ver coisas giras que não me importava nada de ter. Ao contrário do que tem sido o habitual, não andei a ver roupa nem sapatos nem malas nem nada do género fashion victim. Nada de Mango, nem Zara, nem H&M e outras tantas lojas onde me perco. Perdi-me sim pelo site da Fnac e encontrei estas pérolas que me fazem tantaaaaaa falta! Ei-las:

Aqui está um perfeito saco de compras ultra feminino! Contém as 6 temporadas da série das séries. E que prazer me dava poder ver os amorosos da Carrie e do Big novamente, sempre e a qualquer hora que me apetecesse! Sexo e a Cidade vem para minha casa, please!
 
 
Esta é outra das minhas grandes paixões desde os 13 anos. Já lá vão uns largos aninhos desde que me deparei com Harry Potter numa das incursões à biblioteca da zona e fiquei viciada confesso. Tenho todos os livros, quase todos na versão original em inglês e só me falta mesmo uma colecção como esta. Pena que se encontre indisponível! :( Mas não vou desistir de encontrar algo assim deste género, por isso, já sabem, se encontrarem é porque estão destinados a oferecer-me o presente da minha vida (Mas se não se sentirem decididos quanto a isso, já agradeço muito se me informarem do achado!)
Se bem que qualquer coisinha relacionada com Harry Potter e este mundo mágico, tão brilhantemente criado que quase parece real, é sempre muito bem vinda. Fazem-me feliz na mesma!
 

 
Venha de lá o Natal se trouxer coisas boas! Mas que passe rápido! ahhahaha


domingo, 11 de novembro de 2012

Ich bin ein berliner



Vamos mostrar o que o mundo não quer ver, em particular os alemães. É preciso que as populações sejam capazes de ver para além do que a classe politica nos quer mostrar. Isto somos nós, portugueses. Isto é a real situação em que muitos de nós se encontram. E é preciso olhar, não só para os números, mas sim para as pessoas e para os seus problemas sociais.
 
É preciso partilhar para chegarmos ao maior número de pessoas possível. Pode ser que as pessoas comuns nos mostrem o bom senso que os nossos políticos já esqueceram.

 
Desfrute do nosso belo país, Dona Merkel! Abra os olhos e se não for pedir muito retribua a hospitalidade com alguma generosidade e solidariedade. Vamos lá ver como isto corre amanhã.

Surpresa da semana


O tempo tem sido muito escasso para manter actualizadas as minhas leituras. Como continuo sem ter net, todos os dias leio um livro. E como recebi no fim de semana passado praticamente a bibliografia completa de Nicholas Sparks, tenho-me debruçado sobre este autor com redobrada atenção. É verdade que é tudo sempre muito lamechas e bla bla bla, mas tenho de admitir o talento que tem para escolher histórias repletas de emoção e sentimento para nos contar. E ao fazê-lo consegue sempre manter um determinado grau de incerteza e surpresa nas suas narrativas. Mas a surpresa desta semana foi mesmo este menino:


 
 
Não poderia imaginar o que me esperava. E confesso que por pouco não cai da cadeira ao me deparar com certos nomes (não digo quais pra não estragar a vossa admiração). A história em si é boa, mas a minha curiosidade ficou maior depois de perceber quem eram afinal estes protagonistas. Uma boa escolha, sem dúvida. 

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

terça-feira, 6 de novembro de 2012

O Diário da Nossa Paixão



Pois que aconteceu uma coisa terrível! Esta semana cheguei ao trabalho depois de mais meia hora de viagem e constatei que deixei de ter acesso à internet! Uma catástrofe, em suma. Como ocupar as largas horas que por lá passo sem nada ter para fazer?? Claro que escolhi a melhor companhia que uma pessoa pode ter: livros! Este fim de semana chegou mais uma remessa deles e vieram mesmo a tempo. Comecei por um que já queria ler há algum tempo. Este:


Fiquei estupefacta, confesso. Isso ainda antes sequer de abrir a primeira página, sem mesmo ler uma única frase. Espantou-me que, aquela história tão cheia pela qual me apaixonei durante o filme, pudesse estar contida em tão poucas folhas. Inacreditável.

Foi uma das poucas vezes em que vi o filme antes de ler o livro correspondente. Por norma prefiro ler a história para poder imaginá-la com total liberdade, sem me sentir condicionada pela visão de outras pessoas reproduzida no cinema. Posso assim ver as personagens e os cenários com os olhos da mente e apaixonar-me pela minha interpretação da história. O que resulta quase sempre em alguma desilusão na hora de ver o filme. Ou porque não gosto da interpretação de algum actor, ou porque o realizador decidiu eliminar a minha cena favorita ou mesmo várias cenas que, na minha opinião, eram fundamentais. Por isso, regra geral, prefiro os livros às adaptações cinematográficas.

E não é que, pela primeira vez, a escolha não foi assim tão óbvia? Sim, gostei muito do livro. A história é deliciosa, envolvente, apaixonante e inacreditável. Gosto, inclusive, do final diferente daquele que estava à espera. Embora ache que o livro se foca muito mais na personagem masculina da história e que a descrição não me remeta para o homem que vemos no filme. No filme vejo um homem com muito mais vitalidade e sem tantas fragilidades e limitações. Para mim, uma céptica por natureza, é muito difícil acreditar em histórias de amor de tão grandes dimensões na vida real. No entanto, emociona-me este amor. Emociona-me e enche-me de dúvidas existenciais. Será mesmo possível existir um amor desta dimensão? Existe neste mundo um homem assim tão cheio de amor que encontre o seu refúgio e a sua paz numa mulher? Capaz de enfrentar tudo e de vencer todos os obstáculos ao longo de uma vida inteira, sem nunca, em momento algum, desistir do seu amor? Disposto a dar tudo em troca de quase nada? Como gostava de acreditar em tudo isto. Acreditar que é possível amar e ser amada com tal intensidade! Acho que passamos uma vida inteira à procura de um amor como este, muito embora, só alguns bafejados pela sorte o alcancem na sua plenitude.

Mas não fiquei desiludida com nenhum dos dois. Mas se tivesse de escolher apenas um, escolhia o filme com toda a certeza. Gosto, especialmente, do fogo impetuoso do temperamento revelado pelos protagonistas. Da forma como se riem juntos de si próprios, da forma como discutem com tanto ardor e da maneira como sempre se amam com uma paixão avassaladora. Achei muito pertinentes todas as cenas que foram acrescentadas, sem que fizessem parte da história original. Desde a cena com os filhos e netos, passando pelo pormenor delicioso quando ela está a tocar no piano, até ao final tão profundamente intimo. Aquele beijo do reencontro é das cenas mais perfeitas que já vi na vida. Apaixonado, intenso, repleto de juras de amor e de saudades acumuladas. Vai ficar certamente na história do cinema. É aquilo que considero um clássico, pelo simples facto de que não me canso de o ver.

 
 
Se existe alguém desse lado que ainda não leu, não exite, leia!
Se existe quem ainda não viu, corra e vá se apaixonar! 

domingo, 4 de novembro de 2012

As palavras...



Sempre amei por palavras muito mais
do que devia
são um perigo

as palavras
quando as soltamos já não há
regresso possível
ninguém pode não dizer o que já disse
apenas esquecer e o esquecimento acredita
é a mais lenta das feridas mortais
espalha-se insidiosamente pelo nosso corpo
e vai cortando a pele como se um barco
nos atravessasse de madrugada
e de repente acordamos um dia
desprevenidos e completamente
indefesos
um perigo
as palavras
mesmo agora
aparentemente tão tranquilas
neste claro momento em que as deixo em desalinho
sacudindo o pó dos velhos dias
sobre a cama em que te espero

Alice Vieira
 

Música do dia #43




Eu e você
Não é assim tão complicado
Não é difícil perceber
Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível
O amor acontecer

Se eu disser que já nem sinto nada
Que a estrada sem você é mais segura
Eu sei você vai rir da minha cara

Eu já conheço o teu sorriso, leio teu olhar
Teu sorriso é só disfarce
E eu já nem preciso
Sinto dizer
Que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar

Entre nós dois
Não cabe mais nenhum segredo
Além do que já combinamos
No vão das coisas que a gente disse
Não cabe mais sermos somente amigos

E quando eu falo que eu já nem quero
A frase fica pelo avesso
Meio na contra-mão
E quando finjo que esqueço
Eu não esqueci nada

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro

Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na sua vida

Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar
Pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa
Falar só por falar

Que eu já não tô nem aí pra essa conversa
Que a história de nós dois não me interessa
Se eu tento esconder meias verdades
Você conhece o meu sorriso
Lê no meu olhar
Meu sorriso é só disfarce
O que eu já nem preciso

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais . . .

sábado, 3 de novembro de 2012

Sem tempo para mais...




... Porque hoje foi dia de viver, e não tanto para escrever, pelo menos, não por estas bandas!
Amanhã há mais! x)
Enjoy the weekend!

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Please!



Feira de vaidades


Passado o festivo Halloween, chega o dia em que alguns têm de ir cumprir a obrigação de marcar presença no evento do ano, pelo menos aqui nas aldeias assim parece ser encarado. Hoje foi dia de ir ao cemitério, algo que eu até gosto, confesso. Mas neste dia, é algo insuportável. Acho ridiculo devido àquelas pessoinhas que passam um ano inteiro sem lá pôr os pés e que, chegado este dia, correm para lá para uma pura exibição. Chega a ser quase um concurso para ver quem leva o melhor vestido, quem tem um ar mais pesaroso e, claro, quem tem a campa mais pomposamente enfeitada. É claramente uma feira de vaidades e ostentação. Claro que tive de ir marcar presença, mas prefiro, sem qualquer dúvida, quando o cemitério está vazio e posso visitar os meus sem ter ninguém a reparar no que levo vestido. Poder passear pelos corredores e rever as pessoas que conheço e outras que só reconheço pelas fotos. É algo que me faz lembrar a infância, quando era uma menina a passear com o avô e a ser apresentada aos inúmeros familiares de que ele me falava. Sempre que o faço lembro-me dele. Desse homem tão generoso e que tanta falta me faz. Pessoas assim existem cada vez menos neste nosso mundo e agradeço todos os dias ter-me sido permitido conhecer um homem tão extraordinário e tão especial. Foi para si, avô, todos os meus pensamentos esta tarde.